Ir para conteúdo

Pesquisar na Comunidade

Mostrando resultados para as tags ''Resident Evil''.



Mais opções de pesquisa

  • Pesquisar por Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Pesquisar por Autor

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Players
    • Consoles
    • Tecnologia & Hardware
    • Retro Players
    • RPG
  • OFF Topic
    • Geral
    • Esportes
    • Animes
    • Cinema, TV & Música
    • Rolos
  • Cerveja's Tópicos
  • Política.'s Tópicos

Encontrar resultados em...

Encontrar resultados que contenham...


Data de Criação

  • Início

    FIM


Data de Atualização

  • Início

    FIM


Filtrar pelo número de...

Data de Registro

  • Início

    FIM


Grupo


Playstation Network


XBOX Live


Nintendo Switch


Local


Interesses

Encontrado 4 registros

  1. Cyco

    [PS3/4 - xbox 360/One - PC] REmake HD

    Remaster do Remake confirmado acho que merece um tópico, um dos melhores jogos ever e ainda mais para quem sente falta de um Resident Evil clássico e nunca teve um gamecube é uma notícia e tanto. Da Famitsu
  2. ragecom

    Filmes baseados em videogames

    Vamos postar aqui filmes baseados em videogames! Eis aqui os que me lembro: Street Fighter: esse filme talvez tenha sido o primeiro do gênero que vi. Assisti no cinema e meus pais ou algum irmão mais velho teve que sofrer ao ver essa merda. Esse filme prova que um grande elenco como Raul Julia e Van Damme não significam um grande filme. Colocaram um Honda HAVAIANO, um Dhalsin CIENTISTA, um Blanka que mais parece o PENNYWISE, enfim... Tudo errado. Mortal Kombat: esse também vi no cinema. Porra que filme ruim... Nem o pequenino rage criança gostou do filme. Todo grande ator tem o seu filme merda que ele provavelmente tem vergonha de colocar no currículo: Kevin Costner tem Waterworld, Stallone tem Judge Dredd... E Christopher Lambert tem Mortal Kombat. A melhor parte desse filme é rir do Goro... Sério, existem fantasias melhores em desfile de escola de samba do grupo de acesso. Double Dragon: Meu Deus... Esse eu lembro de assistir na TV, provavelmente passava à tarde na Globo ou algo assim... Tudo bem que um enredo genérico e aberto como Double Dragon deixa os diretores livres pra tocar a história praticamente como quiserem (afinal é apenas mais um enredo "sequestraram minha namorada"), mas COMO ELES PENSARAM EM UMA LOS ANGELES FUTURISTA NUM MUNDO PÓS-APOCALÍPTICO E ONDE TODO MUNDO É PUNK DE BOUTIQUE??? Tem muito filme, postei só esses três pra começar. Postem ai!!! Ps: pensei em postar no Cinema, TV e Música, mas como eu comecei postando filmes old, postei aqui no Retro, mas se a moderação quiser passar pra lá beleza...
  3. ragecom

    Survival horrors

    Sou fã fanático por Silent Hill e Fatal Frame, porém, na época do PS2 joguei muita coisa interessante desse estilo. Alguns dizem que o gênero morreu... Mas Downpour foi um bom jogo recente, além do emblemático Amnesia. Enfim, vamos debater sobre survival horrors, sim?
  4. ragecom

