Ir para conteúdo

worklessboy

Membros
  • Total de itens

    9.625
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

41 Excelente

Sobre worklessboy

  • Rank
    Midas Netal
  • Data de Nascimento 10-09-1986

Informações do Perfil

  • Sexo
    Male
  • Local
    Belo Horizonte MG
  1. 3-4 gols como foi ali, em questão de poucos minutos, acho que nem time de segunda divisão SEM GOLEIRO tomava. Realmente, tão bizarro que nenhuma análise surte efeito.
  2. worklessboy

    Nintendo Digital Event | E3 2014 (Hoje - 13h)

    os outros 2 deixam feeling de ser birimba mesmo, coisa pra ser free2play ou que vem em bundle, download-only (SE TIVESSE QUE CHUTAR). até mesmo pelo fato dele estar trabalhando em vários projetos ao mesmo tempo, dificilmente vão ser todos projetos muito ambiciosos.
  3. worklessboy

    Nintendo Digital Event | E3 2014 (Hoje - 13h)

    pokemon mmorpg ficaria uma bosta. ninguém la dentro tem 15 anos pra levar adiante uma ideia dessas.
  4. worklessboy

    Nintendo Digital Event | E3 2014 (Hoje - 13h)

    Sim, pensei em algo nessa linha mesmo. Algo voltado mais pra breeding e estudo, sem ideia de competir com o jogo principal, mas ainda podendo interagir com ele. Mas o shiyuu tem razão.
  5. worklessboy

    Nintendo Digital Event | E3 2014 (Hoje - 13h)

    Tenho certa esperança da Nintendo fazer a melhor conferencia, não por mostrar que o WiiU será a melhor plataforma, mas por mostrar mais coisa realmente nova e surpreendente. Pra mim Animal Crossing não faz sentido no WiiU por enquanto, seria muita apelação e no final nem teria um retorno tão bom. E por mais que eu seja cético do impacto de franquias como F-Zero, Star Fox e até mesmo Metroid, acho que vão seguir o padrão da empresa e ter um certo fluxo dessas franquias clássicas rolando. Então acho que deve ter algum anúncio nessa linha, não tem pra onde correr muito não, até pq jogo de plataforma side-scrolling ja saturou e hj em dia isso emparelha em impacto com jogo indie. Podem recorrer a algo da marca pokémon pra WiiU, algo um pouco mais ambiocioso que os spin-offs padrões, mais no nivel do que foi um Pokémon Snap ou um Stadium mais ambicioso e independente do jogo de portátil. Vai vai ter mais features de MiiPlazas, Tamaguchis Lifes, integrações com redes socias, streaming wtv. Talvez eles apareçam com alguma parceria bacana de exclusividade com Dev japa, tipo capcom ou sega. Nem que seja um Monster Hunter 4 Ultimate HD.
  6. worklessboy

    Gamers estão matando a indústria?

    Dramalhão. A indústria está crescendo em vários sentidos, com várias vertentes e tendencias tendo espaço (de jogos apenas textuais até mega-projetos graficistas feito por indies) e basta abrir um site de notíciais qualquer pra tomar ciência de tudo isso. Claro que você queria que o super-projeto XPTO fosse comercialmente atrativo para ser bancado, mas acontece que o mercado não existe pra atender os seus anseios. Você pode confabular sobre como seria tudo muito melhor se fosse assim ou assado, mas a verdade é que só existe tanta gente fazendo jogos porque existem esses gamers graficistas, core gamers enjoados, alucards etc. E que porra é essa de querer dizer como as pessoas deveriam se empolgar a respeito de algo? Eu mesmo vivia/vivo com birrinha e preconceitos, ismos, resistencias, até pegar alguma coisa pra jogar mesmo e ver que tem vários méritos e que pode me divertir tanto quanto alguns jogos do passado que idolatro.
  7. worklessboy

    Nintendo: Prejuízo de $240.000.000

    darkshit é dark shit. gráfico pesa, tem toda aquela questão de anunciarem um jogo novo, e vc ver os gráficos e babar, construir toda uma expectativa em torno disso, mas hoje, mesmo o jogador mais raso e fútil que eu encontro por ai não leva a coisa tanto por esse lado. Se ele gosta de Battlefield e odeia CoD vai preferir jogar BF num PS3, todo capado, do que CoD num PCtunadão, se inverter os jogos a conclusão é a mesma. mas hw. bom serve mesmo é pra não limitar a criatividade, expressividade dos jogos, a escala, criar gráficos que acompanham a temática etc.
  8. worklessboy

