Ir para conteúdo
Ate Cubanos

O que vocês estão jogando, pederastas?

Posts Recomendados

Para mim o Horizon é um jogo nota 8~8.5 com potencial para alcançar os melhores do gênero na continuação. Considerando que foi o primeiro jogo open world da Guerrilla, fizeram um ótimo trabalho.

 

Agora é corrigir os várias defeitos. Um traversal menos engessado, stealth, melee, expressões faciais, side quests, cidades mais vivas, etc.

Compartilhar este post


Link para o post

Estou no capítulo 14 de Dead Island.

 

Até aqui, entendi as críticas que o jogo recebeu na época (são bem justas), contudo, ainda gosto de muita coisa. Tá sendo bem divertido andar pelas paisagens exuberantes de Banói e adjacências. Não há uma variedade muito grande de inimigos zumbis, mas eles oferecem algum desafio se vacilarmos. 

 

A IA desse jogo é bizarra, principalmente em relação aos inimigos humanos. Burros demais, demais.

 

Comecei um save do Castlevania Rondo of Blood para PC. Até agora só estou estranhando o fato de Richter não correr (me acostumei mal com o SOTN. De resto, jogão!

Compartilhar este post


Link para o post

Shantae seven series decepção pior Shantae eva

Compartilhar este post


Link para o post

Voltei a jogar RDR2. Joguei pela primeira vez no lançamento, mas não cheguei a terminá-lo, apesar de ter avançado bastante.

Lá atrás o ritmo super lento me incomodou, foquei apenas nas missões principais e secundárias, ignorando praticamente todas as mecânicas do jogo.

Agora comecei com uma outra mentalidade, sem nenhuma pressa e buscando explorar ao máximo o mundo e todas as suas possibilidades.

Estou aproveitando minha fase atual também, acho que desde Animal Crossing passei a consumir VGs de uma forma bem mais tranquila e relaxada. Por isso, se existe uma chance de o jogo me fisgar pra valer, é agora. Esfou esperançoso pra encontrar a experiência incrível que os fãs do jogo tanto falam.

 

Compartilhar este post


Link para o post

Tive a mesma sensação sua. Achei o jogo lento, travado, e acabei largando.

 

Também estava pensando sobre a mesma coisa em relação a jogos- não sei porque eu não jogo com mais calma, aproveitando cada detalhe, pensando e analisando devagar sobre o que fazer. Tenho algo que deve ser pressa ou falta de paciência pra jogar. E sempre que cometo um erro numa build ou numa decisão sinto que estraguei e preciso recomeçar. Aí não tenho curtido nada ultimamente. Quem sabe eu não tente o RDR2 novamente, tentando ir mais tranquilamente. 

Compartilhar este post


Link para o post

RDR2 é um jogo extremamente lento e pesado, em todos os sentidos. É um dos maiores jogos da geração, tem que ser digerido aos poucos e vc nunca mais vai encostar nele, pq vc nunca vai se sujeitar a fazer tudo isso uma segunda vez, senhor.

 

 

Compartilhar este post


Link para o post

Nossa, RDR2 é hypado demais. O que ele mais tem pra oferecer é o visual mesmo, que é de tirar o fôlego. Fora isso, as mecânicas quiseram imitar tanto o mundo real que esqueceram que é um jogo de videogame, o que acabou transformando a jogabilidade num tédio sem fim. Isso sem falar no design defasado da Rockstar. Tenham certeza que o próximo jogo deles vai ser bem diferente.

 

Aliás, sobre o design de RDR2, recomendo ver este vídeo. É comprido, mas vale muito a pena. O cara manja muito.

 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Em 02/09/2020 em 09:45, Soul Reaver disse:

Para mim o Horizon é um jogo nota 8~8.5 com potencial para alcançar os melhores do gênero na continuação. Considerando que foi o primeiro jogo open world da Guerrilla, fizeram um ótimo trabalho.

 

Agora é corrigir os várias defeitos. Um traversal menos engessado, stealth, melee, expressões faciais, side quests, cidades mais vivas, etc.

 

Vou comentar mais em alguns desses pontos que tu trouxe pra fazer um adendo no review. Acho que concordo com tudo que tu falou.

