Ir para conteúdo
Josh

Review de Streets of Rage 4

Posts Recomendados

Acesse o tutorial e o review DETALHADO do jogo no meu blog: https://shinreviews.wordpress.com/2020/05/05/review-tutorial-de-streets-of-rage-4/

 

cover.jpg?w=1024

 

A década de 90 teve diversos títulos populares e gêneros que foram crescendo com o passar dos tempos…

O chamado Beat’em Up, aka “Briga de Rua”, foi um desses gêneros que cresceram e se popularizaram rapidamente tanto nos arcades quanto nos videogames de mesa…

Exemplos como Cadillacs & Dinosaurs, Double Dragon, Punisher, Knights of the Round, X-Men, Dungeons & Dragons, Teenage Mutant Ninja Turtles e Final Fight eram os que mais se sobressaíram nos arcades, e justamente por isso, Final Fight também teve suas versões de continuidade caseiras para Super Nintendo, entretanto, para rivalizar com ele, foi lançado para Mega Drive no final dos anos 90, Streets of Rage (posteriormente em 91 no Japão como Bare Knuckle) pela Sega AM7 (Overworked e WoW posteriormente), sendo novamente lançado para Master System em 1993

Já vi pessoas que conhecem mais de Final Fight do que Streets of Rage, entretanto podemos pensar em algo mais amplo e interessante fazendo um Descobrindo Franquias do SoR, mas vai depender do feedback desde post… Hehehe

O Review em questão será considerado para os que já são familiarizados com a franquia, sendo assim, enredos e personagens serão considerados conhecidos em primeira impressão…

Vale ressaltar que o jogo teve desenvolvimento da LizardCube também, conhecida pelo remake de Wonder Boy…

A versão concedida para este Review foi a de Playstation 4.

Vamos então mergulhar na nostalgia e voltar aos anos 90???

 

HISTÓRIA

 

Dez anos se passaram após Streets of Rage 3, quando Mr X finalmente foi derrotado e a paz, enfim, chegaria à Wood Oak City…….. era o que se esperava…

Indícios de uma nova organização liderada pelos Gêmeos Y, filhos de Mr X, torna a causar o caos e tentar conquistar o mundo com hipnose por meio de lavagem cerebral usando músicas eletrônicas…

Os clássicos agentes e heróis Blaze e Axel, decidem se unir novamente com seu antigo amigo Adam a tentar por um fim à essa nova ameaça, assim como com dois novos personagens para reforçar a equipe…

 

MODOS DE JOGO

 

De início, você tem apenas o modo História e Online acessível, ao terminar a história, todos os outros serão ativados, assim como a dificuldade MANIA.

Seleção de Fase – repita alguma fase para melhorar seu ranking ou pegar algum segredo esquecido sem precisar passar por toda a história.

Arcade – volte ao passado quando não tinha choro e saves, sem continue, apenas você(s) e o desafio.

Desafio dos Chefões – enfrente os chefes em sequência, seria o popular “Boss Rush”.

Batalha – modo VS entre os heróis.

Online – junte-se a alguém online e joguem Coop (no máximo 2)

Dicas de Combate – tudo que foi explicado aqui, também está no jogo nessa parte, caso tiver dúvidas ainda.

Extras – veja as fichas dos personagens e artes conceituais.

Opções – ajustes gerais para escolha de controle, áudio, vídeo, HUD, idioma e comida (vegetarianos felizes).

Além disso, também é possível selecionar as músicas retrô nas opções.

 

GRÁFICOS

O que mais deixou belo o jogo, foi o formato de arte desenhada à mão, com bons efeitos e movimentação, rico em cores como era SoR 1 e 2, cheios de animação e fiel ao design antigo dos inimigos, assim como as fontes usadas no HUD.

graficos.jpg

 

Som/OST

A trilha sonora do jogo continua sendo feita por :

Yuzo Koshiro, compositor original, mas com ajuda de outros, como:

Motohito Kawashima, que já tinha participado com Yuzo no 2 e 3 e Shinobi

Harumi Fujita, que trabalhou na Capcom para Final Fight, Megaman, Strider e Ghosts n Goblins

Keiji Yamagishi, que trabalhou OST de Ninja Gaiden do NES, Onimusha Tactics e The Messenger

Yoko Shimomura, com Street Fighter 2, Nemo, Breath of Fire… entre outros

E… muitos outros que não iria caber aqui hehehe mas isso já mostra o time.

A OST é bastante variada, por haver estágios temáticos e um enredo “de lavagem cerebral com música eletrônica”, pode haver descontentamento nesse aspecto.

 

Considerações Finais

 

De longe fiquei muito satisfeito com SoR4, pois me fez voltar ao passado e relembrar o quanto era bom jogar com Blaze e dar na cara do Galsia vindo com a faca apontada pra te ferir LOL.

A dificuldade é justa, desafiante como os antigos eram, e a duração achei de bom tamanho (12 fases), sendo que algumas tem tela secreta acionando o Arcade.

Quanto maior a dificuldade, menos vida você começa cada fase, inimigos tem um pouco mais de Life, e com número maior de companhias, e no Mania eles ficam super rápidos.

 

Aspectos Positivos

  • A nostalgia proposta funciona perfeitamente
  • Desafios de dois chefes ao mesmo tempo continuam, e mais de uma vez
  • Sistema de combos rápidos e criativos
  • A referência de algumas figuras públicas ou personagens estarem notáveis no jogo

 

Aspectos Negativos

  • Ter sido anunciado em 2018 e deixar no hype até dia 30 de abril de 2020 lol
  • Coop de 4P ser apenas local

Nota final: 10

Com certeza valeu a pena esperar, e muito satisfeito que a SEGA tenha dado essa oportunidade para as devs reviverem suas franquias, quem sabe podemos rever mais disso com TMNT, GOLDEN AXE e etc???

Ficamos no aguardo.

Obrigado Dotemu, LizardCube e Guard Crush

Espero que tenham gostado, e os que não conheciam ou não jogaram ainda, tenham agora vontade de jogar e conhecer mais a franquia… com isso encerro aqui.

Até o próximo Review/Tutorial

Compartilhar este post


Link para o post

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

  • Visualizando este tópico:   0 membros online

    Nenhum usuário registrado visualizando esta página.

×

Informação Importante

Ao utilizar este site, você está automaticamente concordando com os nossos Termos de Uso e regras..