Ir para conteúdo
Beto Paz & Amor

A Capcom voltou? Melhor third oriental?

Posts Recomendados

AMIIBOS VIMOS ESSA EMPRESA CAPENGANDO ENTRE O FIM DA DÉCADA PASSADA E COMEÇO DESSA

 

MAIS UMA JAPA QUE SOFREU COM A TRANSIÇÃO PRO HD E ALTÍSSIMOS CUSTOS DE DESENVOLVIMENTO

 

CHEGOU A FICAR NA PINDAIBA MESMO LEMBRO DE NOTICIAS NO COMEÇO DESSA DÉCADA FALANDO QUE A EMPRESA TINHA TIPO 50 MILHÕES DE DÓLARES EM CONTA SÓ LOL O QUE ERA EXTREMAMENTE PERIGOSO PARA UMA EMPRESA DESSE PORTE

 

FRANQUIAS ESTAVAM DECADENTES RESIDENT 6 LIXO MEGAMAN TINHA MORRIDO SO RETROJOGO DE NES UNS DEAD RISING AQUI E ALI OUTRAS APOSTAS NADA A VER

 

POREM VEJO QUE NESSA GEN O JOGO VIROU AMIGUINHO

 

MONSTER HUNTER SEMPRE SUCESSO COMERCIAL (FOI O QUE SALVOU A EMPRESA EM ÉPOCAS DE VACAS MAGRAS) COM VERSÃO CRITICAMENTE ACLAMADAS

 

DOIS RESIDENTS LINDOS 7 E REMAKE 2 CRITICAMENTE E COMERCIALMENTE SUCESSOS

 

ATE MEGAMAN VOLTOU E COM BOM JOGO

 

DEVIL MAY CRY LINDO VEM AI

 

STREET V ALGUNS RECLAMAM NEM JOGUEI MAS BOM JOGO TB ATE MARVEL VS CAPCOM INFINITE MALHADO POR COLLECTORS EDITION TEM UM CORE DE GAMEPLAY MUITO BOM

 

OK AINDA DA SUAS CAGADINHAS NAO CHEGA A SER EMPRESA NIVEL 16 BITS MAS ACHO QUE É A MELHOR THIRD ORIENTAL NOVAMENTE

 

COMPARANDO COM AS DO OCIDENTE TAMBEM ACHO QUE SAO POUCAS MELHORES

 

ENFIM BOM VER A RESSURREIÇÃO......VOLTA KONAMI TAMBEM DEMITAM PRESIDENTE CEO MOBILE PACHINKO DE MERDA

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O caso da Capcom é curioso. Foi uma das poucas empresas japas que conseguiu fazer uma transição de sucesso no início da geração PS360, criando uma engine de qualidade e lançando jogos bem recebidos logo de cara, como o Lost Planet e Dead Rising.

 

Porém ao longo da geração foi tropeçando nas próprias pernas e no início dessa fracassou em criar a sua nova engine e o jogo associado a ela, Panta Rhei e o Deep Down. 

 

Felizmente parece ter se recuperado e está tendo uma sequência de acertos com a criação da RE Engine e jogos bem sucedidos.

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Sempre foi a melhor third japa e nos últimos anos passou a ser novamente. Se bobear, nunca deixou de ser. Foi um período fraco de 10 anos que começou com o fechamento da Clover e terminou com o anúncio de RE7, mas mesmos nesses 10 anos ainda foi melhor do que todas as outras thirds japas. DR, SF4, MVC3, DMC4, Dragon's Dogma, Zack and Wiki, uns MM pixel preguiça, uns Phoenix Writghts, etc. A única que chega perto desse output é a Cega. Konami é essa piada, Bamco não tem quantidade e Square só se equipara se somar com o ramo ocidental.

 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Nunca deixou de ser a mais foda. Na  gen PS2 dividiu com a Konami

Mas na gen ps360 já era a mais foda japa e digo que de modo geral

 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Esse tópico me lembra um pouco um certo topicão que eu fiz depois do anúncio de RE7 onde Lulu se dobra e desdobra de todas as formas possíveis pra relativizar a inferioridade da Konami.

