Ir para conteúdo
Ate Cubanos

O que vocês estão jogando, pederastas?

Posts Recomendados

Fechado:

 

P5_promocovers_PS4.jpg

 

Terminei enfim este grande jogo com 92 horas e 9 minutos no Normal Mode. A princípio, não estou pretendendo fazer o NG+, mas não descarto totalmente isso no futuro.

A primeira coisa q tenho a dizer é q esse jogo traz um enorme vazio qdo vc o termina, é inevitável ter a sensação de q algo muito especial acabou. Persona 5 é um jogo q traz aquele velho sentimento tão comum em grandes JRPGs de se afeiçoar verdadeiramente aos personagens e à história. É uma jornada muito longa (por vezes até mais do q deveria, ao meu ver), mas q recompensa o jogador com um desenvolvimento de personagens muito único e marcante. Será difícil esquecer todas as aventuras em q o protagonista e Ryuji, Ann, Makoto, Morgana, Futaba, Haru e Yusuke se meteram. O jogo consegue emular de maneira muito especial a personalidade de jovens estudantes e traz uma sensação extremamente agradável e nostálgica de se voltar no tempo e viver os tempos do colégio, fazer grandes amizades, romances, aventuras, rivalidades, segredos, momentos cômicos, alegres, sérios... Enfim. No sentido da interação entre personagens, creio q foi tão natural qto o Persona 4 ou até mais, embora eu ainda prefira o enredo do 4.

E falando em enredo, Persona 5 conquista o jogador na maior parte do tempo com seus mistérios e com a forma como os fatos escalam. A narrativa é contada por meio de flashbacks, o q por um lado retira algumas surpresas, mas por outro amarra bastante bem as duas pontas do enredo e nos surpreende conforme vamos nos aproximando do momento presente na história. E poderia ser um enredo nota 9 ou 10 se não fosse pelos eventos mais próximos do final. Infelizmente, o roteiro acaba envergando para um lado mais pobre, com plot twists pouco inspirados, o q frustra o jogador. A sensação q fica é de q o roteirista criou mistérios e não soube como dar um desfecho satisfatório para eles.

 

Porém, passada a decepção com essa ausência de originalidade, ainda restam pelo menos umas 20 e poucas horas de eventos marcantes e pelo menos mais três Palaces, além de boss battles desafiantes.

Creio q, no q tange ao sistema de batalha, ele apresentou uma evolução satisfatória em relação ao 4. Não mudou radicalmente a franquia (ainda bem), mas soube renovar a interação dos personagens com inimigos utilizando de prompts contextuais em q podemos interagir com determinados elementos do cenário em boss battles. O sistema de batalha tbm trouxe comandos extras a depender do seu nível de SL com os chars (por exemplo, um personagem em max SL pode te curar de um status negativo ou mesmo se jogar na frente do protagonista para salvá-lo de um golpe fatal.). Outra novidade interessante é o Baton Pass, q é um movimento q te permite passar o turno para outro personagem, o qual causará um dano extra ao inimigo com seus golpes. O sistema de All-Out Attacks é o mesmo de P4, e é algo q creio q deve ser padrão definitivo na série mesmo. O sistema de negociar com os monstros ficou bastante interessante, pois por vezes vc precisa convencer o inimigo a aceitar servi-lo como Persona, e se não conseguir ele pode te atacar de novo ou apenas te dar um item qualquer.

 

A interação com os cenários trouxe elementos de platforming e muitas vezes até mudanças da perspectiva 3D para 2D, o q tornou as dungeons mais interessantes de serem exploradas. E falando nas dungeons, creio q em algumas delas o jogo exagerou no tamanho, poderiam ser mais curtas. Muitas vezes vc é obrigado a sair e voltar outro dia por falta de SP. Mas o level design em si é bem melhor q o de P4. Um ponto inovador é a barra de notabilidade, caso vc seja visto por um inimigo ou fuja de alguma batalha, ela sobe, e caso chegue a 100%, vc é obrigado a sair da dungeon e voltar outro dia. Senti q esse foi um elemento q gerou grande tensão e me obrigou a utilizar melhor o sistema de stealth para ter a vantagem do Ambush nos inimigos.

