Ir para conteúdo
Sonymaster

Resident Evil 3 [PS4/XONE/PC]

Posts Recomendados

Curioso que o RE3 teve gente que idolatrou enquanto outros ignoraram, que foi o meu caso. Na época a impressão é que parecia uma expansão do RE2 mesmo.

Compartilhar este post


Link para o post

saiu muito pouco tempo depois de RE2

 

e bem mais do mesmo

 

99 tb chegava o DC, , ja tinha sido mostrado RECV que sairia UM ano depois tb, mil vezes melhor e o mais importante, nao era historinha tirado do cu para remendar entre re1 e 2

era uma continuacao de verdade

 

 

Compartilhar este post


Link para o post

O jogo era para ser um spin-off inicialmente. Uma outra equipe, com o Kamiya, estava desenvolvendo o RE3 para o PS1, mas decidiram cancelar e começar um novo Resident Evil para o PS2 (que acabou virando o Devil May Cry).

 

Para não ficar muito tempo sem um RE numerado, a Capcom "promoveu" o Nemesis para jogo principal.

Compartilhar este post


Link para o post

O mais engraçado nisso é que o RE com nome de spin off é mais continuação que a continuação em si :lolmor:

 

No final, tô bem empolgado com RE3 justamente pelo original não ter sidotão bem aceito, a oportunidade de transformar o remake em algo muito bom é imensa, e nesse caso, não haveria tanta encheção de saco caso façam mudanças mais pesadas no jogo.

Compartilhar este post


Link para o post

Opencritic ta bom, mas a PC gamer ja meteu um 58 para ficar esperto kkkk

Compartilhar este post


Link para o post

O jogo é muito curto. Quem já teve acesso está terminando em 5h30 mais ou menos. Acho que isso não seria um problema se não estivessem cobrando o preço cheio também. Aqui vale lembrar que, além da campanha curtinha, o jogo também inclui o mult Resistance.

Acho que além disso tem o fato de que RE3 sempre foi um jogo meio divisivo também.

 

Eu curti demais o remake do 2 e quero muito jogar esse, mas vou esperar uma ótima promo. 

Compartilhar este post


Link para o post

Não. Só o Resistance.

 

Há rumores de que a Capcom vai revelar outro Resident Evil em breve, com lançamento em 2021. Se começarem a lançar jogos da série anualmente, vão acabar cagando.

Compartilhar este post


Link para o post

Aliás, OUVI FALAR que RE2 remake não tem aquele lance de scenario 1 e 2 entre o Leon e a Claire, é sério isso?

Compartilhar este post


Link para o post
9 horas atrás, Joker disse:

PQ TANTO REVIEW RUIM?

 

PELA DEMO PARECE TAR DA HORINHA

 

9 horas atrás, Lockhart disse:

O jogo é muito curto. Quem já teve acesso está terminando em 5h30 mais ou menos. Acho que isso não seria um problema se não estivessem cobrando o preço cheio também. Aqui vale lembrar que, além da campanha curtinha, o jogo também inclui o mult Resistance.

Acho que além disso tem o fato de que RE3 sempre foi um jogo meio divisivo também.

 

Eu curti demais o remake do 2 e quero muito jogar esse, mas vou esperar uma ótima promo. 

 

 

Entrem nos sites e canais do youtube dessas publicações que estão dando notas baixas sem usar qualquer tipo de Add Blocker e de pois vocês me falam quantas propagandas e anúncios possuem neles. Kotaku, Vice, Polygon, IGN e outras menores estão indo para vala por conta de seus reviews de jogos contendo mais posições politicas e preocupações em levar adiante agendas pessoais e baboseiras de SJWs do que sobre os games propriamente dito. Eles estão desesperados por views e clicks, e ser controverso e causar polemica atrai bastante disso.