 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Sim, tá dando gosto de ver a Capcom, só falta criar uma nova IP de sucesso mas nem vou reclamar. A expansão do Monster Hunter é um dos maiores lançamentos do ano pra mim e o novo Devil May Cry tá lindo demais, não sei o que o futuro reserva mas já estou empolgado.

 

Olhando pro resto das thirds orientais, as "big ones"

 

Namco Bandai não está tão mal, os novos Tekken, Soul Calibur e Ace Combat tiveram boa recepção, e publicaram bons jogos de terceiros, Dragon Ball Fighters Z da Arc Sys fez sucesso, e a From fez um belo final pro Dark Souls com a parte 3.  No horizonte acho que a única coisa que me chamou atenção é o jogo de action/rpg do One Piece mas prefiro esperar pra ver como é recebido.

 

Sega teve uns erros tipo aquele Valkyria Revolution e Sonic Forces, mas Yakuza finalmente foi descoberto pelo resto do mundo e todos os jogos estão saindo, até já anunciaram a localização do spin off Judgement, coisa que normalmente só ficaria pelo Japão, o Valkyria Chronicles 4 foi um retorno à forma, assim como Sonic Mania, aliás, esse sonic 2d é ocidental ou oriental? Teve mais coisas do braço oriental da Sega?

 

 Square Enix tb apesar de ainda ser uma bagunça com seus projetos principais, conseguiu lançar um novo Final Fantasy e um novo Kingdom Hearts, vejam só, embora tenha lançado aquele aborto chamado Quiet Man e o Dissidia NT tenha flopado, até que não está indo tão mal no geral com Nier Automata, Octopath e Dragon Quest XI/Builders, fora a volta por cima que o FFXIV deu. Sem incluir nada do output ocidental eles tb lançaram alguns jrpgs de baixo orçamento que eu não lembro o nome lol. mas pro futuro, agora com o lançamento do KH3 não estou lembrando de mais nada além do FF7 Remake, que pelo visto vai ser mais um projeto empurrado pra next gen...

 

Tem ainda o mistério chamdo CyGames, ficaram ricos com mobile e agora estão entrando no ramo de jogos de console, o belo action rpg da Platinum Games Granblue Fantasy tá parecendo uma diliça, fora o teaser do ambicioso Project Awakening estou muito curioso pra ver o que eles têm reservado, mas desconfio que vai acabar sendo mais pra próxima geração.

 

Konami acho que já podemos considerar carta fora do baralho infelizmente. Adoraria ver eles darem um 180 e aparecer na E3 cheios de projetos mas a direção que a empresa tomou é outro.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tava indo pelo caminho da Konami, mas recuperou a confiança quando voltou a tratar com o devido cuidado duas das principais franquias, obviamente RE e Mega Man. Acho que foi muito até por conta todo o backlashing que a Konami recebeu devido às suas NOVAS POLÍTICAS DE NEGÓCIO que a Capcom viu que tava perigando se foder e voltou sua atenção pro público hardcore de sempre.

 

Mesmo assim, sempre foi uma empresa muito superior à Konami, pelo menos nos últimos 15 anos. Tentou inovar com Lost Planet e Dead Rising, que tiveram jogos ok, mas extrapolou na milkagem e lançou uns toletes imensos nessas duas séries que tinham um grande potencial. Isso sem falar naquele Dark Void horroroso que tentaram hypar como AAA. Grazadeus esses últimos jogos saíram lindíssimos e o fluxo de bons jogos nunca cessou completamente.

 

E digo até mais: com o RE2 remake, se souber aproveitar o próprio trabalho, a Capcom pode reinventar lindamente o survival horror e botar RE de novo na lista das franquias mais aguardadas sempre que tiver coisa nova pra sair. Altas expectativas pra RE8 em diante. Já tou sonhando.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A Capcom conseguiu nessa gen um esquema interessante de produzir jogos AAA com conteúdo na medida sem precisar gastar muito. Duvido que RE7 e RE2 tenham custos de produção na mesma casa que os jogos open world da Ubi ou as toleteiras da EA por ex. 

