Ir para conteúdo

Chaud

Membro
  • Total de itens

    1.958
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Reputação neutra

Sobre Chaud

  • Rank
    Chapa
  • Data de Nascimento 14-12-1983

Informações do Perfil

  • Sexo
    Male
  • Local
    Salvador
  • Interesses
    Nenhum que te interesse! =)
  1. Chaud

    iPad 3

    O problema é que enquanto for assim, o IPAD não vai substituir 100% os notebooks. O fato dele ocultar o sistema de arquivos é por um lado ótimo para o usuário genérico, tiozinho que só navega na net e tal, porque simplifica a experiência. Ele não se interessa e nem mesmo precisa disso. Mas para qualquer usuário que quer um pouco mais de controle sobre o que está usando, quer por exemplo fazer um backup ou levar arquivos entre dois aparelhos, isso atrapalha tudo. Não por acaso, coisas como o Jailbreak são tão famosas.
  2. Chaud

    Sonic the Hedgehog 4: Episode II - PS3 e 360.

    O jogo está 1000 vezes mais bonito, mas quanto ao fato de terem escutado as reclamações... Foi exatamente o que disseram no primeiro jogo. Só por esse vídeo já tem coisas que quem jogou muito Sonic consegue notar fácil. A física não está boa. Aos 18 segundos, a aceleração de Sonic ao subir pela rampa está meio "estranha". Mas o pior é que aos 20 segundos, você pode ver Sonic descendo uma ladeira sem com isso ter nenhuma aceleração! Dá para notar também pelo homming attack que Sonic parece continuar sem nenhuma inércia no ar, "parando" no ar com facilidade. Enfim, a não ser que eles ainda pretendam mudar alguma coisa, eu tô sentido que o resultado vai ser o mesmo. A Sega tem mesmo que ser muito burra para conseguir fazer um jogo para "apelar" principalmente aos fãs, e conseguir não entender qual é o ponto principal que eles sempre pedem.
  3. Chaud

    Eu quero Feeling chapas

    Falando de jogos com ambientação/atmosfera, não dá para esquecer de citar Planescape: Torment. No aspecto visual, praticamente todos os jogos da Infinity Engine ganham pontos. Porque pelo fato dos backgrounds serem desenhados e pré-renderizados, isso permitia que os desenvolvedores colocassem muitos detalhes nos cenários, dando uma profundidade maior. Isso não é tão prático em jogos verdadeiramente tridimensionais já que você precisa ter um trabalho muito maior para modelar os objetos que podem ser vistos de vários ângulos, sem contar que muitas vezes precisa lidar com coisas como colisão e tudo mais. Em jogos top-down ou isométricos você só precisa, basicamente, desenhar o objeto em um único ângulo, o que é infinitamente mais prático - e por causa disso você acabava com a sensação de um mundo mais "completo".
  4. Chaud

    Topicão dos Kickstarters

    2 milhões de dólares não é nada para grandes produções. Um jogo como FIFA, que vende 5 milhões de unidades, gerando aí uma receita bruta (termo correto?) de 250 milhões, não precisa desse tipo de investimento. Kickstarter é para projetos bem específicos e poucos estúdios conseguiriam obter o sucesso da Double Fine. O Tim Schafer é uma figura carismática e os seus projetos não vendem bem, o que ajuda a cria uma comoção como essa. This. Um milhão ou dois não é quase nada para jogos como Fifa, por exemplo. Até porque isso é algo mais atrativo para empresas que precisam de publishers e... Bom, a EA é uma publisher. Não faz sentido. Ao menos não em projetos dessa escala. Eu até espero que isso vire uma moda, sim - mais que uma moda, uma nova tendência, modelo. Estilos de jogos que sumiram mas que possuem um público específico e apaixonado podem assim ressurgir. Basicamente, isso parece que vai afetar principalmente jogos Indies e jogos menores feitos por empresas famosas. O próprio Kickstarter já serviu para patrocinar vários jogos novos pelo que vejo por lá. O resultado disso, bom, não sei ainda. Mas parece ser algo positivo.
  5. Chaud

    O que vc insiste em continuar jogando?

    Existem certos jogos que não importa quanto tempo passe, dificilmente passo mais de 1 mês sem ao menos dar uma olhada. Estão permanentemente instalados em qualquer computador que eu use. São: Sonic 3 & Knuckles Quem me conhece aqui no fórum nem precisa de explicações. League of Legends Curtia muito Dota. Agora tenho uma versão mais bonita visualmente, grátis e tal. Um pouco simplificada em relação ao original, mas muito boa ainda assim. Minecraft Joguinho de conteúdo infinito, basicamente. Cada hora eu instalo um MOD diferente e volto a jogar. Atualmente minha diversão é o YOGBOX, mas quando completar tudo dela, provavelmente irei para outra coisa. Basicamente... RPGs em emuladores Não é bem um "jogo" eu sei, mas... Basicamente, de tempo em tempo, eu volto a jogar algum RPG antigo. Só por saudade mesmo. A maioria deles em emuladores, e a maioria de SNES, mas varia. As vezes um jogo de Megadrive, Playstation... É provável que em alguns anos, isso caminhe para o Playstation 2 também.
  6. Chaud

