Ir para conteúdo

CIENFUEGOS

Membro (Geral)
  • Total de itens

    15.922
  • Registro em

  • Última visita

  • Vezes em que foi o melhor postador do dia

    89

CIENFUEGOS: Melhor postador de 3 de Julho.

CIENFUEGOS teve o maior número de curtidas.

Reputação

3.505 Reputação excepcional

Sobre CIENFUEGOS

  • Rank
    LORPAO

Informações do Perfil

  • Sexo
    Male

Últimos Visitantes

1.589 visualizações
  1. CIENFUEGOS

    [PS4] The Last of Us Part II - 19/06/20

    Nao curto romance amigo, uma coisa eh o INNUENDO SENTIMENCTAL, outra o romance bonachao. Mas mudei minha opiniao inicial, o romance ellie/dina foi rapidamente resolvido e ela deu seu avohai, eu nao curti o personagem dina mas sou fan de viadagem, curto minha ellie sapatona etc Em breve se me animar farei review destruidor desse jogo extraindo o que ficou bom e o que foi palha. No geral eh um bom jogo e a historia mto melhor q a do primeiro, se a compreender alegoricamente, embora os personagens sejam menos carismaticos
  2. CIENFUEGOS

    [PS4] The Last of Us Part II - 19/06/20

    Achei os diálogos dela com a nariguda chatos pra caralho. Muita conversinha. Parece o psg1 todo dia militando notícia de feira em tópico de "política". Blz que adolescente é XATO e nisso há algum realismo, mas porra. Tb não era pra ser qualquer grungy teens. Slackers estereotipadaços no acopalices é foda. A história e o contexto do primeiro já eram meia-boca, road trip apocalíptica zumbizenta kkk. O que contava, fora os grApHikOs, os escenarios e o esmero nos isherismos, era a construção da relação afetiva entre os personagens principais, tensionando temperamentos. No entanto, qualquer missão no mundo aberto exigia atenção, eram raros os momentos de chit chat, mesmo depois da pira dela com o David. E ainda assim eram conversas mais significativas, sobre experiências passadas, não um monte de groselha insuportável de gente que não cala a boca. A nariguda é quase um burro do shrek porra. Parece desenho infantil em que narram tudo antes e depois de fazer. A mina é um kuririn com nariz. Até agora em momento algum senti o que mais me alegrava no primeiro jogo, momentos amorosos ou reconfortantes sob a premência das dores e incertezas e o vislumbre miserável do caminho, elementos constituintes da construção de afetividades no domínio da mortalidade. Esse espírito, junto da articulação dos temperamentos tensionados, foi o que fez do jogo algo relevante. E até aqui a nariguda não me deu o clique. Eu até curti o desenvolvimento inicial da relação delas, mas enjoou rápido, e o caráter da nariguda me incomoda.
  3. CIENFUEGOS

    Rick & Morty

    Calmaí, tenho um histórico considerável de respostas nos anos desse fórum. Se eu não quero explicar tim-tim-por-tim-tim agora, não quero e pronto. Na verdade, creio que já tenha exposto minha crítica por aí. Quando tu tava socando bronha pra bunda de vizinha, covardão, da sacada, tirando foto e achando que nisso era o tal, eu tava aqui distinguindo conceitualmente Estado, democracia e direito. Eu sabia que vermes como tu poderiam vir se aproveitar da minha falta de interesse em educar um macaco como mark paulo, e esperei por isso. Como andam dizendo por aí, "morde as costas", eu me tornei intelectualmente educado. E não foi fácil. Te desafio a encontrar alguém que se esforçou por justificar suas proposições mais que eu aqui. Claro que a via do covarde, a tua via, é a do oportunista de qualquer caso. Não espero razoabilidade, projeção ponderada de um completo idiota. Nem sei se faz por má-fé ou por idiotice mesmo. O mais provável é má-fé, agora que tu acha que ficou "espertinho" (haha), mas não deve ser fácil se livrar da natural intrusão da idiotia acumulada por toda uma vida reflexivamente inane.
  4. CIENFUEGOS

    Rick & Morty

    Cara, tô pouco me fodendo se tu acha a terceira temporada "muito boa". Pega tua opinião de merda e enfia no teu cu. Não vou explicar pra um macaco semiletrado por que a duas últimas temporadas são um lixo pq se tu não foi capaz de sentir isso é pq não tem cultura estética.
  5. CIENFUEGOS

    Seus favoritos: Cinema 2010-2019

    Porra bacurau é meia boca pra caralho. Presta até o fim do arco dos psg1s de motoca. E o outro ali com novelinha espacial em primeiro lugar hahaaha puta que o pariu. Nunca decepciona. O draminha normie com pano de fundo tEoRéTiKo ganhou o cara. Falar em Cristo e contar uma década de 0 a 9 é heresia
  6. CIENFUEGOS

    Rick & Morty

    Capaz, as duas primeiras temporadas são boas. Hoje só trouxa assiste esse pastelão formatado pro gosto medíocre de jokeres e grayfoxes.
  7. CIENFUEGOS

    Caralho

    E aos farsantes (tipo tu aí godard - aliás, godard, o "realizador" (kkk) é uma merda), meu profundo desprezo. A mentira deslavada não encontra seus meios nos corações altivos. Lixo.
  8. CIENFUEGOS