Falando na OST, achei simplesmente soberba, um pop absolutamente viciante com músicas q transpiram emoção a todo momento. Destaco a música da dungeon final (Path to Holy Grail) e a do sexto Palace, embora haja várias outras boas tbm.

 

Em termos de personagens, senti q o jogo privilegiou um pouco as meninas desta vez rs. Embora o Ryuji seja legal demais, o Yusuke foi de longe o pior personagem da party pra mim, ainda q tenha alguns momentos cômicos com ele. Fiquei bastante dividido entre Ann e Makoto, mas no final escolhi a Ann como namorada do personagem principal. Inclusive, é engraçado namorar de uma personagem no final, pois há uma cena engraçada qdo a outra descobre. 

 

Enfim, pra mim é simplesmente o melhor JRPG da geração e será muito difícil encontrar outro q marque tanto qto. Recomendo com todas as forças, apesar de não ser perfeito e por vezes causar MUITA raiva.


 

  • Gostar 4

Compartilhar este post


Link para o post

Rivers in The Desert fica elegida por mim como a melhor música do jogo :lol:

 

Sobre a exploração, pra mim está em outro patamar dentro do gênero. Tô até escrevendo um texto sobre isso.

 

Eu to sentindo falta desse jogo já. Mesmo depois de quase 160h. Tinha virado rotina jogar aos sábados e domingos pela manhã. Quando eu tiver oportunidade vou pegar o Royal.

Editado por Cecil

Compartilhar este post


Link para o post

Consegui matar o chefe final do Berseria no hard. Realmente era mais fácil do que eu tinha comentado rs. Só ajustei umas coisas e porra... Muito suave!

 

Terminei Detroit Become Human. Fiz um final ruim pra caramba. 

 

Retomei Alien Isolation e passei da missão 5. Esse jogo é bom demais!

Compartilhar este post


Link para o post

Voltei a jogar Tsushima, continuo no Ato 2, jogo maravilhoso, isso no PS4 velhão mesmo!

Como todo open world, caçar marquinhas no mapa e a repetitividade disso me incomodam, mas o jogo é tão bonito que blz

Compartilhar este post


Link para o post

Terminei da expansão do Tsushima. 

 

Sabia que aquela previsão de "tão grande quanto o Ato 1 do jogo principal" era otimista demais pra ser vdd. Em realidade, deve ter metade do Ato 1. Mas isso pq o Ato 1 é grande pra kct.... especialmente se você for considerar tudo o que tem pra fazer antes de prosseguir pro Ato 2.

 

A história é boa e bem desenvolvida tanto pelo main quest quanto pelas quests coadjuvantes, que abordam indiretamente a quest principal. É assim que quests deveriam ser adicionadas aos jogos... Não aquela aleatoriedade sem relação alguma. (Você poderia eliminar uns ratos pra mim???? Oi!?!?)

 

Mas olhando por outro lado, que bom que foi curto... eu gostei pra caramba desse jogo, mas já cheguei perto da saturação.

 

Um preço mais justo dessa expansão seria entre 11-15 USD. 

30 USD de upgrade pro PS5, IMHO, não vale nunca. Nem se for pra jogar em 4k/60. 

 

Infelizmente percebi muitos bugs menores na Iki Island que não apareciam tanto no jogo principal também. Vários momentos tive que reiniciar o jogo porque o botão de diálogo com NPC não aparecia, a cutscene não iniciava, etc.... dado o ritmo alucinante de patches que eles estão liberando pro jogo, imagino que estejam com dificuldades. Até o BOSS final tava glitchado.... (há uma cutscene no meio da luta; e, durante as minhas primeiras muitas tentativas, a cutscene não ativava de jeito nenhum).