    Catálogo de traduções de fãs

    É só por não querer dar o braço a torcer depois de tanto "esforço". Me lembra o caso de Vampire Bloodlines, que tinha um projeto de restauração do conteúdo cortado de um grupo, que ficou anos e anos sendo feito... Até que outro grupo chegou, fez todo o trabalho em 11 meses e lançou o seu projeto. Embora ambos tenham certas diferenças conceituais(já que um projeto de restauração você precisa as vezes "criar" conteúdo que não existe no jogo, para que as "sobras" façam algum sentido) o que não é o caso de uma tradução, isso mostra como esse drama de internet é bem comum. A verdade é que o Cless vai ficar nessa enrolação para sempre.
  7. Chaud

    The Elder Scrolls V anunciado !

    Darkshi, eles mudaram o nome para "Creation Engine", mas já assumiram "indiretamente" que é a mesma. Aliás, os modders já comprovaram que é a mesma engine, apenas recebeu uns updates merecidos - mas se você muda a chaparia de um carro e deixa ele mais bonito, não corrige os problemas do motor. Mudaram mais o aspecto visual da engine, mas pouco mudou na parte interna, que trabalha com o banco de dados e a forma que o jogo lida com os dados. Membros do Skyrim Nexus e do Hardocp já mostraram que em muitas coisas, o código é basicamente um copy&paste da Gamebryo, chegando ao ponto de ter sido lançado sem tweaks para aproveitar o potencial de PCs multicores (que só recebeu um boost agora, na versão 1.3 que saiu). Enfim, você pode acreditar no papo da PR e Marketing deles, ou simplesmente notar que é a mesma engine com um nome diferente. Melhorada, sim, mas a mesma engine.
  8. Chaud

    The Elder Scrolls V anunciado !

    Basicamente, Skyrim está dando problemas de sttutering, crashs e varias outras coisas, principalmente no PS3. E com base no que Sawyer disse: São problemas que vem do core da engine, a Gamebyro. (Que a Bethesda insiste em usar, LOL!)
  9. Chaud

    The Elder Scrolls V anunciado !

    Tenho sim Jael, nem lembro qual é o usuário, acho que "UseYourSkills ou algo assim. Por que?
  10. Chaud

    The Elder Scrolls V anunciado !

    Depende de sua definição de "MERDA". Embora eu não diria exatamente "essenciais", eu falei que "50% da diversão vem deles". Sem eles, você acaba deixando de jogar o jogo muito antes, de fazer muito mais coisas, etc. O exemplo que mais uso é Neverwinter Nights. Sem exagero, devo ter gastado mais de 500 horas nele. Só que dessas, só umas 40 foram com o jogo "original" - todo o resto foram com modificações feitas por fãs. Isso significa que o jogo original é "lixo"? Não na minha visão ao menos, eu ainda compraria e jogaria ele mesmo sem os MODs. Mas a existência deles fizeram com que o jogo simplesmente tivesse uma vida 10 vezes maior. Oblivion para mim era literalmente um jogo ruim que só ficou aceitável com MODs. Fallout 3 era um pouco melhor (o que não é grande mérito), e ficou um ótimo jogo depois de MODs de balanceamento. Skyrim eu realmente ainda não tive a chance de jogar muito, mas pelo que ando escutando de quem já jogou bastante, ele parece já ser um jogo muito superior aos dois últimos. Ainda assim, levar MODs em consideração é planejar a longo prazo. Se ele planeja *UM DIA* usar MODs, e acha que isso é uma coisa válida, então claro que vale ele investir logo agora em uma versão PC. Se comprar para console, nunca terá essa possibilidade. Na verdade já existem bons MODs que adicionam coisas bem básicas e úteis, como permitir que você coloque hotkeys sem precisar ir até o menu de configuração, e coisas do tipo. Além de tweaks que melhoram o desempenho ou o visual. Mas realmente, por hora, não tem muita coisa incrível.
  11. Chaud

    South Park RPG 2d - obsidian

    Minha reação: PQP. Vão se foder todos vocês da Obsidian, e quem teve a ideia desse jogo. Cade meus RPGs de verdade?
  12. Chaud

    The Elder Scrolls V anunciado !

    Depende. Você tem um PC razoável? E pretende usar MODs? Se for "SIM" para ambas, PC sem dúvidas. Na *minha* opinião, cerca de 50% da diversão dos jogos da Bethesda vem dos MODs. Especialmente se você é o tipo de pessoa que se diverte jogando o mesmo jogo mais de uma vez, não é de zerar e deixar de lado. Porque você pode jogar ele agora "ao natural", e daqui há uns 6 meses ou um ano, jogar novamente com vários MODs instalados e ter uma experiência completamente diferente. Se você só pretende jogar ele "ao natural", então no fim das contas vai dar na mesma.
  13. Chaud

    The Elder Scrolls V anunciado !