    Caralho

    Meu coração amoroso me faz retornar aos meus bons neandertais. Um olhar triste e distante, mas quente, com a independência da piedade natural. Por isso, trago três simplíssimas orientações para leigos fruirem o que há de bom no jazz contemporâneo - Silencie a ansiedade pelo fruir estético - Não queira reconhecer padrões imediatamente; depreenda-se da angústia que te impulsiona a reconhecê-los para sentir prazer estético - Ouça, distinga e acompanhe cada nota executada por cada instrumento o mais atentamente possível. Todos os excelentes músicos são, em geral, solistas. Aos poucos, seguindo essas breves orientações, os padrões vão se desvelando... deixe-os desvelarem-se... percorrendo o caminho para a ascensão estética. No momento ouço muito Anna Webber. Tem no esportefai. Tem um álbum do caralho, percussive mechanics algo assim. Vejo depois, tou sem meu smartão agora. Abraço.
  9. CIENFUEGOS

    Caralho

    Suspeito de onde tu plagiou essa opinião. Poderia perder cinco horas te mostrando todos os aspectos risíveis desse páthos juvenil, mas aí seria realmente perder tempo. Contento-me com um só, aspirante a Holderlin (kkk). Tá "fora" de "atividades culturais", né? Suponho, pelo senso comum, o que tu entende por tais "atividades". Neste suposto escondem-se pressupostos que colocam o problema da cultura e, implicada nele, da formação (sob uma perspectiva originária do pensamento alemão) de maneira estupidamente errada. Falha-se, nos pressupostos que identifico a tua acepção de "atividade cultural", a captura de cultura como formação. Cultura vem de kultur, conteúdo de um projeto de formação ou Bildung, essencialmente alemão, proposto na esteira do universo filosófico aberto por Kant, no desenvolvimento de ideias estéticas preparadas por sua crítica metafísica, por Schiller, Herder, Hegel (em certo sentido) e até mesmo, sim, HOLDERLIN. Entre outros. A formação (bildung) a partir da educação estética (cultural) (ver Cartas sobre estética ou algo assim, de Schiller. Tem pela Iluminuras) visava formar o burguês moderno para o século XIX. A ideia de cultura, histórico-filosoficamente considerada, e suas "atividades culturais" (formativas), perpassam não só um ou outro momento de fruição estéril de blocos artísticos isolados, mas compõem, ou devem contribuir pra compor uma VISÃO DE MUNDO. Você, que quer chegar a ser um "Holderlin" (hahaha, isso é muito idiota, cara. Puta que o pariu. É o DESVELO do desesperado. Acha que pode enganar quem? Os idiotas daqui? Sim, claro. Quem não enganaria Jokeres? Uns coleguinhas universitários imbecis? Sim, sim, um pouco [nem tanto] mais difícil. Professorecos? Na Letras, um e outro, ainda mais nessas bandas, nada tão complicado. Ouso dizer que, tirando os professores de filosofia, última pronunciada resistência [mediana] ao mercantilismo educacional, o resto é fácil de passar pra trás) não entende o que são, para que servem "atividades culturais". Porta-se como um Platão manco, acha que umas migalhas da tradição te dispensarão de pensar. Fodido. Você se forma culturalmente, está absorto em "atividades culturais" cada vez que toma um livro da biblioteca e se põe a dissecá-lo. A música é apenas uma parte da formação estética possível, e a cultura, como expliquei, está incrustada nessa rede semântica histórico-filosófica. Aprenda a falar a tua língua e a manejar conceitos universalistas, filho da puta. Tu me enoja, farsante. Quanto a "parar em Coltrane", nada mais apropriado a um imbecil. Em cinquenta ou sessenta anos, se houver mundo, haverá um idiota dizendo a outro imbecil, "de jazz eu parei em Anna Webber e Miles Okazaki, o resto é blablabla". Sim, assim se comportam os otários mortos no tempo, presas do mérito, dos rankings, das titulações, do pretérito canonizado, em vista do turbilhão do presente, da força do futuro. Eu distingo e avalio o que há e PROFETIZO (pra usar uma palavra falsa, mas simbólica pras cabecinhas tribais): Miles Okazaki, Anna Webber, Steve Lehman, entre outros, são o cânone do futuro.
  10. CIENFUEGOS

    Caralho

  11. CIENFUEGOS

    Caralho

    Steve Lehman ombreia Okazaki.
  12. CIENFUEGOS

    Caralho

    COGNITIVEYS PIECE O SHIT MUST DIE. oh sim, mas o inautêntico sempre-já parodia a liberdade aferrado a com-outros... cognitiveys valoram analiticamente... eia, meu bom: apreenda esteticamente num salto ideal-imanente uma totalidade imediata...
  13. CIENFUEGOS

    Caralho

    non-cognitive for cognitiveys é um exercício de abertura hermenêutica.
  14. CIENFUEGOS

    Caralho

  15. CIENFUEGOS

    Caralho

    bom dia
×

Informação Importante

Ao utilizar este site, você está automaticamente concordando com os nossos Termos de Uso e regras..