 

Não dá para levar a sério uma publicações onde seus jornalistas em reviews reclamam de um jogo de pokemons baseados em água ter água demais, onde todos os infectados por um vírus que causa "albinismo" serem todos brancos (racismo evidente, claro), afinal ter até os cabelos do brioco brancos é uma característica do albinismo PORRA, ou mais recentemente relacionar a criação de uma ilhazinha e possibilidade de customização de personagens em Animal Crossing New Horizons com devastação ambiental, colonialismo, capitalismo, apropriação cultural e privilégios machistas brancos tóxicos. Certamente toda criança de uns 6 ou 7 anos quando monta uma merda de tenda na ilha e planta uma arvore virtual no jogo, está sem sombra de duvida alguma, exercitando seus desejos e ambições por acumulo de imoveis, e destruindo um ecossistema com a introdução de uma especie não nativa. 

 

A criança estar simplesmente se divertindo com outras crianças e suas ilhas on line não passa pela cabeça doente desses "imprensa especializada" filhosdaputa de hoje. O mais acertado é não perder  tempo prestando atenção em notas de jogos dadas por pessoas como Dean Takahashi que não são capazes nem de passar por um tutorial de jogo ou outros que estão sendo presos por pedofilia pelo FBI.

 

Ele mostrando como se joga Cuphead:

 

 

Tem um gameplay dele em Doom Eternal, mas é melhor não colocar aqui e quem quiser ver, que  faça por conta e risco, e só o faça se não possuir nenhum objeto pontiagudo ao alcance pois vocês certamente vão tentar furar os próprios olhos.

Editado por Marcelo Roffer

Compartilhar este post


Link para o post
Em 15/01/2020 em 23:47, Minato disse:

RE nunca focou em enredo. Ah é o alucard reclamando, podem ignorar, tadinho é retardado

Sou muito fã da franquia e etc... meus favoritos é o remake do 1(aquele do cube) e o 4. Mas o enredo era sim interessante porra.

 

Na escola, entre meus colegas.. a gente teorizava que era um "demônio" na mansão.. quando meus colegas foram chegando nos laboratórios.. etc.. foi uma grande surpresa para todos nós.

 

Quando Wesker voltou no Code Verônica..  outra surpresa. 

 

 

 

Mas tem uma coisa nessa franquia que foi azedando... E no Resident Evil 6 os japas levaram no limite. Na época eu não percebia muito. E jogando Resident Evil 5 novamente.. eu percebi que sempre teve diálogos ruins ok.. mas a história era importante sim.

 

- O fim da Umbrella

- Morte do Wesker

- Morte do ozwell spencer - a gente lia tanto  nos arquivos do R1.. R3 e outros.. para ver aquele final melancólico dele no 5.

- Excesso de personagens que simplesmente somem.. como a Rebecca.. Billy..Sheeva etc...

 

Ai entrou a merda da narrativa da BSAA e a guerra biológica global. Esse caminho estava uma merda... Estava tão merda cara.. que eles estão fazendo os REmakes e o R VII voltou a dar ênfase no roteiro melhor elaborado. Vivemos a era do tudo se cópia, nada se cria.

 

 

 

 

 

 

.. mas o 6  esse Re 2 Remake... bom, nada supera o 6 em babaquice tipo Velozes e Furiosos.

FavoriteSecondhandCondor-small.gifuma das cenas mais patéticas da história dos Resident evil. Jake que passa o game todo se cagando para a causa, só pensando na grana( 50 milhões:lolmor:).. e se cagando para a agente genérica miss Sunshine/patricinha bervely hills  Birkins.. da um baita pitt digno de óscar ai. melhor ator de drama, quando capturado... dramático.. chorei sem parar três dias e mijei na cama dois dias seguidos... a campanha toda do Jake é uma vergonha do caralho. Final Fight.. tomara que ele nunca mais volta para a franquia.. a construção/personalidade dele.. genérica e metido a besta..

 

Aparece um monstro gigantesco na frente do Chris e ele solta: "pode vim coisa feia".... " na frente do Leon " humpf, mira na cabeça" - diálogos sofríveis que para mim cara... arrebenta o clima. E agora tô percebendo no Resident Evil 4. Os protagonistas.... parecem naturalizados com os monstros, zumbis e etc... eles não passam imagem de horrorizados, minimo que se espera nesses games, não concorda? Eu jogo Alien Isolation com medo, a personagem passa para mim que também está com medo.. o clima é perfeito para um game de terror.