    [PS3] Resident Evil: Operation Raccoon City

    Comprei, zerei e vim fazer um breve review. Não farei spoilers. Esse é um review apenas da parte offline do jogo. O enredo do jogo é hipotético, porém se passaria no meio dos acontecimentos de RE2 e RE3. Raccoon City está no meio do apocalipse zumbi e a Umbrella manda uma unidade de mercenários para lá destruir as provas que ligam a catástrofe à empresa. Você controla um destes mercenários. Mais do mesmo... Ou não... Mas a certeza é uma só: quem sabe? Existem seis mercenários para se escolher e entre cada missão você pode trocar entre um e outro. Ao todo a sua unidade (que se chama Wolfpack) conta com quatro mercenários (você mais três bots), todos à sua escolha. A especialidade de cada um é diferente - você pode escolher ter na sua equipe um médico, um cientista, um assault, etc. Quando alguem da sua equipe morre, você pode revivê-lo chegando perto e segurando X. Você pode fazer isso quantas vezes quiser, então na prática a única pessoa com quem se preocupar é sempre você mesmo. Desde RE5 todos choram pelo rumo que a série tomou, abandonando totalmente o gênero survival horror que a série possuia até RE: Code Veronica. RE: Operation Raccon City só aumenta esse choro. Basicamente é um shooter de zumbis no enredo RE que cairia muito bem em arcades se eles ainda existissem. Os controles deixam a desejar. A RAT0Sência que se tem, por exemplo, em Uncharted para se colocar atrás de pilares para evitar tiros não se tem em RE: Operation Raccon City. Muitas vezes, explorando o ambiente, você apenas quer chegar perto de uma parede para investigá-la e acaba a usando como trincheira sem querer. Mas na verdade não há muito o que investigar e explorar. Não existem itens, puzzles, chaves, nada disso. O jogo é linear como um Call of Duty e talvez a maior diversão para os fãs da série seja revisitar locais passados em RE2 e RE3, e eventualmente encontrar seus personagens em um contexto imaginário fora da série. É possível trocar de arma quando são encontradas no mapa, mas é ai os controles viram uma tortura peniana: quando um companheiro morre e você vai revivê-lo, sempre ao lado do corpo está a arma dele, então em muitos casos você acaba pegando a arma do chão sem querer E PORQUE VOCÊ IRIA QUERER A ARMA DO SEU COMPANHEIRO MORTO PRA COMEÇO DE CONVERSA, SE VOCÊ PODE SER ELE DEPOIS DE CADA MISSÃO? Ai você vai, troca a arma de novo (pega a sua e deixa a do companheiro morto no chão), vai revivê-lo e.............. PEGA A ARMA DO PUTO DE NOVO PORQUE O BOTÃO DE PEGAR A ARMA É O MESMO DE REVIVER. O inventário não existe mais: só se pode carregar uma arma primária (fuzil ou algo assim), uma pistola, três granadas de cada tipo (incendiária, HE ou de impacto), um anti-viral spray e um green spray. Se você passar por um green spray sendo que você já tiver um no inventário, chore: você precisará usar o que tem logo pra não deixar o outro para trás. As green erbs encontradas no caminho também só podem ser utilizadas na hora - não podem ser carregadas. Eventualmente quando você é atacado por um zumbi você é contaminado pelo t-virus. Ai entra o anti-viral spray. Uma vez infectado, a sua energia vai diminuindo gradativamente até que você vira zumbi e game over. Os seus bots também podem virar zumbis. Se isso acontecer você terá que matá-los, mas logo em seguida você pode revivê-los rapidamente segurando X e eles voltam ao normal (facepalm total). Os inimigos são variados. Além dos zumbis e BOWs (incluindo tyrants) estão os spec ops enviados pelo governo. Então existem partes do jogo onde você troca tiros com os spec ops como Call of Duty, e existem momentos em que simplesmente você fuzila zumbis como Left 4 Dead. E falando em Left 4 Dead, os zumbis de RE: Operation Raccon City são rápidos, e isso dá uma melhorada no meio dessa zona toda que se passa. Uma outra novidade é que às vezes quando se é atacado você começa a sangrar e isso atrai uma horda de zumbis sanguinários atrás de você. Munição não é problema. Geralmente em locais onde tenham muitos inimigos também tem caixas de munição - quase nunca é necessário fugir. Na verdade é até mais divertido ficar e meter bala em tudo que se mexa. Basicamente é um jogo de ação, mas que não convence como um jogo da série RE. Os gráficos são muito bons. Os mapas são cheios de detalhes e a animação dos models também é muito boa. Pena que quase não é possível iteragir com o ambiente. Os models são muito bem feitos, mas são poucos. É comum matar, por exemplo, uma zumbi de calça jeans e cabelo castanho e logo em seguida o mesmo model aparecer de novo. Isso quando não aparecem dois ou três models iguais ao mesmo tempo. Para as graphic whores o jogo parecerá bom, mas para quem espera um mínimo de exploração será péssimo. Screenshot. Belos visuais Resumindo... Se você jogar completamente descompromissado com o nome de peso que é Resident Evil, em alguns momentos o jogo será um ótimo shooter de zumbis. Agora, se você é viúva dos anos áureos da série, passe longe. RE: Operation Raccoon City está muito mais próximo de RE5 do que qualquer outro jogo da série. Metacritic: 52/100 Nota Rage: 6,5/10
×

Informação Importante

Ao utilizar este site, você está automaticamente concordando com os nossos Termos de Uso e regras..