Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
Rodrigo

Histórias bacanas de estádios

Posts Recomendados

Ontem tava conversando com Robertão sobre o jogo do Bota x Atl e me lembrei de uma coisa, que me deu a ideia para esse tópico: quais acontecimentos vocês já presenciaram em estádios e que poucos sabem que ocorreram?

 

Comigo foi na final da Copa do Brasil de 2000, onde o Botafogo perdeu para o Juventude. Fui para o estádio faltando 40 minutos para o jogo começar, cheguei, comprei geral com um cambista por 1 real (lol) e entrei. Tinham uns 5 minutos de jogo. O maraca tava lindaço. Pena que o Foguinho empatou de 0 a 0 e perdeu o título.

 

E aí vem a minha lembrança. No final do jogo, com todos ainda muito tristes ali, na beira do campo, quando a maioria dos jogadores já tinha descido, o zagueiro Índio veio até onde estávamos. O pessoal começou a hostilizá-lo, mas ele pediu calma com os braços e continuou chegando perto. Aí falou:

 

- Olha, a torcida de vocês está de parabéns. Eu nunca vi o Maracanã tão bonito como hoje. Parabéns mesmo, de verdade.

 

E aplaudiu a gente, prontamente sendo aplaudido de volta.

 

Tipo, foi algo bobo, que não saiu em nenhum lugar, por motivos óbvios, mas que presenciei e achei legal pra caralho.

 

E vocês? Tem histórias pequenas, desse tipo, que só vcs viram?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Lembro de um amistoso que teve da seleção Sub-23 aqui em Campo Grande muitos anos atrás. Brasil x Paraguai, tinham alguns veteranos jogando na seleção brasileira e tal. Acho que o Brasil começou ganhando, não lembro direito pra falar a verdade, só sei que o Paraguai meteu 3 gols e ficou 3x1 o jogo. O povo começou a xingar demais. Xingaram o Luxemburgo de burro e tal :reibr: e os jogadores de ruins blablá. Nunca vi tanta gente xingando, acho que os torcedores daqui são meio doidos. Daí a seleção conseguiu empatar, lembro de uma cena que ficou marcada, o Denílson veio perto da torcida e esticou a camiseta e deu pra fazer leitura labial nele até lol, disse algo tipo "Aqui é Brasil porra", daí a torcida toda passou do ódio ao amor de novo, fazendo a ola e etc.

 

Idiota e comum e tal, mas foi uma das poucas vezes que fui ao estádio, era moleque, e achei diferente ver aquilo ao vivo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Acho que foi em 2007, estava no Maracanã assistindo Flamengo x Defensor (do Uruguai) pela Libertadores. Precisávamos ganhar de 3x0 se não me engano. O Maraca estava lotado, a torcida apoiando o time os 90 minutos e o time jogando com muita raça, algo que eu não via no Flamengo há muito tempo. Conseguimos fazer 2x0 (2 gols do Renato Abreu na época)., mas por culpa do juíz que não deu um pênalti claro no Paulo Sérgio aos 41 do segundo tempo, fomos eliminados.

 

O time do Flamengo não era absolutamente nada d+ na época. Para se ter noção, o nosso ataque era composto por Roni (ex-Fluminense) e mais um que não me lembro. Ganhamos o jogo, mas infelizmente fomos eliminados. E em NENHUM momento do jogo, a torcida fez sequer menção em vaiar o time ou xingar, muito pelo contrário, cantamos o jogo inteiro e incentivamos da melhor forma possível. Quando o jogo acabou, nenhum torcedor foi embora, TODOS aplaudiram o time de pé e cantaram o hino. Os jogadores vieram até a arquibancada e saudaram a torcida, fazendo reverências. Pela primeira vez, em muito tempo, eu vi a torcida do Flamengo reconhecendo a Raça do time. Ficamos cantando por mais 20 minutos e depois, no final, todos aplaudiram, só que agora foi para a torcida. Porra, esse momento foi foda. Dava gosto de ir ao Maraca antigamente, foda-se se o time do Flamengo era ruim ou péssimo tecnicamente, se o time tivesse Raça, a torcida empurrava pra caralho.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

2003, Inter x Goiás. O colorado vinha fazendo boa campanha, a primeira vez que o Muricy aparecia em nível nacional e já formando uma base da IDEIA (não dos jogadores) que seriam campeões da América em 2006. O Inter tinha Daniel Carvalho como titular e o Nilmar tava surgindo, acho que tinha feito uns dois jogos até ali no time principal.