 

Traversal: centenas de campfires, literalmente. São mais de 200. O jogo te dá a opção de abrir a skill pra controlar algumas máquinas e usar de montaria, mas é completamente inútil com o número de pontos de fast travel que o jogo dá. Tenho 57h de jogo e se usei a montaria duas vezes foi muito. Além disso, a montaria nem é tão mais rápida do que simplesmente ir correndo, isso sem falar que não é um jeito eficaz de se deslocar quando se quer evitar confrontos.

 

Stealth/Melee: comentei com o Snake sobre isso. Se um inimigo começa a te buscar, automaticamente todos os outros da zona sabem que tu tá ali. Hivemind feelings. Achei uma bosta. Tem a desculpa narrativa de alguns usarem o Focus, mas na maioria das vezes eles nem têm esse dispositivo. Precisa melhorar. O combate a curta distância não me incomodou muito, tá ali pra quebrar um galho mesmo.

 

Expressões faciais: no início eu pensei que o jogo era mais polido nesse aspecto. Com tanto NPC, deu pra ver que a animação deve ter sido feita num processo "streamado", acabou não convencendo muito. Junta isso com uma modelagem facial meia-boca pra personagens menos relevantes e o geral fica pior ainda. No panorama maior, o visual é excelente, mas a modelagem dos rostos em si é um problema.

 

Sidequests e cidades vivas: Achei que as cidades precisaram de mais atividades. Ou pelo menos ter mais variedade entre os Merchants que, tirando os de Meridian, vendem sempre as mesmas coisas. Seria legal o jogo distinguir os vendedores e dar mais opções espalhadas pelo mundo pra fomentar a exploração. Sobre sidequests, achei que teve muito foco no "Witcher Sense" da Aloy, então em muitas delas é só ficar seguindo uma trilha até chegar no ponto final. Algumas outras são bem bacanas, mas no geral precisam de mais variedade. Outra coisa que eu gostaria de ter visto é o uso mais integrado e frequente das opções de resposta, que são aqueles momentos que a Aloy precisa escolher entre três: compassiva, inteligente ou agressiva). Teve poucos momentos com essa opção mais aberta e no final das contas, não faz diferença nenhuma no desenrolar dos eventos. Seria legal Horizon chupinhar ainda mais do Witcher e fazer sidequests mais ambíguas, com desfechos múltiplos.

 

Compartilhar este post


Link para o post

Eu também achei a montaria bem ruim e só andava a pé. Seria interessante se na continuação você pudesse montar diferentes robôs ou talvez ter uma montaria única, mas que você pudesse ir customizando ao longo do jogo.

 

Sobre Meridian, é um cidade muito bonita, mas o uso de NPCs deixa a desejar e não passa a sensação de ser uma grande cidade. Espero que no Forbidden West consigam se aproximar de uma CD Projekt ou Rockstar nesse aspecto. O que não é fácil, mas a comparação é inevitável.

Compartilhar este post


Link para o post

Sim, e o pior é que a história do jogo te hypa pra chegar em Meridian, se referindo a ela como a cidade dos prédios mais altos e tal, e quando chega lá não é nada que a gente espera. Eu sinceramente tava esperando que fosse algo tipo uma cidade fantasma dos Old Ones que foi reutilizada, com predios dos anos 2000 e tal.

 

Outra coisa que lembrei e que me desapontou um pouco: a primeira vez que eu dei override num Stormbird eu tinha certeza que podia usar ele pra sobrevoar o mapa, mas não rolou. Decepção demais, é bacana ver ele voando lá nas alturas do mapa. Contudo, entendo que tenha sido por limitações mais técnicas no escopo do jogo mesmo. Acho que o Forbidden West vai corrigir muitas coisas disso.

Compartilhar este post


Link para o post

To jogando muito saint seiya awakening, e saint seiya de ps4 tb. Mergulhado na nostalgia. Kkkkkkkkk.