 

Enfim, vão soltar o conteúdo do multiplayer online agora no começo de setembro e depois disso aposentarei por completo. Pro jogo principal não volto mais. Foi foda, mas cansei. 10/10.

 

 

Editado por Seth Angel

Compartilhar este post


Link para o post

mas nao e 30 dolares e 20 dolares

 

 

se vc tem a versao do ps4 e so pagar 20 dolares e pronto

 

so cobram esses 10 dolares a mais pelo update para fechar os 70 dolares,

senao a pessoa compra a versao velha e ganhava a mesma versao que o consumidor pagava pela midia do ps5

 

e nem e necessario, ja que a versao do ps4 ja roda 1800p e ainda 60 fps no ps5

entao nao tem esse choro, vc pode escolher pegar so a versao do ps4

 

 

Compartilhar este post


Link para o post

é 20 USD pra Director's Cut sozinho (no PS4) e mais 10 USD pra você fazer o upgrade pra versão PS5

 

Você pode, se quiser, jogar a versão PS4 do DC (de 20 USD) no PS5 sem fazer o upgrade, mas sem acesso aos perks da versão PS5 como Japanese Lip Sync, o lance dos botões de resistência e outras coisas mais.

 

Do mais, mesmo sendo 20 USD, é caro e tá mal precificado, pois não é nem de perto tão grande quanto anunciaram que seria.

 

Editado por Seth Angel

Compartilhar este post


Link para o post

Finalizei NEO The World Ends With You.

 

Muito fiel ao famoso e criativo TWEWY do Nintendo DS em praticamente todos os aspectos. Maior desafio é manter o padrão de qualidade de um combate técnico e caótico pois naquele utiliza-se de forma frenética a tela de toque e 4 botões enquanto observa-se duas telas: Executado novamente com maestria, controlamos simultaneamente até 6 personagens em um ritmo ainda mais intenso e com movimentação em 3 dimensões, também oferecendo diversão como poucos outros jogos do gênero.



Temos igualmente uma ótima trilha sonora, bastante conteúdo opcional e um dos jogos que melhor lida com o desafio pois oferece recompensas diferentes e proporcionais à sua ousadia.

Os personagens são simpáticos e a história, apesar de não me impressionar, pra ruim não serve.

O maior problema deste jogo segue também na jogabilidade, a exploração é sustentada por um backtracking constante e acho a história prolixa, não chega a cansar pois o combate segura as pontas porém pode desmotivar alguns. Ao menos agora tá mais intuitivo, adaptado aos tempos modernos ao te pegar pelas mãos pra levar até o próximo ponto de avanço: honestamente achei uma boa, é muito chato andar centenas de vezes pela mesma dúzia de mini-mapas.

Acho que no Switch começarei agora o Ender Lilies.

 

No 13 Sentinels supostamente falta pouco, 94% da história e meia dúzia de mapas. Espero que não sejam só 30 lutas, gostei muito do combate. De fato faltou um nível extra de desafio, o hard não é ruim mas passa longe de exigir uso de todas as ferramentas que o jogo oferece. Meio desequilibrado também, habilidades de moto-serra da G1 e sentinela da G2 tão muito além das demais. G3 serve só pra dar aquele tiro duplo com a Kisaragi e a G4 pra defecar mosquinhas.

A história deu 500 reviravoltas, lá por uns 90% estabilizou mas não afirmo mais nada depois de tudo o que vi até agora, vai que quebro a cara denovo. Jogo lindo, queria que durasse pra sempre.

Compartilhar este post


Link para o post
42 minutos atrás, Seth Angel disse:

é 20 USD pra Director's Cut sozinho (no PS4) e mais 10 USD pra você fazer o upgrade pra versão PS5

 

Você pode, se quiser, jogar a versão PS4 do DC (de 20 USD) no PS5 sem fazer o upgrade, mas sem acesso aos perks da versão PS5 como Japanese Lip Sync, o lance dos botões de resistência e outras coisas mais.

