Ir para conteúdo
Ate Cubanos

O que vocês estão jogando, pederastas?

Posts Recomendados

Em 05/05/2020 em 11:43, Cecil disse:

Eu joguei o PSI tem pouco tempo (faz uns meses só), e sem mapa é impossível. E eu fiquei imaginando exatamente isso, na época quem não tivesse acesso a algum guia teria que desenhar mesmo. Parando pra pensar e um tipo de interação muito interessante.

 

Fishman as vezes vem 4, no começo do jogo não dá pra encarar.

 

Sim, e levei meses pra ter a idéia do papel quadriculado -não dá pra esperar muito de um menino de uns 6 ou 7 anos de idade. Tempos depois que terminei saiu um guia que tinha um walkthrough com todos os mapas, acho que foi o primeiro guia de jogos no Brasil, inclusive encontrei na internet:

 

https://datassette.nyc3.digitaloceanspaces.com/livros/guia_games.pdf

 

Cara, o dia que comprei esse guia ~na banca~ foi uma alegria.

 

Parando pra pensar aqui, esse Phantasy Star praticamente ditou o meu gosto por jogos durante toda a minha vida - RPG. 95% do que jogo. Depois do PS1 eu passei a achar todos os outros gêneros bobos demais. 

Compartilhar este post


Link para o post

Que bonito e fluido esse Bladed Fury, mais que The Vagrant. Esse último testarei assim que lançar pro Switch, confirmaram esses dias, contudo tenho um pé atrás porque parece pouco sofisticado quando comparado aos jogos da Vanillaware.

Compartilhar este post


Link para o post
2 horas atrás, Seth disse:

 

Sim, e levei meses pra ter a idéia do papel quadriculado -não dá pra esperar muito de um menino de uns 6 ou 7 anos de idade. Tempos depois que terminei saiu um guia que tinha um walkthrough com todos os mapas, acho que foi o primeiro guia de jogos no Brasil, inclusive encontrei na internet:

 

https://datassette.nyc3.digitaloceanspaces.com/livros/guia_games.pdf

 

Cara, o dia que comprei esse guia ~na banca~ foi uma alegria.

 

Parando pra pensar aqui, esse Phantasy Star praticamente ditou o meu gosto por jogos durante toda a minha vida - RPG. 95% do que jogo. Depois do PS1 eu passei a achar todos os outros gêneros bobos demais. 

 

Pois é, e tinha nego na época que chamava de "joguinho da barbie", trinta anos depois, tá aí neptunia passando pelo mesmo...

Compartilhar este post


Link para o post
Em 04/05/2020 em 09:44, Joker disse:

 

vcs tao conseguindo zerar o streets 4 so com duas vidas?

 

eu consigo no maximo um estágio e olhe la :lolmor:

 

deu gameover na fase 2 aqui rs, chefe e uma doida que fica dando choque,

 

eu estava jogando forza horizon esses dias todos e deixei ele de lado.

Compartilhar este post


Link para o post
15 horas atrás, Ultima Weapon disse:

Que bonito e fluido esse Bladed Fury, mais que The Vagrant. Esse último testarei assim que lançar pro Switch, confirmaram esses dias, contudo tenho um pé atrás porque parece pouco sofisticado quando comparado aos jogos da Vanillaware.

 

The Vagrant não é da Vanillaware. Mas é um excelente jogo, me surpreendeu bastante, muito melhor do que esperava. Inclusive é melhor do que alguns jogos da Vanillaware. Não é um Odin Sphere, mas certamente é muito superior que Muramasa, por exemplo.

Compartilhar este post


Link para o post

Gosto bastante de The Vagrant mas prefiro Muramasa. A ambientação e temática me agrada mais. O próximo jogo da Vanillaware parece que vai para o lado de fantasia medieval ocidental novamente, tomara que em gameplay seja mais como Dragon´s Crown.

Editado por Marcelo Roffer

Compartilhar este post


Link para o post

A temática de Murasama em tese deveria me agradar muito mais, mas a jogabilidade e os cenários são muito rasos. Joguinho decepcionante. The Vagrant é bem superior pra mim.