 

To esperando meu 8bitdo de mega drive chegar mas tá demorando mais nos correios do q da china pra cá. LoL MOR

Compartilhar este post


Link para o post

Continuo na minha jornada pelo catálogo da PS Plus 

 

Eu estava numa de pegar uns jogos mais calmos também e terminei o The Witness, que embora seja enlouquecedor em alguns momentos o desafio é em um nível diferente, foi bom pra quebrar a repetição que eu estava jogando praticamente só action adventures um depois do outro. Depois dele terminei o What Remains of Edith Finch, que já tinha tentado começar algumas vezes mas sempre aparecia um outro jogo e eu acabava largando, é curtinho, dá pra fazer tudo de uma vez só mesmo assim acabei dividindo ele em uns três dias. Ambos são jogos não-convencionais, The Witness nem história propriamente dita tem, o que pode decepcionar quem espera alguma revelação então já fique sabendo que não há, o game é sobre resolver puzzles e vencê-los é a recompensa em si. Vou te dizer que mesmo assim adorei esse jogo, eu já tinha tentado jogá-lo no PC anos atrás mas abandonei logo, agora ele 'clicou' e fiquei viciado mas, depois de terminar e ver o que restava de conteúdo extra acho que desisto, o 'grande desafio' do jogo parece algo que não vou ter paciência. Já o Edith pelo contrário é apenas narrativo, usa de uma espécie de realismo mágico pra contar a viagem da protagonista de volta à casa de sua família pra desvendar as histórias e segredos dos seus antepassados, é muito bonito e as histórias são hora tocantes, hora bizarras ou até engraçadas, não sei se entendi qual é a idéia geral da coisa e ainda estou aqui formulando uma opinião, mas acho que a jornada já valeu.

 

Agora voltei aos action adventures lol, finalmente comecei a jogar o The Surge, eu estou no boss da segunda área ainda e acho que o game é bem realizado dentro de suas limitações, as mecânicas são bem legais e o jogo faz um uso criativo de idéias dos Souls-like, explorar e descobrir os segredos e atalhos das fases é divertido mas embora eu curta o level design, os bosses de cada área são artificialmente difíceis te forçando a grindar, e o progresso do personagem é demasiado lento tornando o jogo meio burocrático então não sei se vou muito longe.

 

Cheguei a baixar o Street Fighter V que está de graça esse mês mas de uns anos pra cá eu perdi completamente o tesão em games de luta, nunca fui bom mas pelo menos me divertia e ficava horas jogando, hoje não consigo. A mesma coisa aconteceu com jogos FPS, por melhores que sejam parece que perderam a capacidade de me prender, tive que me arrastar pra terminar as campanhas do COD WWII e SW Battlefront 2... ok, sei que não são as melhores campanhas, mas peguei o Modern Warfare 2 remaster que tem uma elogiada campanha e não fez a menor diferença, pra complicar meu dualshock 4 tá meio ruim e aquele comando de correr clicando o L3 raramente funciona tornando qualquer momento em que o personagem tem que pular um buraco quase impossível, desinstalei e provavelmente vou desinstalar o SFV tb assim que eu terminar os conteúdos single player, o story mode é muito bobo mas tá valendo pra distrair.

Editado por Cyco

Compartilhar este post


Link para o post

putz, não sei como ficou o port mas deve funcionar bem, agora, já aviso que jogue de fones de ouvido, alguns puzzles têm relação com o ambiente e isso inclui os sons.

Compartilhar este post


Link para o post

Zerei Dead Island.

 

Na reta final, acho que os defeitos do jogo acabaram pesando mais. Tudo fica extremamente repetitivo e as boas ideias (sistema de evolução, distribuição de skills e criação de armas) acabaram sendo ofuscados. Na última luta, estava com um rifle equipado com o dano elétrico e a batalha foi ridícula de fácil.

 

Vou dar um tempo para entrar no Riptide. Agora comecei Beyond Two Souls no PS4.

 

No PC, criando coragem pra terminar a campanha do Chris no RE 6 no profissional. Jogo horroroso demais.

Também estou entrando na franquia Hitman e, apesar dos problemas, estou curtindo Codename 47.

Compartilhar este post


Link para o post

Tou jogando:

 

Phantasy Star IV. Jogo lindo, tem tudo que quero ver num RPG clássico: Boa história, bons personagens, ótima trilha sonora, muitas cidades, dungeons, veículos, varios mundos (viagens interplanetárias lindas). Não entendo como o esquema de "cutscenes" da série não se tornou padrão nos 16bits, imagino se Chrono Trigger seguisse esse padrão, seria incrível. Único porém são os diálogos sem caprichos, apesar de alguns bons momentos.

