Ir para conteúdo

Melhores usuários


Conteúdo Popular

Mostra conteúdo mais curtido em 22-04-2021 em todas áreas

  1. 7 curtiram
    Diretamente do artigo: The reason Fort Condor never made sense was that the Shinra Corporation had the military power to take over the world, yet they couldn't take one poorly-defended fortress. The members of SOLDIER alone should have been able to wipe out the defenders. Cloud relied on mercenaries to defend the fortress, yet the Shinra Corporation was incredibly wealthy, so why couldn't they outbid and buy the services of the mercenaries? The whole thing didn't make much sense in the context of the setting, so it might be wise to turn it into a minigame outside of the main story. AHUHAUAUAUHAUHUUAHUHAU
  2. 4 curtiram
    Bem que desconfiei.... Lulu usando o POR QUE correto no texto.... Muito estranho...
  3. 3 curtiram
    Days Gone é tão bom que o tópico oficial tem três páginas e o assunto já é o Horizon
  4. 2 curtiram
    Agora vocês pensem no meu desespero de não jogar 4k60 Zuera Boraaaaaaaaa My body is ready. BIRLLLLLL ”Once there were trees full of birdsssss meadowlands vibrant with flowers....” ihu
  5. 1 curtiu
    Tanto IGN quanto Gamespot deram nota 8.0 A IGN reclamou bastante do fato de as quests normais (fora do main quest) serem muito MMO-like (o famoso "você poderia matar ratos pra mim?" do FF7R). Mas, por algum motivo, eu sempre acho que a IGN coloca gente que não gosta de RPG pra fazer review de RPGs
  6. 1 curtiu
    Marcelo "Linkedin" Roffer melhor que muito RH de empresa aí.
  7. 1 curtiu
    Plagio de post, que coisa linda
  8. 1 curtiu
  9. 1 curtiu
    Roubaram a conta do Lulu? Não tem uma frase por linha E Lulu nunca ia lembrar de Fort Condor no original. Rs.
  10. 1 curtiu
    essa sumon e de cair o queixo as sumons desse jogo sao lindas, mesmo tendo uma pegada tradicional eles deram uma cara realista absurda muito melhor que aquele asco generico do ff7 remake
  11. 1 curtiu
    O motivo pelo qual Fort Condor nunca fez sentido foi que a Shinra Corporation tinha o poder militar para dominar o mundo, mas eles não podiam tomar uma fortaleza mal protegida. Os membros do SOLDIER sozinhos deveriam ter sido capazes de eliminar os defensores. Cloud dependia de mercenários para defender a fortaleza, mas a Shinra Corporation era incrivelmente rica, então por que eles não podiam superar o lance e comprar os serviços dos mercenários? A coisa toda não fazia muito sentido no contexto do cenário, então pode ser sábio transformá-lo em um minijogo fora da história principal.
  12. 1 curtiu
    Excelente post chapa! Joguei o fan translation do primeiro e estava com muita vontade de jogar o 2.
  13. 1 curtiu
    A Capcom anunciou The Great Ace Attorney Chronicles para PlayStation 4, Switch e PC (Steam). Ele será lançado digitalmente em 27 de julho no ocidente por $ 39,99 e em 29 de julho no Japão por 4.990 ienes. Uma edição física também estará disponível para PlayStation 4 e Switch no Japão e na Ásia, bem como para Switch na América do Norte. A "Turnabout Collection" também estará disponível por US $ 59,99 no ocidente e 6.990 ienes no Japão, que inclui The Great Ace Attorney Chronicles e o anteriormente lançado Phoenix Wright: Ace Attorney Trilogy, bem como o bônus de arte e música "From the Vaults. ” As versões PlayStation 4 e Switch estarão disponíveis tanto física quanto digitalmente no Japão, bem como para Switch na Ásia, enquanto a coleção só estará disponível digitalmente em qualquer outro lugar. Aqui está uma visão geral da coleção, via Capcom: " Prepare-se para interrogar seus oponentes e raciocinar para chegar à justiça em The Great Ace Attorney Chronicles, lançado pela primeira vez na América do Norte e na Europa em 27 de julho de 2021. A coleção conta a história de um ancestral de Phoenix Wright, o protagonista da icônica série de aventuras em tribunal, Ace Attorney. Em The Great Ace Attorney Chronicles, os jogadores assumem o papel de um advogado de defesa para rastrear evidências, argumentar em tribunal e garantir uma decisão