 

Do mais, mesmo sendo 20 USD, é caro e tá mal precificado, pois não é nem de perto tão grande quanto anunciaram que seria.

 

nao e nao

 

vc pagou e estao vendendo bem por ai

 

pelo que vi gastar 10 horas do jogo e bem normal nessa dlc

ta otimo

 

vc mesmo disse que bom que nao e maior

 

eu jamais cobraria menos de 20 dolares por algo que dura 10 horas na media

 

nego jogava jogo de 6 horas na era ps2 e ps3 e pagava preco cheio (70 dolares se corrigisse a inflacao ) e chora por pagar 20 dolares para 10 horas no hltb ta 10:52 na media

 

ta doido

 

 

 

Compartilhar este post


Link para o post

mas eu comemoro o fato de ser curto pq eu emendei o jogo principal na DLC (foi uma coincidência estar jogando na mesma época que saiu a DLC). Agora, a galera que já tá há uns 6 meses ou (quase) 1 ano sem jogar, ai pra eles o "que bom que foi curto" não se aplica

 

Eu tenho quase certeza, Alucard, que eles cobram 10 USD pra jogar a versão nativa com Voice-acting lip-sync em JP sim no PS5.

 

Mas como eu disse: você não é obrigado a comprar. Pode jogar o Director's Cut versão PS4 no PS5 contando com framerate e resolução melhores, mas sem acesso às funções exclusivas da versão nativa PS5.

Compartilhar este post


Link para o post
Em 30/08/2021 em 13:51, Cecil disse:

Rivers in The Desert fica elegida por mim como a melhor música do jogo :lol:

 

Sobre a exploração, pra mim está em outro patamar dentro do gênero. Tô até escrevendo um texto sobre isso.

 

Eu to sentindo falta desse jogo já. Mesmo depois de quase 160h. Tinha virado rotina jogar aos sábados e domingos pela manhã. Quando eu tiver oportunidade vou pegar o Royal.

 

O jogo deixa um certo vazio mesmo quando termina. Acho que a Atlus acertou lançando aquele Persona 5 Strikers por causa disso. Eu nem sou tão fã assim do gênero musou, mas pretendo comprar só pra revisitar esse universo com uma história nova. Persona 5 Royal também é uma opção, mas minha prioridade é o Strikers por ser um jogo totalmente novo.

 

49 minutos atrás, Ultima Weapon disse:

No 13 Sentinels supostamente falta pouco, 94% da história e meia dúzia de mapas. Espero que não sejam só 30 lutas, gostei muito do combate. De fato faltou um nível extra de desafio, o hard não é ruim mas passa longe de exigir uso de todas as ferramentas que o jogo oferece. Meio desequilibrado também, habilidades de moto-serra da G1 e sentinela da G2 tão muito além das demais. G3 serve só pra dar aquele tiro duplo com a Kisaragi e a G4 pra defecar mosquinhas.

A história deu 500 reviravoltas, lá por uns 90% estabilizou mas não afirmo mais nada depois de tudo o que vi até agora, vai que quebro a cara denovo. Jogo lindo, queria que durasse pra sempre.

 

Sim, o jogo deixa a desejar na parte de desafio, e você tá usando basicamente as melhores habilidades de cada geração. É isso que você falou mesmo, G1 é demolisher blade, G2 é sentry gun, G3 é ótimo pra limpar grupos grandes com o super large missile e o G4 é spam de interceptors. Acho que a unica batalha que tive alguma dificuldade foi a ultima mesmo.

 

Mas enfim, não chega a ser um problema tão grande, já que o foco do jogo claramente é a história. A batalha é algo que está em segundo plano.

