Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
£ink

Jade Empire (Xbox / PC)

Posts Recomendados

Jade Empire

 

jadeempire.jpg

 

O jogo é uma criação da Bioware de Mass Effect e como a maioria daqui já deve saber se trata de um estilo de RPG diferente dos japoneses em praticamente todos os aspectos, podendo ser até considerado como um gênero distinto. Eles buscam a origem do termo "Role Playing Game" e oferecem liberdade ao jogador para escolher o destino de seu personagem através de inúmeras ações que ele desempenha ao longo da aventura.

 

No caso de Jade Empire infelizmente não existe uma customização de personagens e figurino como por exemplo em Kotor. Aqui nós temos 6 modelos fixos (7 na edição limitada que tem um novo personagem) sem possibilidade de alteração relevante no visual. Ao invés de arms e acessórios a Bioware desenvolveu um sistema de Gems que são artefatos que contribuem com o status do personagem (que independentemente disso evolui conforme ganha experiência). São 3 níveis que medem o potencial do seu guerreiro: Focus (que seria o efeito que retarda o tempo), Chi (o espírito) e a energia vital de sempre. Essas habilidades podem ser utilizadas de várias formas. O Chi por exemplo pode servir para potencializar os ataques. Por fim, você pode masterizar técnicas que também influenciam no nesses 3 componentes que formam o seu status.

 

Combos, sistema de combate

 

A melhor parte da brincadeira e talvez a que também receba mais críticas são os combates. É tudo em tempo real mas ainda mantendo-se um certo grau de estratégia. O Guerreiro pode utilizar vários estilos de combates, desde habilidades corporais até magias e fusões com demônios. No início você tem um estilo base e um estilo suporte (que são habilidades que provocam danos no status do oponente sem lhes tirar energia vitual, como slow por exemplo). Logo já recebe uma arma que uma habilidade de magia. Os gatilhos selecionam o oponente durante os combates, então você sempre procura uma boa posição no campo usando esquivas que são mortais por cima deles, ataques normais ou especiais. Você pode usar um comando de defesa impenetrável por todas as habilidades que não sejam esses especiais ou algumas magias específicas. A desvantagem dos especiais é que eles são mais lentos facilitando a esquiva. Usando a combinação X + A você executa movimentos diferentes. No caso de estilos-base você afasta os adversários. Em Magias se consegue um efeito muito maior com animações diferentes. Então durante o combate o jogador precisa sicronizar a ação em tempo real com escolha de estilos (em um menu no canto inferior com 4 opções dentre muitas que você aprende ao longo do jogo), buscando uma boa posição, se defendendo e vigiando o seu próprio status.

 

Exploração

 

Nesse ponto Jade Empire também se distancia bastante dos RPGs japoneses. A câmera é em 3 pessoa (eu particularmente prefiro assim do que câmeras aéreas) só que infelizmente o campo de visão é mais fechado como Kotor.

 

Então normalmente é indicado um destino ou objetivo que o seu personagem precisa alcançar. Só que antes disso em cada vila, cidade, etc. existem várias quests que você pode fazer na ordem que bem entender. Não é obrigatório fazê-las só que acaba sendo quase obrigatório taanto pelo fato der você precisar dos ganhos de experiência na resolução de cada uma delas para que seu personagem fique mais forte coo tambémpor ser grande parte do jogo. Igualmente a Kotor você tem uma party, só que dessa vez apenas 1 dos vários personagens lhe acompanha de cada vez (é possível trocar normalmente desde que não seja em combate). Infelizmente não é possível controlar a party, aliás nesse ponto a Bioware pisou na bola pois a I.A. da party nem se compara com Kotor.

 

Em todas as quests você terá uma vasta quantidade de diálogos expostos na forma de textos - o que pode se tornar cansativo em algumas ocasiões. No entanto a liberdade de escolhas é muito interessante (até para o replay inclusive). Entre os membros de sua própria party você pode iniciar romances e caso a sua personagem seja uma mulher poderá haver falas com lesbianismo. Porém tudo feito em um grau muito discreto sem nada mais provocante é bom avisar. De acordo com as opções que você faz o seu guerreiro se orienta pela filosofia Opem Palm (que seria aquela coisa mais zen, da paz) ou Closed First (Agressividade, espanca primeiro e pergunte depois). Aliás se o jogador cumprir todas as quests o desafio do jogo acaba caindo bastante (ermbora tenha a opção de alterar a dificuldade a qualquer instante justamente por isso).