 

Fazendo o advogado do diablo imortal, sera que a konami realmente se fodeu nessa historia? do ponto de vista financeiro foi a melhor decisão que eles puderam tomar

 

IJBw51h.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

É, mas você tá pegando uma comparação com o período negro da empresa. Será que fazer jogos mobile e pachinko realmente alcança o potencial que a empresa teria com suas IPs melhor trabalhadas? Creio que não.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Acho que a Capcom nunca esteve no limbo. Na verdade sempre manteve relativamente bem suas franquias e um certo grau de inventividade. Vem mantendo seu bom conceito desde os 8 bits, ao longo do tempo se saiu melhor que sega, Konami, tecmo, square...  Seus jogos conseguem agradar o público ocidental e oriental. Isso é  expertise. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
4 horas atrás, Beto Paz & Amor disse:

É, mas você tá pegando uma comparação com o período negro da empresa. Será que fazer jogos mobile e pachinko realmente alcança o potencial que a empresa teria com suas IPs melhor trabalhadas? Creio que não.

 

mané potencial

Para que gastar tufos para entregar um jogo bom que pode ou não vingar se pode gastar 1/30 do valor e faturar o dobro com japonês e chines tonto que na base de microtransação e cassino

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
12 minutos atrás, Beto Paz & Amor disse:

Uai, então vamos fechar todas as empresas e bora transformar Nintendo, Capcom, Rockstar e Ubisoft nisso aí que você tá falando, investimento mais seguro.

 

vai ser o futuro da industria cedo ou tarde

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

SFV foi uma falta de respeito com os jogadores, jurei nunca mais comprar nada da Capcom mas não consigo manter esse juramento devido a RE

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
10 horas atrás, psg1 disse:

vai ser o futuro da industria cedo ou tarde

 

Espero que não! Estou pouco me lixando se a empresa tem um profit de 100 milhões ou 200 milhões. As empresas que ajustem os jogos mirando no seu público cativo (que por sinal foi quem as colocou no patamar que tem hoje) de forma financeiramente eficiente. Aí que façam seus milhões.

 

O público mobile não é fiel. As empresas tem que respeitar a sua fanbase, porque essa fanbase não veio do nada. O relacionamento do jogador com a empresa é algo construído com o passar de décadas. E é exatamente pela falta de respeito que desde o fiasco de Silent Hills que eu não dou nem um centavo pra Konami. Pode lançar Castlevania bom, MGS, seja lá o que for. Quando cancelaram Silent Hills depois de colocar o doce na boca da criança, basicamente eles falaram: "Então... Nós não precisamos do seu dinheiro". Então foda-se. E vou continuar não comprando absolutamente nada deles até que um Silent Hill decente seja lançado e eu volte a ter confiança na empresa. É um boicote de uma pessoa entre mil? Sim. Isso sequer faz cócegas no balanço da Konami? Não. Mas eu acho natural que cada vez mais pessoas fiquem putas com o passar do tempo se a empresa continuar cuspindo na cara da fanbase.

 

O resumo disso tudo que eu disse é: existe um público cativo, que ama os jogos da empresa, e existe outro público maior de casuais que não tem fidelidade. Trocar o primeiro pelo segundo talvez faça dinheiro, mas até quando? Porque desse jeito a fanbase que compra dessa empresa a mais de 30 anos pode se diluir.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, ragecom disse:

 

Espero que não! Estou pouco me lixando se a empresa tem um profit de 100 milhões ou 200 milhões. As empresas que ajustem os jogos mirando no seu público cativo (que por sinal foi quem as colocou no patamar que tem hoje) de forma financeiramente eficiente. Aí que façam seus milhões.