Compartilhar este post


Link para o post

ato porra Metroidvania feudal japao gato samurai  arte linda vcs são imundos  joguem imbecis  jogaco  2d caras nada supera pixel nada polígonos e pra alucard e qqts  da vida .. ato ato jogao 

  • Gostar 2

Compartilhar este post


Link para o post

ato porra Metroidvania feudal japao gato samurai  arte linda vcs são imundos  joguem imbecis  jogaco  2d caras nada supera pixel nada polígonos e pra alucard e qqts  da vida .. ato ato jogao 

 

  • Gostar 1

Compartilhar este post


Link para o post

Zerei Ys IX: Monstrum Nox com 50 horas incluindo aí pegar achar os colecionáveis, ja que o game é tao vagabundo que nem dungeon extra tem.

 

Minha nota final seria 7.0 mas com a falta de dungeon extra vou baixar para 6.0, porque é muita preguiça dessa produção safada.

 

Tinha tudo pra ser um bom jogo mas ficou no rótulo do mediano. Se vc nao comparar com o excelente Ys 8 (o que para mim é inevitavel), talvez aceite melhor este Ys 9

 

O pior do jogo é a exploração, ela não é só ruim... É MUITO RUIM. O enredo é horroroso (alem de cópia descarada de uma parte de um rpg famoso de ps1). O que brilha no.jogo é o sistema de batalha e as boas músicas  e nao fosse isso o game seria injogavel. Alguns bons momentos ocorrem isolados quando vc sai de Balduq, mas a maioria do tempo vc está confinado nessa única mega cidade (como o UW havia avisado aqui) ou fugindo da prisão. Uma constante repetitiva e bem monótona. Maior parte do tempo vc tá procurando item colecionável: petals, grafitis, baús mega escondidos, passagens secretas em Balduq e localizações de mapa. Se vc gosta de game de  plataforma (como eu) procurar os baús vai ser uma diversão a mais. Por isso fiz questão de achar 100% deles.

 

Realmente valeu a pena jogar, mas é um Ys fraquinho, diante do que poderia ser. Fiz, até agora, 80% dos troféus. Vou seguir jogando até sair arise, só pra tentar justificar um pouco mais a grana gasta nessa compra. 🤡

Editado por Bram
  • Gostar 1

Compartilhar este post


Link para o post

 jogao  mermão players só jogam merda 3d . Vcs são alienados pela grande mídia 

Compartilhar este post


Link para o post
Em 31/08/2021 em 18:55, sou uma batata disse:

 

O jogo deixa um certo vazio mesmo quando termina. Acho que a Atlus acertou lançando aquele Persona 5 Strikers por causa disso. Eu nem sou tão fã assim do gênero musou, mas pretendo comprar só pra revisitar esse universo com uma história nova. Persona 5 Royal também é uma opção, mas minha prioridade é o Strikers por ser um jogo totalmente novo.

 

 

Sim, o jogo deixa a desejar na parte de desafio, e você tá usando basicamente as melhores habilidades de cada geração. É isso que você falou mesmo, G1 é demolisher blade, G2 é sentry gun, G3 é ótimo pra limpar grupos grandes com o super large missile e o G4 é spam de interceptors. Acho que a unica batalha que tive alguma dificuldade foi a ultima mesmo.

 

Mas enfim, não chega a ser um problema tão grande, já que o foco do jogo claramente é a história. A batalha é algo que está em segundo plano.

Strikers é ótimo, essencial pra fãs de Persona 5.

 

O Aegis terminei a história há alguns dias, gostei bastante. Em relação ao combate eu estava enganado e ele oferece justamente o que eu queria, mais mapas, viu que libera a quarta zona após terminar a história? Fiz uns 20 mapas dela até agora e já teve pelo menos dois com mais desafio do que a luta final. Seguirei jogando até enjoar ou comecar Tales of Arise. Parece que são 9999  combates, legal demais.

Agora não tenho mais críticas ao jogo, o melhor deles desde Odin Sphere e um dos melhores jogos da geração 

 

*Ender Lilies tá bem bom.