 

Enredo e Música

 

Na edição limitada a Bioware mostra entrevistas com sua própria equipe lá na sede, onde eles falam sobre os livros e todo o material que utilizaram na confecção do enredo e estética de Jade Empire. O enredo é sobre um Império Chinês naturalmente ficcional que exerce o domínio por todos os locais ambientados na trama. O seu personagem tem uma misteriosa ligação com uma raça de guerreiros que há 20 anos foi massacrada chamada Spirit Monks, sendo que o seu mestre é um dos irmãos do Imperador e que foi exilado por uma série de acontecimentos dessa época. Antes do Império um Deus exercia tutela sobre a China. No entanto o que não se sabe é como o Imperador conseguiu o domínio de tudo, coisas que vão sendo explicadas. Existe o envolvimento de uma seita de assassinos chamada Lotus que são adeptos de Closed Fist logicamente.

 

Os cenários são lindos, feitos com muito bom gosto e se percebe de fato que eles estudaram mesmo a cultura oriental. Os modelos já apresentam uma melhora substancial em relação a Kotor, tanto em cut-scenes como na exploração. As cidade sempre tem vários monumentos, são muito diversificadas variando desde pântanos até palácios imperiais. O desenho dos personagens é bem bonito também, embora os NPCs não tenham naturalmente o mesmo cuidado dos personagens principais. Porém, na maioria dos casos são compententes, lembrando um pouco Shenmue nesse sentido. Aliás nos personagens que se pode escolher eu particularmente acho duas das mulheres as mais estilosas, sendo a Wu a mais legal. Dentre os homens o monge exclusivo da versão limitada (que pode ser atualizado na versão original facilmente já qué é apenas um save) é o mais legal imo. Então de acordo com suas ações o destindo do Império terá um final feliz, ou não.

 

A trilha sonora é bem forte, cheia de batidas e extremamente bem montada. Eu prezo demais por silêncio nos jogos, sério. Não acho bacana quando fica aquela barulheira o tempo inteiro e nesse ponto Jade Empire é bem o meu estilo vez que assim como Kotor a trilha entra e sai discretamente. Durante os combates no entanto a pancada vem forte também na música, no mlehor estilo O Tigre e o Dragão. A dublagem é bem feita como os fãs da Bioware já estão familizarizados.

 

Gráficos

 

Artisticamente conforme já mencionado a Bioware foi a fundo no estudo da cultura oridental e fez cenários belíssimos, com uma boa variação de tonalidades e ambientes, efeitos de luz bem aplicados e traços muito legais. Os inimigos entretanto poderiam ser melhores, não existe nada que lhe chame atenção sendo que muitos deles são bem toscos como por exemplo uma espécie de Rato espiritual que não tem muito compromisso com o bom senso. Apesar dessa falta de inspiração nos inimigos e da câmera mais fechada que dificulta a apreciação, o jogo é bem imersivo. As cidades são cheias de NPCs todos bem caracterizados (embora não exista um sistema de colisões), efeitos diversos.

 

Tecnicamente o jogo tem texturas muito boas, cores vivas e modelos bem feitos. A I.A. dos inimigos é bem interessante, sendo que a falha principal nos combates é a câmera que depende do jogador para ser ajustada. Ora, como se não bastasse sem tudo em tempo realm, ou seja, você se preocupa com posições, ataques, defesas, estilos, status.. e ainda precisa girar a câmera?? Isso não faz sentido mas com um pouco de boa vontade o jogador acaba fazendo vista grossa pra isso. A mesma coisa não se pode dizer dos loadings que assim como Kotor quebram bem o ritmo na exploração. A cada passagem dos cenários aparece aquela velha tela com dicas que todos já sabemos e tudo mais. É a principal falha técnica na minha opinião.

 

Aspectos Negativos e Harmonic Combos

 

A primeira falha a meu ver é uma crítica construtiva já que diz respeito ao enredo. Não é que seja ruim, muito pelo contrário. Porém já que a Bioware possibilidade a construção de personagens - o que fatalmente compromente bastante o carisma da história - em Jade Empire nisso é mais superficial. Você poderia ter uma gama de opções mais vastas para background que não sejam apenas opções de diálogos com NPCs. Enquanto jogo isso não é um aspecto tão comprometedor, porém já que setrata de um RPG eu acho que um sistema mais aprofundado de desenvolvimento de personalidades seria muito bem vindo. As demais falhas são detalhes como os loadings que já foram mencionados.