 

Yakuza 3. Essa série pra mim é o grande exemplo de beat 'em up moderno. A parte que o Kazuma invade a base da gangue que sequestrou a menina, por exemplo, personifica meu pensamento, coisa linda. A trama até onde cheguei só fica mais interessante, verei como vai desenrolar.

Compartilhar este post


Link para o post
6 horas atrás, Cecil disse:

Tou jogando:

 

Phantasy Star IV. Jogo lindo, tem tudo que quero ver num RPG clássico: Boa história, bons personagens, ótima trilha sonora, muitas cidades, dungeons, veículos, varios mundos (viagens interplanetárias lindas). Não entendo como o esquema de "cutscenes" da série não se tornou padrão nos 16bits, imagino se Chrono Trigger seguisse esse padrão, seria incrível. Único porém são os diálogos sem caprichos, apesar de alguns bons momentos.

 

Yakuza 3. Essa série pra mim é o grande exemplo de beat 'em up moderno. A parte que o Kazuma invade a base da gangue que sequestrou a menina, por exemplo, personifica meu pensamento, coisa linda. A trama até onde cheguei só fica mais interessante, verei como vai desenrolar.

dizem que o 3 e o pior da serie

 

 

Compartilhar este post


Link para o post

Tô jogando o Kingdom of Amalur: Re-Reckoning, um remaster preguiçoso e safado que trava toda vez que eu morro. E como estou jogando no Very Hard, acho que vou morrer umas vezes. Mesmo assim, o jogo tem carisma demais. Espero que consertem esses crashes. 

Compartilhar este post


Link para o post
7 horas atrás, Alucard disse:

dizem que o 3 e o pior da serie

 

 

Pelo pouco que joguei achei o sistema de batalha com menus pouco intuitivos e com gráficos com menos animações que o PS1 do Master System, inexplicavelmente. A sinopse da história é interessante, apesar de não ter relação com os outros da série.

Compartilhar este post


Link para o post

O Phantasy Star III tem relação com os jogos anteriores, mas não vou entrar em detalhes caso você ainda vá jogar.

 

O jogo foi feito por uma equipe diferente e com um prazo curto. Tem boas ideias, mas a execução acabou deixando a desejar.

 

ps.: acho que o Lulu estava falando do Yakuza 3.

Compartilhar este post


Link para o post
1 hora atrás, Soul Reaver disse:

O Phantasy Star III tem relação com os jogos anteriores, mas não vou entrar em detalhes caso você ainda vá jogar.

 

O jogo foi feito por uma equipe diferente e com um prazo curto. Tem boas ideias, mas a execução acabou deixando a desejar.

 

ps.: acho que o Lulu estava falando do Yakuza 3.

 

Acabei subentendendo que ele falou do PSIII porque sempre ouvi dizer estar abaixo dos outros :lol: 

Mas de fato já ouvi falar sobre Yakuza 3 não ser tão bom quanto os outros na parte da trama. Até onde joguei estou achando a história bem promissora. A ligação entre a política eleitoreira, Yakuza e o orfanato do Kazuma parece bastante coerente por incrível que pareça.

Compartilhar este post


Link para o post

o Y3 é um dos que mais divide os fãs, o team Yakuza acabou se desdobrando entre criar a nova engine, assets HD etc então é talvez o episódio mais filler da série em relação ao enredo, sou meio suspeito pra falar pois gosto bastante dessa franquia então mesmo um Yakuza inferior ainda me diverte. Mas preciso jogar o Kiwami (que é o remake do Y1), que foi um dos que eu nunca terminei.

Editado por Cyco

Compartilhar este post


Link para o post

Não me aguentei e comprei o Tony Hawk 1+2 remake, o game ainda não tinha terminado de baixar então só joguei o tutorial e fiquei brincando na warehouse, apesar de ter feito o tutorial inteiro rapidinho eu estou muito enferrujado, meio que perdi a memória muscular e estou tendo uma dificuldade enorme de fazer combos longos, mas só de brincar um pouco eu já tive uma viagem de nostalgia aqui, mal posso esperar pra voltar e jogar mais.

Compartilhar este post


Link para o post

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

  • Visualizando este tópico:   0 membros online

    Nenhum usuário registrado visualizando esta página.

×

Informação Importante

Ao utilizar este site, você está automaticamente concordando com os nossos Termos de Uso e regras..