 

segundo tempo de jogo, colorado vencia por 1 a 0 de pênalti, gol do Gavilan, mas o Goiás vinha bem no jogo. Acho que o Cuca já tinha assumido o time e tava para começar a reação que sairia da lanterna para o oitavo, sétimo lugar, o debut dele em nível nacional. Aí o Nilmar é chamado pelo Muricy e sai lá de trás do gol para ouvir as instruções do Muriça.

 

todo o estádio se levanta para VER O NIL CORRENDO e começa a aplaudir, gritar "nilmar" e o caralho. Todo mundo menos eu, porque acho que não prestar atenção no jogo dá azar. Mas foi muita gente fazendo isso, então o azar veio mesmo: na mesma hora que o Nilmar veio correndo, o Clemer fez uma defesa. Quando foi repor a bola em jogo, ele acertou a bunda do Gavilán e o Dimba (acho) pegou a sobra pra fazer o gol.

 

o vídeo ficou obviamente famoso depois disso, porque era um lance bizarro. Mas falo aqui como alguém que viu aquilo em primeira mão: no estádio, ao menos em TODA a social, NINGUÉM viu que tinha sido gol além de mim. Quando a bola acertou o Gavilán - e eu juro, dava pra ver que ia sair merda dali - eu gritei CARALHO PORRA. Meu pai olhou pro chão achando que eu tinha caído ou algo assim, e o pessoal na volta não entendeu quando eu comecei a esbravejar, até que viram o time do Goiás comemorando, lol.

 

por sorte, o Inter teve mais um pênalti, bem mandrake, e o Flavio (nenhuma ideia de por onde anda) fez 2 a 1 e confirmou a vitória.

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Vish, tenho histórias bizarras aos montes pra contar sobre o Independência.

 

A primeira que me lembro agora foi num América x Portuguesa (não me perguntem o ano, porque nem fudendo que eu vou lembrar). Tudo o que eu me lembro é que foi o jogo de inauguração daquele carrinho-maca pra transportar os jogadores.

 

Pois bem, lá pela metade do segundo tempo caiu um jogador do Coelho. Quem disse que o carrinho ligava? Dois caras em cima tentando fazer o danado pegar e nada. De tanto que demoraram, o jogador acabou saindo por conta própria.

 

Minutos depois, caiu um da Lusa. Nada do carrinho funcionar de novo. O jogo já tava uma bosta tão grande (se não me engano acabou 0x0) que eu já tava prestando mais atenção no carrinho do que na partida.

 

Já perto do final, caiu outro jogador do América. Dessa vez o carrinho funcionou. Aí quando ele entrou em campo em direção ao contundido, a torcida do América comemorou como se fosse gol e ainda emendou o grito "CARRINHOOOOO!!! CARRINHOOOOO!!! CARRINHOOOOO!!!" hahahahahahahahah

 

Por essas e outras que eu amo a torcida americana. Não é a maior, não é a mais presente, tá longe de ser a mais inteligente, mas é uma das mais bem-humoradas.

 

Quando eu me lembrar de outras histórias eu conto aqui.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Teve uma história que achei engraçada uma vez na Ilha. Depois da batalha dos Aflitos por um bom tempo ficavam na arquibancada da ampliação um cara vestido de Anderson, com tinta preta, peruca e uniforme do Grêmio  e tudo, e uma boneca enorme, que "representava" o Náutico.  Ele ficava lá fazendo graça nos intervalos. Uma vez Jarbas Vasconcelos, senador e ex-governador de PE, que tinha (acho que ainda tem) um camarote bem em cima dessa área, apareceu lá na janela e ficou dublando a boneca, com vozinha feminina e tudo :huahua: 

Outra coisa curiosa é um tal Axl Rose da ilha, um cara em que abrem espaço na arquibancada pra ele fica batendo cabeça ao som de Guns que botam no sistema de som do estádio lol. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
Entre para seguir isso  

×

Informação Importante

Ao utilizar este site, você está automaticamente concordando com os nossos Termos de Uso e regras..