    Bom, para ser justo, eu não acho que os reviews de Yahtzee devem ser levados a sério. Do tipo, eles são exagerados de propósito, e ele força muito a barra. Mas a "coluna" dele tem um tom mais sério, então ver ele falar bobagem lá é mais preocupante.
  14. Chaud

    The Elder Scrolls V anunciado !

    A "não-linearidade" dos Fallouts (os dois primeiros) não está na capacidade do uso de diversas skills, embora isso até aconteça em pontos específicos. É muito mais a liberdade de cumprir quests de formas distintas, e de que as quests que serão liberadas para você depende daquelas que você cumpriu, e como você cumpriu. No caso, dependendo daquilo que você aceita ou não fazer, novas quests vão ou não aparecer para você, e as opções durante o próprio jogo serão diferentes. Isso vai na direção contrária ao que jogos como Skyrim tentam fazer, por exemplo, que é permitir que você acesse todo o conteúdo do jogo em uma só partida, fazendo com que o mundo não tenha uma reação explícita ao que você escolhe. Fallout 3 também sofre muito desse "mal", basicamente o único momento que você via reações aos seus atos era no fim do jogo - mas durante a própria partida, a forma que você cumpria as quests raramente causava um efeito além do local em si. Como por exemplo, você podia explodir Megaton, mas o único efeito "prático" é simplesmente não poder visitar mais a cidade, nenhuma outra quest do jogo fora da própria cidade era afetada por isso, não mais do que uma ou duas linhas de texto. Em Fallout 2, a interdependência e relação entre as quests é muito maior. Ahhh, e quem viu isso aqui, do Yahtzee? http://www.escapistmagazine.com/articles/view/columns/extra-punctuation/9246-Extra-Punctuation-What-Is-the-Matter-with-You-People O que os chapas pensam a respeito? Pra mim, é só um argumento besta tentando fazer um apelo emocional. Em jogos violentos, morte de seres vivos é normal. Adultos ou crianças. Mas mesmo em jogos de sexo, fazer sexo com crianças não é normal (a não ser provavelmente em jogos japoneses onde praticamente tudo é normal). Não é uma comparação "sensata". Ele parece não entender que é uma simples questão de verossimilhança. Em um RPG como, sei lá... Um JRPG qualquer, você não sente "falta" da morte de crianças, mas isso porque você simplesmente não pode matar nenhum NPC. A partir do momento que você cria uma regra geral, e bota uma exceção ilógica, as pessoas vão achar estranho. Vou aproveitar a lógica dele de comparações absurdas e usar a ideia de um cachorro! Oras, animais podem ser mortos em Skyrim. Isso não é absurdo? Exijo um MOD que os torne imortais. Aliás, já que eles são mortais, se alguém criar um MOD de sexo então devem incluir a opção de zoofilia também. Tem que ser coerente. Matar animais pode, mas fazer sexo com eles não? ...Muito lógico heim Yahtzee?
  15. Chaud

    The Elder Scrolls V anunciado !

    Isso porque o New Vegas não é da Bethesda, é da Obsidian. Lol. Infelizmente os jogos publicados da Bethesda sofrem com outro problema: péssima atuação dos dubladores. As linhas em si podem até não ser tão terríveis (embora normalmente sejam mesmo), mas o número limitado de dubladores e a atuação amadora de vários deles estraga o jogo. O texto da Bioware está longe de ser algo grandioso, mas a dublagem está anos-luz a frente de qualquer coisa que a Bethesda fez na vida como você mesmo notou, e a movimentação dos personagens, embora não seja nada surpreendente, fica no aceitável. Isso é o que na minha visão, causa essa diferença tão notável. Só fui zerar Planescape há poucos anos atrás, e digo, é bobagem absurda o que você fala. Planescape simplesmente tem o melhor texto já escrito em um videogame, evar. Se você fala de "jogabilidade" na verdade mesmo na época ele não era grande coisa, e óbvio que em interface e diversas outras questões ele vai ficar devendo a jogos modernos - como qualquer jogo antigo ficaria. Mas não é isso o que tornou ele um clássico, e sim o seu conteúdo textual. Claro que não chega ao nível de um bom livro (palavra chave: bom - porque está também bem acima de muitos livros genéricos que vemos por aí), mas para o que pode ser esperado de um jogo, o nível de inteligência e detalhamento dos diálogos e dos personagens coloca ele em um nível a parte. Principalmente porque o jogo não te trata como um idiota: usa bastante de figuras de linguagem, ironias, ideias subentendidas. Não joga tudo na sua cara, não explica várias coisas confiando que o jogador vai ser capaz de, sozinho, entender. Eu não sei quando, ou sequer *se* um dia veremos outro jogo desse nível, porque a tendência é bem o contrário...
×

Informação Importante

Ao utilizar este site, você está automaticamente concordando com os nossos Termos de Uso e regras..