 

Alguns as vezes dizem que o jogo é curto e que os combates são repetitivos. A duração realmente não tem muito o que se discutir, pois apesar do jogo ser bem mais dinâmico a parte final parece ter sido feita as pressas e fica uma sensação de que atropelaram o enredo mesmo. Porém com relação aos combates, pra mim quem diz isso é por pura falta de perícia. Os Harmonic Combos por exemplo são extremamente divertidos. Tanto guerreiros da filosofia Open Palm quanto os Closed Fist podem usar essa técnica. Em algumas ocasiões certos inimigos ao serem atingidos seja por um estilo suporte ou ainda por magias ficam vulneráveis e o seu guerreiro pode - com um únicio golpe! - literalmente explodir o adversário. Não sobra nada a não ser uma poça de sangue!! Então existem tantas opções, tantas formas de destruir os oponentes que pra mim essa crítica reflete mais a falta de criatividade do jogador. Apesar de que - assim como Kotor - o quesito *Chefes* seja lamentável por se tratarem de inimigos comuns. Um ou outro ainda tem uma brincadeirinha mas no geral é decepcionante por pecar na variação.

 

Avaliação Final

 

Procurei evidenciar todas as prováveis falhas desse jogo e comentar as qualidades para que a pessoa que se interessar possa descobrir sozinha em sua experiência como todo o design de Jade Empire se comporta. Embora sejam muitos defeitos e qualidades subaproveitadas no geral a parte boa atropela tudo isso. É interessante como a Bioware não se acopmoda e está sempre buscando novas alternativas e formas de gameplay que consigam se adaptar melhor ao estilo de história que eles querem contar. E por ser um gênero que exige mais maturidade do jogador por ter tantas opções, estratégias e um desenvolvimento de enredo baseado em diálogos e uma carga de textos significativa - ainda que não seja adequado aos novatos - tenho certeza que Jade Empire merece essa nota por ter sido um ótimo divertimento e também marcante:

 

9,5

 

Tirei algumas fotos de uma das vilas e da cidade imperial enquanto estava jogando:

 

jadedawn.jpg

 

Cidade Imperial: http://img.photobucket.com/albums/v158/sum...eempirecity.jpg

Editado por £ink

Compartilhar este post


Link para o post

Pow ótima revisão do game ein,falou praticamente de todos aspectos que interessa

pra quem esta lendo e espera um dia apreciar o game.

O sistema de batalhas como você disse sendo em tempo real com um pouco de

estratégia incorporada me agrada bastanta os gráficos mesmo as fotos estando em

resolução baixa e ainda pequenas dá a perceber que são bem suavez e talz huhuhu

jogaço pelo que percebo e que já li em algumas revistas ^^

 

Mais um na lista caso obtenha um X :rolleyes:

Compartilhar este post


Link para o post
Visitante Shen Woo

Bom review

 

Me responda uma coisa, a animação dos modelos e motion capture são vergonhosas como em KoTOR?

Porque da nojo você falar com um NPC ou um companheiro seu e ver eles fazendo movimentos repetidos e roboticos, fora ver tipo Aton digitando com duas blasters nas mãos.

Editado por Shen Woo

Compartilhar este post


Link para o post

Animação melhorou bastante o geral, seja in game ou em cenas.

 

Ainda não está no nível dos japoneses, mas pelo menos eles estão no caminho certo. A cena de romance, no entanto, é ridícula.. eu fiz entre lésbicas, hehe.. mas mesmo assim, mesmo q fosse o default seria ridículo pq como eu disse no review os personagens ainda continuam apagados.

 

Mass Effect creio q eles devem avançar ainda mais.. porém em carisma tá longe de uma Square por ex.

Compartilhar este post


Link para o post

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
Entre para seguir isso  

  • Visualizando este tópico:   0 membros online

    Nenhum usuário registrado visualizando esta página.

×

Informação Importante

Ao utilizar este site, você está automaticamente concordando com os nossos Termos de Uso e regras..