justa. Apresentando vozes em inglês recém-gravadas, The Great Ace Attorney Chronicles inclui The Great Ace Attorney: Adventures e The Great Ace Attorney 2: Resolve, ambos anteriormente disponíveis apenas no Japão. Situado no final do século 19 durante o período Meiji do Japão e a era vitoriana de Londres, The Great Ace Attorney Chronicles segue Ryunosuke Naruhodo enquanto ele trabalha para descobrir a verdade nos depoimentos de testemunhas e limpar os nomes de seus clientes no tribunal. Os jogadores irão desvendar os mistérios por trás de 10 casos emocionantes e oito mini escapadas cheias de um elenco maluco de personagens over-the-top - incluindo o detetive ás local Herlock Sholmes. " Características principais Dois jogos em um - pela primeira vez, os jogadores na América do Norte e na Europa irão experimentar 10 episódios emocionantes de The Great Ace Attorney: Adventures e The Great Ace Attorney 2: Resolve, anteriormente disponíveis apenas no Japão. Apresentando um novo elenco - A coleção segue Ryunosuke Naruhodo, um ancestral de Phoenix Wright, ao lado de um novo elenco de personagens coloridos, incluindo o peculiar detetive ás, Herlock Sholmes. Nova mecânica de jogo - The Great Ace Attorney Chronicles estreia duas novas experiências de jogo para aumentar as apostas dentro e fora do tribunal. Dança da dedução - Ao conduzir investigações da cena do crime, os jogadores se juntam a Herlock Sholmes e deduzem erros na lógica exagerada do detetive para descobrir novos fatos Exame de soma - durante as sequências do tribunal, os jogadores devem apontar discrepâncias entre os argumentos dos jurados para defender o caso do réu e, em última instância, garantir um veredicto "Inocente". Galeria de arte e auditório - Experimente a bela arte, música e gravações de voz de The Great Ace Attorney, apresentadas em galerias completas para os jogadores desfrutarem. Conteúdo de bônus incluído - além dos dois jogos, a coleção também inclui conteúdo de bônus empolgante que foi lançado anteriormente como conteúdo para download ou por meio de eventos especiais no Japão. - Oito mini-episódios adicionais. - Dois vídeos de “Teste Especial”. - Treze videoclipes de “Ryunosuke Naruhodo’s Seven Days of Sin.” - Três trajes alternativos. Trailer de anúncio: Mensagem: Mais informações no site oficial do jogo: https://www.ace-attorney.com/great1-2/us/ Fonte do artigo original Gematsu: https://www.gematsu.com/2021/04/the-great-ace-attorney-chronicles-announced-for-ps4-switch-and-pc
  14. 1 curtiu
    A Square Enix anunciou Gate of Nightmares, um RPG de fantasia de invocação de monstros para iOS e Android com design de personagens e criação de mundos do criador do Fairy Tail Hiro Mashima, cenário de Jin Fujisawa e música de Yasuharu Takanashi. Antes do lançamento do serviço oficial, a Square Enix realizará um “evento prático de versão de teste” onde os usuários podem experimentar o jogo em um ambiente de desenvolvimento. O recrutamento de participantes começará nos próximos dias. Veja abaixo os primeiros detalhes: " Gate of Nightmares é uma aventura de fantasia tradicional de espadas e magia, ambientada tanto no “mundo real” onde as pessoas vivem, quanto em “Remurias”, um mundo de sonhos confusos que se manifestam. Quando Emma, uma garota que se tornou uma “Nightwalker” e comanda monstros conhecidos como “Pesadelos”, que nascem de pesadelos, encontra Azel, um garoto misterioso como os Pesadelos, ela se envolve em uma aventura onde o destino do mundo está em jogo. Todos os personagens que aparecem no jogo são recentemente ilustrados por Hiro Mashima, e o cenário de Jin Fujisawa é totalmente dublado . Personagens Azel (voz de Yuuya Hirose) O protagonista. Sério e apaixonado. Ele tem uma constituição apreciada pelos Nightmares nascidos de sonhos ruins. Emma (voz de Lynn) A heroína. Ela encontra Azel ao visitar Remurias para uma missão, e a partir de então tem que cuidar dele ... Meruru (voz de Atsumi Tanezaki) Uma garota tranquila e espontânea envolta em muitos mistérios. Suas memórias do passado são confusas. Trailer de anuncio: Fonte do artigo original Gematsu: https://www.gematsu.com/2021/04/square-enix-and-hiro-mashima-announce-fantasy-rpg-gate-of-nightmares-for-ios-android