 

O público mobile não é fiel. As empresas tem que respeitar a sua fanbase, porque essa fanbase não veio do nada. O relacionamento do jogador com a empresa é algo construído com o passar de décadas. E é exatamente pela falta de respeito que desde o fiasco de Silent Hills que eu não dou nem um centavo pra Konami. Pode lançar Castlevania bom, MGS, seja lá o que for. Quando cancelaram Silent Hills depois de colocar o doce na boca da criança, basicamente eles falaram: "Então... Nós não precisamos do seu dinheiro". Então foda-se. E vou continuar não comprando absolutamente nada deles até que um Silent Hill decente seja lançado e eu volte a ter confiança na empresa. É um boicote de uma pessoa entre mil? Sim. Isso sequer faz cócegas no balanço da Konami? Não. Mas eu acho natural que cada vez mais pessoas fiquem putas com o passar do tempo se a empresa continuar cuspindo na cara da fanbase.

 

O resumo disso tudo que eu disse é: existe um público cativo, que ama os jogos da empresa, e existe outro público maior de casuais que não tem fidelidade. Trocar o primeiro pelo segundo talvez faça dinheiro, mas até quando? Porque desse jeito a fanbase que compra dessa empresa a mais de 30 anos pode se diluir.

 

excelente postagem parabéns.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

PSG1 sabe nada não gente, o cara vai sempre defender a ação do CEO como racional e sábia.

Até parece que Nintendo e outras gigantes consolidadas em consoles tem 30 anos com jogos que venderam mais de 30M de cópias sem custar 0.99$ iam ganham mais dinheiro entrando em um mercado saturado como o de mobile.

 

Pena que não tenho quote dos anos 2000 quando diziam que em dez anos a Nintendo viraria third e os consoles não durariam muito...

 

Depois disso só tivemos os dois maiores sucessos da história da Nintendo (Wii e DS) e agora estamos diante de uma geração que novamente deve ter dois sistemas vendendo mais de 100 milhões.

 

Não posso dizer que algo é eterno, mas no nosso tempo de vida não vai rolar isso de TUDO MOBILE, pode ter certeza. Até porque novas tecnologias como VR dependem de espaço, de TV.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ele não mentiu quando disse que a Konami está bem financeiramente, só que eu tenho minhas dúvidas se isso vai se manter a longo prazo ou ter alguma margem pra crescimento.

 

Sei lá, achei difícil de compreender essa da Konami além de uma possível entrada de CEOs que não entendem nada de games, é uma decisão que faria mais sentido na geração passada que o mercado japa teve um mini-crash e todo mundo passou a fazer quase que exclusivamente mobile, mas hoje? As publishers japas parecem saudáveis investindo em diversos setores do mercado de games, tanto mobile, quanto máquinas de cassino e videogames, até a CyGames, que ficou bilionária com jogos mobile sabe que essa fonte pode secar e está investindo em jogos de console. 

 

 

 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Claro que para qualquer empresa não falir é melhor fazer investimentos mais modestos e mais seguros. Só que nunca que isso garante um potencial de lucro como jogos AAA proporcionam. Custos de produção de GTAs da vida chegam em valores completamente absurdos, se flopa um jogo desse a empresa se fode, agora é impossível você fazer lucro com jogo de celular como fazem com um jogo que vende 30, 40, 50 milhões de cópias sendo boa parte delas vendidas a 60$.

 

Uma vez o Bosman comparou o lucro de sucessos de mobile com Mario Kart Wii, chegou a dar pena.

 

Vai ver se Super Mario Run rendeu pra Nintendo o que um Odyssey rendeu.

 

No que a Konami se diferencia das outras empresas mobile? É só mais uma. Pode caçar níqueis com suas IPs, mas a notoriedade que fez de suas séries grandes marcas veio de uma qualidade que jogos mobile não proporcionam. A empresa morreu, o talento que fez ela conhecida entre nós ou foi mandado embora (tipo Kojima) ou ta lá sendo desperdiçado.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Mais um tópico que sujeito interpreta o que ele achou que viu. Já da para batizar de testemunha de Jeová acho

 

Perceberam que eu não falei momento algum de mobile tirando quando vocês citaram Konami?

 

Agora o que é melhor para a Konami? 

Apostar em poucos jogo de altíssimo risco e custo estratosfericos ou soltar um quilo de lixo de lucro certo no curto prazo? Lógico que isso desgasta as propriedades intelectuais, porém para uma empresa que estava nas cordas a uns 5-6 anos atrás (mesmo lançando um Castlevania 3D decente, Pes ainda não estava esse lixo todo, mgs 4-5 são jogaços etc...)