 

Mas Resident Evil com seus protagonistas fodões,  gostosos com bumbum torneados??? no Resident VII senti algo nessa vibe de sermos frágil no game.. mas pouco.

 

 

Olha o Leon e a Claire no R2 remake.. ótimo game.. mas veja.. Leon e Claire quando se encontram no decorrer do jogo " nós vamos conseguir, força"

 

" oi leon, como vocês está"?  Só falta perguntar o que comeu. Os dois chefes do REmake 2.. T e o birkin.. não senti medo em enfrenta-los ou fugir deles.

Pois logo percebi que tem salas que o T não entra. Escutar os passos deles é interessante.. mas não consegui sentir medo nesse game, isso me frustou.

Duvido que sentirei com o Nêmesis que parece um monstro rockeiro.

 

Porra eles nem parecem que estão no meio de uma pandemia zumbi, cercados de monstros e tal... 

 

Nossa cara eu particularmente acho broxante pra caralho.... Eu acostumado com games como Outlast e Alien Isolation... maluco... esses dias joguei de novo R6, cheguei a dar risada das encenações do Leon. Helena.. a Deborah... Jesus Cristo.. mutante bunduda tirada do Xvideos rebolando sem parar... E a Helena gritando.. DEborahhhhhhh deeeeborahaaaaaaaaaaa com outra atuação digna de Urso de prata.

 

Caralho.. eu senti até um pouco de vergonha jogando isso...ee5.gif ohhh delicia, japas produtores queriam nos deixar excitados? eu tentei ficar até, mas o cabelo melado quebrou o clima...... Já pensou sua mãe vendo você jogar isso?

 

 

E eu não aguento mais o Leon ao ver a ADa nos REsident evil.. todos.. " AaaaaDAAAAAAA, AaaaaDAAAAA, oh ADA " Ada: " oi Leon... Leon... hum Leon, Oh Leon"...

 

" Ada onde você vai, ei AaaaDAaaa" kkkkkkkk caralho mano esse Leon é um otário do pinto pequeno.

 

Caralho ...  um pouquinho só de senso crítico, Resident Evil é uma bela bosta como jogos de terror. tumblr_plhnbzDZJW1xg4dh0o2_500.gifv

 

E não pelo roteiro não.. mas pela compostura dos personagens. O roteiro ARMAS BIOLÓGICAS/VÍRUS etc.. eu acho interessante.

 

No Resident Evil 4.. uma seita apocalíptica + vírus.. gostei pra caramba. Exagerada as mutações dos vírus, mas eu gosto do enredo.

 

O problema para mim é as encenações e diálogos do game.. que é medíocre pra caralho. Beira a comédia involuntária.

 

E japoneses sabem sim fazer histórias de terror.

 

Leon no Remake é cheio das poses.. o momento mais broxante é quando ele e a Claire se encontram no portão, próximo do helicóptero em chamas.

 

Depois de tudo que passaram.. dão sorrisos.. uma conversinha mixuruca.. cara eu sinceramente, para um game  que se propõe um terror imersivo.. realista nesse sentido?

pra mim não funciona.. para mim é um game de ação com alguma coisa de terror. É muito gráfico e pouca essência. 

 

 

Por isso sou mega fã da Ellen Ripley nos filmes do Alíen... a mulher ali passa um realismo do que é estar na frente de um monstro e do jeito dela da seus pulos... idem no game Alien Isolation.. no Outlast e até no Resident Evil VII, pena o cara virar um mutante que se regenera..

 

Eu encaro como game de ação(todos). O Resident evil VII sim me deu algum medo, mas depois.. no final.. é um FPS  mesmo.

 

Resident Evil Revelations 2 e o 6 são os mais broxantes em matéria de diálogos.  Barry está horrível no game.. cheio de sacadinhas.. eu já desejava uma morte horrenda para o Barry.. o cara é chato pra caralho. Poucas vezes joguei um game torcendo pela morte do protagonista. A "irmã" do Wesker.. nossa senhora.. que coisa chata do cacete.

 

Mataram o Wesker(naquela patética luta no vulcão tipo Dragon Ball Z), se arrependeram pelo visto, agora é filho.. irmã.. sobrinho... primo...