Editado por Ultima Weapon

Compartilhar este post


Link para o post

persona hass olha o nível caras.  Haas persona simulador colegial  hass seri o  que vergonha..  hass  persona série imunda 

  • Gostar 3

Compartilhar este post


Link para o post

Fiz uma pausa no Uncharted 4 pra jogar Streets of Rage 4. Jogo lindo demais, acima do que eu imaginei. Os controles são muito fluidos e responsiveis, e conseguiram manter o core da jogabilidade clássica mas bastante melhorada, com possibilidades de combos e tudo mais. Trilha sonora caprichada, visual muito bonito, quantidade e diversidade de inimigos, boa duração, são os pontos altos pra mim. Jogão.

 

  • Gostar 2

Compartilhar este post


Link para o post

SOR 4 é nostalgia pura. E ainda sofreu vários updates, nao tem como nao gosta, principalmente se vc jogou os anteriores na época do mega. 

 

Bem, comprei o Berserk para PS4 que esta em promoção por de 299 por 119 covid$.. Baixei e apenas testei. Parece promissor, quem gosta do anime não se decepciona. Ja valeu a compra sim, alias essa porra nunca baixava de preço, é a primeira vez que vi baixar desde jan 2020.

Compartilhar este post


Link para o post

ainda quero comprar ele tb

 

que fase do manga ele se baseia ?

alias qtos jogos tiveram do berserk depois daquele do ps2 que pega a fase dos trolls da floresta ?

 

Compartilhar este post


Link para o post

Parei por hora com 13 Sentinels, fiz 40 fases do mapa 4. Repetitivo, só dá um pouco de graça no boss a cada 10 mapas mas parece que por hora os inimigos evoluem em um ritmo mais lento do que os teus personagens, talvez depois que só ele melhorarem a coisa esquente. Só vi uma mecânica mais interessante começar a aparecer que são os seus bonecos sendo teleportados após o primeiro turno pra outro local.

 

Comecei Persona 5 Royal, ao menos até o Tales of Arise. Mesmo acelerando ou pulando diálogos irá demorar um montão pra chegar nas partes novas, as vezes me pergunto porque inventei de jogar duas vezes o mesmo jogo, algo que não faço há muitos anos, justamente com algum tão longo.

Editado por Ultima Weapon

Compartilhar este post


Link para o post
2 horas atrás, Alucard disse:

ainda quero comprar ele tb

 

que fase do manga ele se baseia ?

 

 

Eu ti jogando no modo story, começa do com um lampejo do eclipse e rapidamente ja passa para a luta contra o Bazuzo. Ou seja, ta seguindo a ordem desde o início. Não sei o quanto vai ser fiel até o fim do jogo. 

 

A jogabilidade é meio travada, e também nao pula. Por enquanto dou nota 6.0.

Compartilhar este post


Link para o post
Em 04/09/2021 em 09:10, Ultima Weapon disse:

Strikers é ótimo, essencial pra fãs de Persona 5.

 

O Aegis terminei a história há alguns dias, gostei bastante. Em relação ao combate eu estava enganado e ele oferece justamente o que eu queria, mais mapas, viu que libera a quarta zona após terminar a história? Fiz uns 20 mapas dela até agora e já teve pelo menos dois com mais desafio do que a luta final. Seguirei jogando até enjoar ou comecar Tales of Arise. Parece que são 9999  combates, legal demais.

Agora não tenho mais críticas ao jogo, o melhor deles desde Odin Sphere e um dos melhores jogos da geração 

 

*Ender Lilies tá bem bom.

 

Eu joguei pouco dessas batalhas extras, acabei preferindo jogar outra coisa. Quando digo que o jogo é fácil demais, me refiro as batalhas obrigatórias da história mesmo. Mas enfim, não considero isso um grande problema, já que o foco do jogo é a história. 

Compartilhar este post


Link para o post

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

  • Visualizando este tópico:   0 membros online

    Nenhum usuário registrado visualizando esta página.

×

Informação Importante

Ao utilizar este site, você está automaticamente concordando com os nossos Termos de Uso e regras..