    Nintendo: Prejuízo de $240.000.000

    a parte que negritou do seu auto-quote não tem nada-com-nada com o ponto que eu respondi do seu post. não to discutindo graficismo. mas na primeira linha que achei um puta eufemismo como vc colocou a situação das thirds, como uma vírgula antes de discorrer sobre o problema de graficismo (não que vc pense assim, só colocou desse jeito pq esse não era o ponto do seu post). e só aproveitei pra chamar atenção e dar ênfase no tópico, pra um ponto que eu acho que resume a situação do wiiu.
  9. worklessboy

    Nintendo: Prejuízo de $240.000.000

    Mas do jeito que vc colocou ficou parecendo que perder apoio das thirds é SÓ "um ponto negativo ai". Sendo que na verdade o console existe pra rodar jogos de thirds, jogo 1st tem que ser um atrativo, um diferencial que vai fazer vc escolher B em vez de A. VG tem que ter hardware pra rodar os jogos. Se no wiiu desse pra receber os jogos downgraded da geração vindoura, como o PS360 recebe os de PC taria lindo, o ps360 foi isso nos últimos 3-4 anos e a galera ta gozando litros, gente considerando pegar PS3 HOJE pq tá tendo jogo demais etc. A galera não liga muito que se multiplicar resolução * qualidade dos assets * fps num pc vc consegue rodar os jogos com qualidade x10 melhor, pq no final das contas são os mesmo jogos. Mas se o hardware defasado aliado ao timing/base instatala inviabiliza quase que totalmente pros thirds lançarem pra ele, ai vc cagou no pau. O que vc vai ter pra oferecer? Muito menos jogos, mas gráficos muito melhores nesses? Não. Só jogos da nintendo mais algumas outras coisas? beleza, então vai vender igual gamecube (pq esse é o alcance do fandom da nintendo, desconsiderando a febre do wii), e achando muito bom. Querer que o mundo inteiro compre um aparelho de rodar jogos da Nintendo é muita pretensão, mas muita mesmo. É subestimar a forma de arte, e querer que o mundo inteiro escute só Beatles, pq Beatles é muito bom, e ficar contrariado quando isso não acontecer.
  10. worklessboy

    Nintendo: Prejuízo de $240.000.000

    sistema de achievement etc. virou must mesmo. desdenho essa feature por questão de valores humanos mesmo, mas no fundo faz falta. a nintendo só tem que encontrar algo que combine com o ecosistema, o público, a vibe e os diferenciais dela. mas que ainda assim é um sistema achievements-like, e acho que os miis, mii-verse e street pass, junto de coisas das IPs dela dão possibilidades pra coisas muito mais interessantes que pra um sistema do que existe hj nos concorrentes. ela faz várias coisinhas bacanas, tipo o Activity Log do 3DS que com algumas modificações poderia virar algo super foda, mas limita a parada a algo offline, um appzinho escondido ali sem muita pretensão.
  11. worklessboy

    Nintendo: Prejuízo de $240.000.000

    Quem vive de IP de software é dev/publisher. O papel de um console é oferecer uma plataforma (aparelho + serviços em torno disso). A sacada de 1st funciona melhor num cenário de escassez, como era antigamente nos consoles e ainda é nos portáteis (celular não consegue deter portátil, pq os jogos bons de portátil tem sido 10x mais jogos que os bons de celular, pra qualquer coisa que fuja do candy-crush, além de saciar alguns nichos de jogos que não estão tendo espaço nas plataformas grandes). Outra coisa que vem me preocupando é que o 3DS enquanto hardware já consegue atender quase que plenamente as propostas simplistas de games da Nintendo. Vou comprar MK8 por causa das pistas, o online que vai estar bombando, um refresh na gameplay ali etc. Mas o jogo poderia estar sendo feito pra 3DS perfeitamente, seria o mesmo jogo, porém mais feinho. Numa próxima geração, quando o DS3 for 4x mais potente que um Vita, fazer FullHD (e com um apetrecho $10 ter ioutput na TV) e o escambau, fica dificil imaginar quais peripécias os jogos da nintendo teriam que fazer nos consoles pra se distanciar TANTO da experiencia dos portáteis. O Só vejo caminho com um híbrido ou handheld-only, se acotovelar com Sony, M$ e PC/Steam não parece uma boa nem pra mim enquanto fã e nem pra ela.
  12. worklessboy