  15. 1 curtiu
  16. 1 curtiu
    Eu falo da direção de arte mesmo. Eu acho horroroso esse visu que tenta ser morderno e mais realista e taca trezentos apetrechos em todo personagem. E de certa forma, Desde FFX q a direção de arte parece a mesma, com os rostos e estilos faciais muito parecidos. A roupa muda pq são outros mundos. Tanto é q dá pra olhar pra Bash, Vaine, Fang, Snow, Lightning, bonecos de CG de FFXIV, TODO MUNDO DO FFXV e até os bonecos q já apareceram de FFXVI q quem n conhece vai achar q é do mesmo desenhista. Cada série tem seu estilo e sua marca visual, a de Tales é ser mais anime. O estilo visual de jogo americano AAA é todo boneco ficar entre um Joel ou um Drake e toda mulher ser versões diferentes da Lara Croft mais recente Eu até acharia legal uma mudança visual drastica, mas se for pra tentar ser FF, onda tá a reinvenção nisso? E até onde eles querem alienar os fãs? N sei se vc sabe, mas uma grande maioria curte Tales pelo visual anime e enquanto essa mudança vai trazer muito pouca gente pro jogo, ela com certeza vai desagradar e isolar muitos fãs dá série. Vc fala de cansaço, mas pode pesquisar aí: a quantidade de jogos com produção um pouco melhor e visual anime forte como Tales é raríssimo hj em dia, só consigo lembrar de Persona (que tem um estilo anime bem diferente de Tales) e dos Jogos da Falcom (esses bem abaixo no nivel de produção desse Tales). AAA então nem existe, tirando joguinhos de luta e olhe lá. Vendo assim, Tales acaba tendo esse forte diferencial em comparação ao mar de fotorealismo q impera nos jogos atuais. No final das contas é só seu gosto falando mais alto, e vc já demostrou varias vezes q nem curte muito.
  17. 1 curtiu
    Justamente nesse momento o Vesperia tá em promoção baratinho lá.Aliás Tales tem promoção sempre, ainda bem. Eu jogo a série desde o snes, joguei o phantasia no snes em cartucho e depois no emu, e posso dizer que vc l ta perdendo, agora talvez seja melhor começar pelo Arise mesmo. Porque os antigos ja tem sistema de batalha meio superado. Os de PS2 que nunca foram traduzidos foram são os melhores da série (Tales of Destiny Directors Cut, Tales of Rebirth e Tales of Destiny 2).
  18. 1 curtiu
    4k 60 fps ingles trama aparentemente generica por enquanto O produtor Yusuke Tomizawa compartilhou mais informações em uma entrevista com a Famitsu : O desenvolvimento está indo bem, e a partir desse ponto, restam apenas os ajustes finais. Tomizawa está confiante de que não haverá atrasos futuros e que o jogo terá seu lançamento em setembro de 2021. Tales of Arise suporta a funcionalidade de feedback tátil do controlador sem fio DualSense no PlayStation 5. Por exemplo, você sentirá a diferença ao usar a magia do relâmpago versus magia do fogo. A versão PlayStation 4 e Xbox One incluirá uma atualização gratuita para a versão PlayStation 5 e XSX. O jogo suportará modos de prioridade de desempenho (60 quadros por segundo) e gráficos (resolução de 4K). Cenas de anime são produzidas pela Ufotable. Tales of Arise tem o maior volume de cenas de anime da série. Dois (três) novos personagens foram revelados: Rinwell (dublado por Sayuri Hara) e seu companheiro mascote Fururu, e Rowe (dublado por Yoshitsugu Matsuoka). Como Alphen, Rinwell e Rowe são do planeta Dahna. Mas embora Alphen e Shionne sejam adultos, os novos personagens podem ser mais jovens. Um novo personagem inimigo chamado Biezo (dublado por Fumihiko Tachiki) também foi revelado. Ele é extremamente violento e não considera as pessoas do planeta Dahna como seres humanos. Um senhor conhecido como “Surdo”, ele escraviza o povo de Dahna e está reunindo o poder espiritual do fogo, mas parece estar com pressa para alcançar melhores resultados. Um único golpe de seu machado gigante pode ser fatal se acertado diretamente. “Boost Attack” é uma ação de suporte que pode ser executada quantas vezes você quiser na