Compartilhar este post


Link para o post

Muramasa é legalzim mas assim como Dust: Elysian tail são bem repetitivos não aproveitam o gameplay direito (poucas possibilidades e dificuldade bem meia boca, baseada só em seu perosnagem papel contra inimigos esponjas).

 

O enredo do Dust então é bem dosé de aguentar.

 

Acho q vai ser dificil algum action/RPG superar Crosscode, o jogo é perfeito em quase tudo.

Compartilhar este post


Link para o post

Jogando um monte de coisas ao msm tempo.

 

- Kingdom Hearts 3 

- MediEvil

- Star Wars : Fallen Order

- Trails in sky First Chapter

- Gears Tactics

 

Fechei nos ultimos dias Borderlands 3, Fire Emblem Three House e Street of Rage 4

Editado por grun

Compartilhar este post


Link para o post

Jogando TES Oblivion e Final Fantasy VII original.

 

No primeiro, tô fazendo as quests da Warriors Guild. Dei uma boa evoluída e finalmente entendi a mecânica de evolução das skills relacionadas aos magos. Esse jogo continua incrível. Não acho nada nele arcaico ou limitante. O carisma dos NPCs é sensacional e até os bugs carregam um charme único. Gastei muito tempo no Yakuza 0 e acho que vou gastar o dobro no TES. Farei tudo o que puder e acho que não enjoarei. As possibilidades são infinitas.

 

Em Final Fantasy VII estou em Kalm, depois de passar pelo flashback do Cloud. Eu não tinha paciência pra esse jogo e não sei bem explicar o motivo. Dessa vez estou gostando do gameplay e dos sistemas como um todo.

Compartilhar este post


Link para o post

Rejogando FF7.... chego a conclusão q o enredo do FF7R é um cocozim bem fedido.

Compartilhar este post


Link para o post

Jogando FF7R e finalmente terminei XCOM 2 - War of the Chosen. Eu lembro que terminei a versão original do jogo, mas nunca rejoguei a versão com o DLC pq eita jogo estressante :lolmor:

 

Mas ele é O jogo de estratégia a ser jogado. Num momento futuro, vou pegar o Chimera Squad.

Compartilhar este post


Link para o post
2 horas atrás, qqt disse:

Jogando FF7R e finalmente terminei XCOM 2 - War of the Chosen. Eu lembro que terminei a versão original do jogo, mas nunca rejoguei a versão com o DLC pq eita jogo estressante :lolmor:

 

Mas ele é O jogo de estratégia a ser jogado. Num momento futuro, vou pegar o Chimera Squad.

 

Qqt ta numa sequencia de manjação ultimamente q ta foda

Compartilhar este post


Link para o post
Em 09/05/2020 em 17:45, Lucs disse:

Rejogando FF7.... chego a conclusão q o enredo do FF7R é um cocozim bem fedido.

 

Eu rejoguei a parte de Midgar e o efeito pra mim foi o contrário, o Remake subiu ainda mais no meu conceito. Aliás, não para de subir, de "não acredito nesse final lixo" estou na fase "não teria como ser melhor " 😂

O jogo tem seus furos e defeitos, claro, não vai além de um grande lançamento do ano, enquanto o original é um dos maiores jogos da história, mas eu amo a independência entre eles e passei a gostar demais o modo como ela foi feita.

 

Eu continuo no Remake, fazendo as batalhas extras antes de partir para o modo hard, mas bem a conta gotas, pois estou jogando uma porrada de coisas além dele. Vamos lá:

 

Animal Crossing New Horizons: uma jóia espetacular e o meu jogo do ano até agora. Vamos ver se TLoU2 consegue tirar o joguinho carismático de bichinhos e fazendinha do posto, mas olha, acho difícil, já foram 65 horas que passaram voando e a vontade de jogar todos os dias continua igual. 

 

Control: Peguei numa promo recente sem muita expectativa, pois, apesar de ser um dos grandes destaques do ano passado, nunca fui um grande fã da Remedy, acho Alan Wake um jogo bacana, nada muito além disso, e Quantum Break uma aberração insuportável. Todavia, Control, por enquanto, está me agradando demais, curtindo tanto a ambientação Twin Peaks feelings como a estrutura meio Metroidvania. Jogando no PS4 Pro e a performance está ok.