 

Como diz filosofo Codão Wagner, vocês acham que as empresas fazem isso por amor.

 

Eu abri um tópico para logo para criticar quando as empresas exageram nesse tipo de atitude.

 

Só que vocês acham mesmo que o mercado vai dar uma guinada de 180 graus e ficar em jogos AAA SP custando 60 dólares com custos de produção estratosféricos ao invés de um Madden / FIFA / BF  reciclado anualmente, com custo menor onde nego gasta 1k em cartinhas virtuais? Até call of duty, o símbolo das campanhas scriptadas lançou um jogo sem campanha e focou em vender retícula a 3 dólares (vendeu 20 = uma copia do jogo), dropbox e passe de temporada. E provavelmente esse tipo de transação é responsável por uma porcentagem considerável da receita. 

 

A Square quase embicou nessa aposta de vocês aí com FFXV, KH3, Sono Raider e Deus-ex. São jogos ruins? Deram lucro?

 

Nintendo e Rockstar são os pontos fora da curva e não a regra. Isso que a Rockstar ganha tufos de dinheiro com microtransação no GTA 5 e lança um jogo a cada volta do cometa Halley. A própria Ubi que o cidadão citou é das maiores mercenárias com relação a GAS/reciclagem de conteúdo que se tem por aí. Tirando um jogo ou outro o resto sobrevive muito em marketing e passe de temporada.

 

Ai o cara vem falar em arriscar e criar novas franquias num mercado desses com a empresa na bosta.

O meu ponto é o seguinte. A Capcom faz hoje o que pouca gente conseguiu. Jogos baratos (de certo modo curtos) e realmente bem feitos. Principalmente com a guinada do resident evil 7. 

 

ps: independente de plataforma, a EA vendeu um Mario odissey de BFV mesmo com toda a polemica e o jogo sendo ruim, fora o gas... 

ps2: se ir de 7 para 50 nao tem margem para crescimento... pegue os relatórios financeiros da konami desses anos ai. até as saunas da konami que lulu hypa davam mais dinheiro que os jogos AAA (tirando quando sai um AAA que pode OU NÂO certo)

 

 

Editado por psg1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Sim, videogame assim como cinema ou outros tipos de entretenimento é um investimento arriscado, ninguém tem dúvidas quanto a isso, mas justamente no tópico onde estamos elogiando a Capcom por voltar a fazer sucesso fazendo jogos de verdade é meio difícil não lamentar o fato da Konami ter feito o caminho oposto, afinal, estamos aqui porquê jogamos videogame e não Pachinko.

 

Mas enfim, enquanto a empresa estiver nessa ascensão nos lucros ela não vai se mexer, uma pena pois mesmo empresas gananciosas como Activision e EA ainda lançam jogos de verdade, a Konami tem um dos melhores acervos de IPs do mercado e é desanimador ver eles serem engavetados. 

Editado por Cyco

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu, COMO ESPECIALISTA, não vejo o ramo mobile como um porto seguro para investimentos assim. Apesar de vc ter custos bem mais baixos de produção, vc tem um público extremamente mais volátil e vc tem competição muito mais pesada, já que literalmente qq um pode entrar nesse mercado. Só ver o quanto de empresa mobile aparece e some de uma hora pra outra.

 

O mercado para PC e games é extremamente mais estável e está começando a ter uma entrada maior com os indies, mas ainda possui um investimento inicial considerável quando vc começa a entrar no mundo dos AAA.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
7 horas atrás, psg1 disse:

Perceberam que eu não falei momento algum de mobile tirando quando vocês citaram Konami?

 

Você falou que isso seria o futuro de TODAS. Lê lá...

 

No mais:

DyHFdjjW0AA4WkT.jpg:large

 

(Nada a ver com o tópico, mas na hora que ia te responder vi isso e associei na mesma hora)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

×

Informação Importante

Ao utilizar este site, você está automaticamente concordando com os nossos Termos de Uso e regras..