    Nintendo: Prejuízo de $240.000.000

    O sonho do patcher é ver a nintendo falindo. Ele seria ovacionado como "o primeiro que previu" (SO EU E ALUCARD NO MUNDO), melhor analista do mundo, ganharia mais dinheiro, seria mais realizado e feliz. Lançar UM Mario pra outro console é perder a aura mágica, o entusiasmo de boa parte dos fãs e daí pra frente é definhar até morrer. Essa comparação com Cube é complicada. Pra mim a situação hoje é muito mais complexa, e muito mais desfavorável a um console da Nintendo, então o Wii U mesmo se saindo paralelo em números, vai ter conseguido um feito mais adimirável. Pra mim, terem deixado a Sony obliterar daquele jeito, sem nada de outro mundo pra oferecer (nada que eles não conseguissem igualar com facilidade) foi lambança, e se tivesse vendido o dobro de aparelhos, continuaria sendo. Não tinha nada que limitava o gamecube a receber os jogos do PS2, ainda sim, o aparelho da sony parecia ter 10, 20x mais jogos.
  13. worklessboy

    Nintendo: Prejuízo de $240.000.000

    Isso ai era a rotina da sony nos primeiros anos do PS3 e isso não chegou a condenar o produto. Claro que não vai acontecer o mesmo com o WiiU que virou video-game pra excentricos/curiosos/fãs e não está nem perto de entrar no radar dos casuais. O aparelho flopou, e a Nintendo acabou de aceitar isso (se já não tinha feito antes). Render discussão em cima disso só leva, na melhor das hipóteses, a adiar a conclusão (de que flopou) pro final da geração. Não tem absolutamente nada no prospecto do aparelho que possibilite uma reversão do quadro. Mas dá pra sair da geração com dignidade e com lucros, e esse tem que ser o objetivo. Nintendo TENTANDO fazer um console high-end acho que poderia levar há uma derrota dupla ou tripla. 1) Possivelmente falharia em entregar um produto realmente bom. 2) teria que abrir mão da inovação em hardware, coisa que destacava a empresa nas ultimas gerações. 3) a proposta de line-up 1st party teria que ser mudada pra algo que também foge da identidade da empresa, com mais títulos hardcore com valor de produção mais alto (sendo que ela não estava preparada pra isso, e não é coisa que se cria da noite pro dia) 4) o impacto financeiro poderia ser bem pior, se o console tivesse uma grande parte de subsídio. Ela prefere fazer algo bem diferente pra não ter que disputar head-to-head com os 2 concorrentes, exclusividade a exclusividade, preço, specs, features do sistema etc. pra no final dessa trabalheira toda, ter vendas acirradas. O que é muito mais confortável pra ela, mas tem que arcar com o risco de fugir do convencional, senão seria muito comodo.
  14. worklessboy

    Zelda Wind Waker

    Só li a primeira página e tal. Comparar objetivamente TWW com TP e SS é sacanagem (vamos comparar MGS2 com 3, Maximo com Okami ou SotC), mas mesmo assim o jogo se sai bem (considerando que tem uma proposta bem diferente, mas sem deixar de parecer Zelda hora nenhuma). Se comparar relativamente, acho que TWW foi melhor que TP, considerando o impacto de cada um na sua época e como ambos são lembrados etc. Claro que isso é em grande parte culpa do contexto dos aparelhos, patamar gráfico dos concorrentes etc. Mas bem, SS saiu num contexto pior que TP e ainda assim parece que foi muito melhor recebido (é visto por quem jogou e quem não jogou, como jogão, GotY etc), enquanto TP tem muita gente que reclama, gente que jogou até o final, gente que encostou ou gente que só viu o jogo e não sentiu atração nenhuma, TP é meio marronzinho a primeira vista, mas depois que engrena é absurdo demais. Mas SS é absurdamente melhor aos 2 anteriores em tudo, discrepancia maior que MGS2 e 3.
×

Informação Importante

Ao utilizar este site, você está automaticamente concordando com os nossos Termos de Uso e regras..