 

Chrono Tigger versão DS: acho que é o RPG clássico da geração 16/32 bits mais atemporal que existe, é incrivelmente prazeroso de jogar até hoje. Joguei pela primeira vez depois de muitos anos em emuladores, uma pena, pois percebo facilmente o motivo de ter marcado toda uma geração. Que jogo incrível.

 

Street of Rage 4: uma porradaria leve pra passar o tempo, tão agradável quanto os melhores da série. Terminei com três personagens e estou começando a enjoar, mas o objetivo é abrir todos os extras antes de largar mão e voltar a jogar só esporadicamente, como eu faço com o 2 até hoje.

Editado por Lockhart

Compartilhar este post


Link para o post
Em 09/05/2020 em 21:58, psg1 disse:

 

Qqt ta numa sequencia de manjação ultimamente q ta foda

 

XCOM preencheu o espaço reservado para RPGs táticos no meu coração, o buraco que foi deixado com o fim da era de ouro de FFTs, Tactics Ogre e Front Missions da vida. Mas é um jogo que eu costumo demorar a rejogar simplesmente pq eles são extremamente demandantes e podem te levar a alguns replays pq vc fez cagada lááá no início.

 

Ainda assim, eu fiz duas campanhas completas do XCOM 1 (e inúmeras campanhas mal sucedidas) e duas campanhas completas do XCOM 2, uma no vanilla e outra no War of the Chosen.

 

Aliás, o War of the Chosen ficou extremamente animal. Pegaram o jogo base, que tinha coisa pra cacete e abriram ainda mais o leque... E ainda resolveram fuder mais com sua vida com os Chosens :lolmor:  Aliás, minha única reclamação é que eu achei o início da campanha MUITO mais dificil agora.

 

De resto, é o jogo que dá vontade de xingar quando vc tem 90% de chance de acertar o inimigo e a porra do tiro vai parar lá na pqp AHUAAAAAAAAA. Só vou aguardar o Chimera Squad vir com desconto denovo pra começar.

Compartilhar este post


Link para o post

Zerei GTA V numa maratona intensa antes q ele saisse do Gamepass. Jogaço. Mto, mto divertido.

 

Agora fui pro Kingdom Hearts 3. Joguei algumas horas no proud e o jogo tava bem zoado, bem zoado mesmo. Aquela ideia de especial o tempo todo é bizarra e o jogo não tem dificuldade nenhuma.

 

Daí recomecei no Critical. Porra.. morria a cada minuto. Nego nao sabe mais fazer jogo no JP? Ou é débil, ou é impossível. Mas aí pelo fato de ter checkpoint toda hora resolvi encarar mesmo assim e to acabando agora o mundo da Rapunzel. O  negócio é q vc precisa ficar controlando a distancia o tempo todo e mesmo assim as vezes vc morre sem saber de onde veio o golpe. Bem injusto e zoado mesmo. Mas não vejo outra opção pois no proud é praticamente um filme interativo. Estranho viu.

Editado por £ink

Compartilhar este post


Link para o post
1 hora atrás, qqt disse:

 

XCOM preencheu o espaço reservado para RPGs táticos no meu coração, o buraco que foi deixado com o fim da era de ouro de FFTs, Tactics Ogre e Front Missions da vida. Mas é um jogo que eu costumo demorar a rejogar simplesmente pq eles são extremamente demandantes e podem te levar a alguns replays pq vc fez cagada lááá no início.

 

Ainda assim, eu fiz duas campanhas completas do XCOM 1 (e inúmeras campanhas mal sucedidas) e duas campanhas completas do XCOM 2, uma no vanilla e outra no War of the Chosen.

 

Aliás, o War of the Chosen ficou extremamente animal. Pegaram o jogo base, que tinha coisa pra cacete e abriram ainda mais o leque... E ainda resolveram fuder mais com sua vida com os Chosens :lolmor:  Aliás, minha única reclamação é que eu achei o início da campanha MUITO mais dificil agora.

 

De resto, é o jogo que dá vontade de xingar quando vc tem 90% de chance de acertar o inimigo e a porra do tiro vai parar lá na pqp AHUAAAAAAAAA. Só vou aguardar o Chimera Squad vir com desconto denovo pra começar.