 

eu falo.. tem que fazer muita vista grossa mesmo para passar pano para o REsident Evil.. " ha mas é só um game de história B".

 

Amigo.. essa desculpinha funcionava a uns 10 anos atrás. Eu espero do R3 mais um game de ação bom. E que não vale nem fodendo 300 reais.

 

 

Eu torço para a série seguir os passos do VII.  Enredo importa sim Minato e  vidas lgbtQI, negras, índias, pets, peixes, nerds, a do xiubaca...  importam sim Minato. Não seja racista e insensível.

 

 

 

 

Compartilhar este post


Link para o post

Pô, pra mim o enredo de RE sempre foi toscão. Naquela época (principalmente no PS1) o que importava era o clima de suspense e o gore.

Editado por Cecil

Compartilhar este post


Link para o post

o enredo de RE é tosco mesmo, storytelling nunca foi o forte da Capcom mas eu acho divertido, nem todo jogo precisa ser Last of Us e RE tem lá seu charme que me remete ao cine trash dos anos 80/90

 

 

mas pelo que estou lendo o game é muito curto mesmo, as ruas de Racoon City estão quase inteiras na demo, com exceção de uma outra seção que foi reciclada do RE2

Compartilhar este post


Link para o post
17 horas atrás, Marcelo Roffer disse:

 

 

 

Entrem nos sites e canais do youtube dessas publicações que estão dando notas baixas sem usar qualquer tipo de Add Blocker e de pois vocês me falam quantas propagandas e anúncios possuem neles. Kotaku, Vice, Polygon, IGN e outras menores estão indo para vala por conta de seus reviews de jogos contendo mais posições politicas e preocupações em levar adiante agendas pessoais e baboseiras de SJWs do que sobre os games propriamente dito. Eles estão desesperados por views e clicks, e ser controverso e causar polemica atrai bastante disso.

 

Não dá para levar a sério uma publicações onde seus jornalistas em reviews reclamam de um jogo de pokemons baseados em água ter água demais, onde todos os infectados por um vírus que causa "albinismo" serem todos brancos (racismo evidente, claro), afinal ter até os cabelos do brioco brancos é uma característica do albinismo PORRA, ou mais recentemente relacionar a criação de uma ilhazinha e possibilidade de customização de personagens em Animal Crossing New Horizons com devastação ambiental, colonialismo, capitalismo, apropriação cultural e privilégios machistas brancos tóxicos. Certamente toda criança de uns 6 ou 7 anos quando monta uma merda de tenda na ilha e planta uma arvore virtual no jogo, está sem sombra de duvida alguma, exercitando seus desejos e ambições por acumulo de imoveis, e destruindo um ecossistema com a introdução de uma especie não nativa. 

 

A criança estar simplesmente se divertindo com outras crianças e suas ilhas on line não passa pela cabeça doente desses "imprensa especializada" filhosdaputa de hoje. O mais acertado é não perder  tempo prestando atenção em notas de jogos dadas por pessoas como Dean Takahashi que não são capazes nem de passar por um tutorial de jogo ou outros que estão sendo presos por pedofilia pelo FBI.

 

Ele mostrando como se joga Cuphead:

 

 

Tem um gameplay dele em Doom Eternal, mas é melhor não colocar aqui e quem quiser ver, que  faça por conta e risco, e só o faça se não possuir nenhum objeto pontiagudo ao alcance pois vocês certamente vão tentar furar os próprios olhos.

 

Porra, mas perae. Não discordo de vc, mas tanto a Kotaku como a Polygon elogiaram RE3 pra cacete.

 

Quem chegou rasgando nas críticas foram justamente as publicações mais tradicionais, como a PC Gamer, que deu um 58, e a Gamespot, que deu uma nota 6. Aliás, podia jurar que a Gamespot já tinha acabado nessa altura do campeonato...

Compartilhar este post


Link para o post
2 horas atrás, qqt disse:

 

Porra, mas perae. Não discordo de vc, mas tanto a Kotaku como a Polygon elogiaram RE3 pra cacete.