batalha, desde que as condições exigidas sejam atendidas. Cada personagem tem seu próprio papel e efeitos. Você controla um único personagem e, quando chega a hora, pode desencadear um ataque de suporte para criar um combo. “Boost Strike” é um ataque final. Depois de reduzir o HP do inimigo à beira do esgotamento total, você pode acabar com eles com esta habilidade. A cena Boost Strike mudará dependendo da combinação de personagens. Eles são diferentes de Mystic Artes. As convenções de séries como Mystic Ates, Artes e Skills retornarão. Mas, assim como outros títulos, a forma como você ativa Mystic Artes é diferente. As convenções de séries como Mystic Ates, Artes e Skills retornarão. Mas, assim como outros títulos, a forma como você ativa Mystic Artes é diferente. A evasão é uma das principais ações na batalha. Ataque os inimigos enquanto se desvia de seus ataques, depois prossiga com mais ataques. Tomizawa as descreve como "batalhas rápidas nas quais você pode ver através dos ataques do inimigo e seguir em frente com um contra-ataque". A maioria dos ataques inimigos pode ser evitada. Mas como as batalhas são mais rápidas do que os jogos anteriores, também haverá configurações de dificuldade e uma funcionalidade automática para aqueles que não são bons em jogos de ação. Não há tela de vitória após as batalhas. As batalhas começam imediatamente ao encontrar um inimigo e, se você vencer, retornará ao campo imediatamente. No entanto, você pode desfrutar de conversas entre personagens no campo pós-batalha. Você pode explorar os campos mais tridimensionais com ações básicas, como salto livre e natação. Tomizawa deseja oferecer aos usuários uma oportunidade de experimentar o jogo antes do lançamento, mas ainda está considerando os detalhes, devido à pandemia de COVID-19 em andamento.
  19. 1 curtiu
    Consegui o Titan e o Ramuh, invoquei o ramuh contra um boss e me arrupiei na hora, fodonico demais a maneira que acontece, a música muda, o cenário fica mais escuro com umas partículas de eletricidade no ar, da um climão de "eita maluko, vai vim uma bomba nuclear por ai", e visualmente ficou simplesmente animal, praticamente CG, ele gigantesco no cenário com tudo destruído, os efeitos desse jogo são muito impressionantes, salvei o vídeo dessa parte também, pena que o share do ps4 não grava com tanta qualidade mas ficou registrado. Curioso demais pra ver o Titan e os outros summons do jogo.
  20. 1 curtiu
  21. 1 curtiu
    PQP mermão! Vibe monstruosa de Metroid em Returnal, desde a trilha sonora a ambientação. Storytelling durante o jogo também parece que vai ser bem envolvente.
  22. 1 curtiu
  23. 1 curtiu
  24. 1 curtiu
    DILIÇA! Gostei muito do primeiro, uma ótima coletânea de curtas quase tão boas quanto as do Katsuhiro Otomo (imho).
  25. 1 curtiu
    Até agora os eventos da escola estão focando quase totalmente na história, quase sem perda de tempo com bobagem. Estão conseguindo manter o interesse no que vai acontecer o tempo todo. Aliás, o tema dessa primeira parte é meio pesado, apesar do tom caricato com que é abordado. Além disso, há um big pictures por trás dos acontecimentos, o que mantém ainda mais meu interesse. A estrutura de jogo da série é desenvolvimento da história e exploração em dungeons, mas tô achando meio desbalanceado nesse começo. Passa muito mais tempo com eventos do que na exploração. E são tempos muito longos (mais de hora as vezes), e poucas batalhas. Mas o combate é top. Baseado em weak point como sempre, porém com muitas possibilidades. Tô jogando no hard, com equipamento bosta, então tô priorizando arrancar dinheiro e itens dos inimigos em vez de matar. Sistema foda, deu bobeada tomou, apaser que não morri nenhuma vez ainda. Quem acha que batalha por turnos é coisa velha aconselho jogar. Bom, não vejo a hora de voltar pra casa e continuar essa porra. Jogaço estiloso pra caralho, apenas.
Líderes está configurado para São Paulo/GMT-03:00
×

Informação Importante

Ao utilizar este site, você está automaticamente concordando com os nossos Termos de Uso e regras..