 

eu ja falei por ai... o xcom original de 93 é o único software que passou por todos os pcs que tive :lolmor:

Ja joguei pelo menos 2x-3x cada também. Jogue o Gears tactics, todo mundo falando bem.

Editado por psg1

Compartilhar este post


Link para o post

Eu tentei jogar o XCOM original, mas pqp, o jogo é intragável hoje em dia. É uma luta pra vc entender o que caralhos está acontecendo e o jogo é muito mais dificil que o reboot.

 

Gears Tactics baixei no Game Pass, vou dar uma olhada nele essa semana lindamente.

Compartilhar este post


Link para o post

A aleatoriedade do original é imbatível até hoje, é daqueles jogos clássicos de pc que te da o parquinho de areia e deixa você inventar o que fazer. Mas de fato é um jogo complicado de se entender (era o padrão da época).

Imho ele ainda é MUITO superior ao primeiro remake (2 chega perto pela mudança de dinâmica) e fácil um dos melhores jogos de todos os tempos. Na verdade ambos são versões agua com açucar bem picotadas do original (principalmente a parte de gerenciamento)

 

E mesmo as falhas de mecânica deixam ele ainda mais interessantes como missões inerentemente quebradas feitas para você falhar (porque faz sentido dentro do jogo). Nada como ter o spawn de 3 crisalidas na porta do sky ranger, ou aquele cara que mete um mind control no seu fogueteiro antes do desembarque.

 

1*MonlkmgOLL6oZ5hzCJ1_bg.jpeg

É o tipo de coisa que os novos não tem.

 

 

Editado por psg1

Compartilhar este post


Link para o post

XCOM original eu só joguei na época tb. Eu ganhei um CD que veio com uma pá de jogos completos tudo junto (XCOM, Syndicate, Ultima VIII, Wing Commander). Não dava, até pq eu era bem moleque e ainda tava aprendendo inglês. Só brincava (de morrer) nele. Mas bom vídeo esse do psg1

Compartilhar este post


Link para o post

Terminei o Dragon Quest Heroes

Versão do Steam

 

Joguinho muito divertido, estilo musou com JRPG de ação, e apesar de eu nunca ter me interessado por jogos no estilo musou, esse me agradou muito. Gráficos bem bonitos, trilha sonora muito boa, cheia de trilhas clássicas da série Dragon Quest.

Pontos negativos que podem te interessar:
A história do jogo é bem infantil, se você não curte uma narrativa mais infanto-juvenil, que é bem baseada em animes japoneses, o jogo pode lhe desagradar.
A resolução máxima suportada é 1080p, o que pode prejudicar quem tem monitores 4K.
O jogo tem problemas de optimização, e a própria Square Enix dá a opção de rodar em modo de compatibilidade na configuração do jogo, aqui não tive problemas para rodar.

Dou nota 8,5.

Compartilhar este post


Link para o post

joguei um pouco Mario Kart 4k , o 8

 

como e lindo esse jogo, e o design de pistas originais e fantástico

ate aquelas fases asquerosas da época do N64 (ja na época horrível) ficaram boas

ponto negativo e a trilha sonora, imperdoável para esse tipo de jogo, gosto so da musica da pista do aeroporto

 

agora descobrir como pegar as DLCS e aumentar as pistas

 

 

 

 

 

Compartilhar este post


Link para o post

Baixei Huntdown no Switch, shooter indie que lançou hoje. Foi vendido como estilo arcade, mas é longe de ser frenético, diria até tático. Por enquanto, muito cadenciado para o meu gosto, mas estou no comecinho. Não gosto também de jogo com limite de munição e você vai usando o que acha pelo caminho. Bom, me acostumando ainda, vamos ver se melhora. Ah, tecnicamente muito bonito, estilo 16 bits um pouco melhorado

Compartilhar este post


Link para o post

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

  • Visualizando este tópico:   0 membros online

    Nenhum usuário registrado visualizando esta página.

×

Informação Importante

Ao utilizar este site, você está automaticamente concordando com os nossos Termos de Uso e regras..