 

Quem chegou rasgando nas críticas foram justamente as publicações mais tradicionais, como a PC Gamer, que deu um 58, e a Gamespot, que deu uma nota 6. Aliás, podia jurar que a Gamespot já tinha acabado nessa altura do campeonato...

 

Eu as citei mais como exemplo de publicações que estão indo para a vala por conta de sua falta de credibilidade como "jornalistas e jogadores" e sim por serem "jornalistas e ativistas políticos e ideológicos". Já faz tempo que evito ver matérias e notas notas que esses caras dão para jogos por conta de seus passados recentes, qqt. O Jason Schreier uma vez chegou ao absurdo de responder a um usuário da Kotaku, que se ele queria matérias abordando unicamente assuntos sobre o jogo que está sendo avaliado, que procurasse outro site pois existem outros que fazem isso, e que ele não precisava jogar e ter um minimo de familiaridade com o jogo para escrever sobre ele. 

 

Como todo bom covarde e depois de alguns de seus amiguinhos começarem a perder o emprego, ele apagou os posts e deu uma de louco. Outro desses filhosdaputa que rodou faz pouco tempo foi o Carlos Maza, que agora correu para o youtube, que era uma plataforma que ele dizia que precisava acabar por prejudicar o ativismo dele em outras publicações.

 

A maioria dessas publicações está realmente para acabar e isso não é de todo o mal, afinal quem realmente for um bom profissional vai acabar encontrando um novo lugar no mercado e muitos já estão saindo por conta propria antes que o barco termine de afundar.

Compartilhar este post


Link para o post
17 minutos atrás, Marcelo Roffer disse:

 

Eu as citei mais como exemplo de publicações que estão indo para a vala por conta de sua falta de credibilidade como "jornalistas e jogadores" e sim por serem "jornalistas e ativistas políticos e ideológicos". Já faz tempo que evito ver matérias e notas notas que esses caras dão para jogos por conta de seus passados recentes, qqt. O Jason Schreier uma vez chegou ao absurdo de responder a um usuário da Kotaku, que se ele queria matérias abordando unicamente assuntos sobre o jogo que está sendo avaliado, que procurasse outro site pois existem outros que fazem isso, e que ele não precisava jogar e ter um minimo de familiaridade com o jogo para escrever sobre ele. 

 

Como todo bom covarde e depois de alguns de seus amiguinhos começarem a perder o emprego, ele apagou os posts e deu uma de louco. Outro desses filhosdaputa que rodou faz pouco tempo foi o Carlos Maza, que agora correu para o youtube, que era uma plataforma que ele dizia que precisava acabar por prejudicar o ativismo dele em outras publicações.

 

A maioria dessas publicações está realmente para acabar e isso não é de todo o mal, afinal quem realmente for um bom profissional vai acabar encontrando um novo lugar no mercado e muitos já estão saindo por conta propria antes que o barco termine de afundar.

 

A derrocada do jornalismo acontece em todos os setores.

Compartilhar este post


Link para o post

Sinceramente, prefiro uma Kotaku que exagera na militância, mas que tb tem matérias muito boas e fora do padrão, como as investigativas do desenvolvimento de Anthem e dos casos bizarros de crunch, do que uma gamespot da vida, que é igual a todos os sites de games do planeta.

 

Compartilhar este post


Link para o post
28 minutos atrás, qqt disse:

Sinceramente, prefiro uma Kotaku que exagera na militância, mas que tb tem matérias muito boas e fora do padrão, como as investigativas do desenvolvimento de Anthem e dos casos bizarros de crunch, do que uma gamespot da vida, que é igual a todos os sites de games do planeta.

 

 

Comentei com o Cyco isso uma vez, o Jason Schreier quando se controla e se restringe ao chiqueirinho dele faz matérias investigativas muito boas. Mas tem indivíduos nessas publicações que infelizmente nem pra isso prestam. 

Compartilhar este post


Link para o post

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

  • Visualizando este tópico:   0 membros online

    Nenhum usuário registrado visualizando esta página.

×

Informação Importante

Ao utilizar este site, você está automaticamente concordando com os nossos Termos de Uso e regras..