Ir para conteúdo
Hyllian

Days Gone (Bend, Sony)

Posts Recomendados

Quem não quis mostrar RDR 2 foi a T2 por causa de Mafia III.

Compartilhar este post


Link para o post

rolou um post no blog hoje falando um pouco do backstory e do personagem principal http://blog.us.playstation.com/2016/06/22/days-gone-on-ps4-the-origin-of-an-antihero/

 

 

If there’s one thing the team at Bend is keen to impart about the universe it’s crafting, it’s the uncompromising, dog-eat-dog nature of things. “Desperate people do what desperate people need to do to survive,” creative director Ron Allen explains.

“In most open world games, when there’s danger, it’s usually because you’ve brought it on yourself. Days Gone is a dangerous world — always.”

Watching a horde of infected “Freakers” pour over the environment in the extended demo shown on stage at the PlayStation E3 press conference, we’re left in little doubt as to what he’s getting at.

“Pretty much any of the survivors of the pandemic had to have a certain something about them — the appropriate skills to steal, kill and survive in a harsh world,” he continues.

“If you didn’t know from the kutt on his back, in his previous life, Deacon St. John was the MC of a motorcycle gang. He learned a lot from being part of that group, and that’s helped him survive.”

 

The team doesn’t flinch from its protagonist’s anti-hero persona. “He’s a dangerous guy. He’s using his skills where he can — his appetite for violence and mayhem help him excel at his job.”

“He can find things out in the field and create better tools. For example, you’ll see he’s actually threaded the barrel of his pistol with the same thread pattern as an oil filter, so if he finds oil filters out in the world he can screw them on and it’ll allow him a couple of suppressed shots.”

We ask him how much of a role Deacon’s vehicle of choice — a muddied, off-road, dirt bike — plays in the game.

“The motorcycle plays a huge, huge part,” he assures us.

“It’s extremely nimble — a car can’t fit into certain spaces, and can’t do certain things a motorcycle can do. It’s not the normal biker gang motorcycle. He’s adapted this thing to work in the wild. There’s no way you’re going to pull off jumps or cross the kind of terrain you saw here on a Harley-style bike.

“It’s about the human condition – this guy’s a broken man,” Ron explains.

“A lot of us are motorcycle riders. It’s a really vibrant culture. It’s often associated with criminals, mayhem and violence, but it’s also about brotherhood and family. Because Deacon has suffered so much loss he holds onto that aspect of his past, and cherishes those relationships. It’s about him finding himself, because he no longer has his motorcycle gang.”

 

27046963313_b55c38a40c_b.jpg

 

 

espero que o game seja divertido, pois esse enredo não senti muita firmeza, parece que tão forçando um tom sério por causa do sucesso do Last of Us mas sem a ND no comando tenho muitas dúvidas se vão acertar..

Editado por Cyco

Compartilhar este post


Link para o post

Mais uma entrevista, com detalhes diferentes http://www.gamesradar.com/sony-explain-days-gones-freaker-horde-theyre-alive-have-needs-and-behave-differently/

 

giphy-downsized-large.gif

 

 

These things aren’t exactly zombies, though. Instead they’re infected humans, turned feral by some as yet unexplained disease. Because of that they’re a little more reactive to the game’s open world. ”Every creature is different, they are a living type,” explains senior animator Emmanuel Roth. “They have some needs and behave differently depending on the weather, the location”. We’ve only seen two variations so far: the main horde type and a “newt” - an adolescent version that appears to be the ‘hide and jump on your back' type of bastard. 

While the E3 demo seemed to show easily killed creatures, mown down by the main character, Deacon’s gunfire, the final game won’t be that easy. "They are not weak,” clarifies Roth, who explains that what we saw was geared to be entertaining: “Maybe we dumbed them down a bit for the demo but they are not weak. It’s very dangerous. Those guys will be hard to fight”.

That danger will be something you can build up to, with Roth observing that, at the start of the game, the player will be in no state to handle the hordes seen so far (“that will happen later in the game where you are equipped enough to deal with them”). The open world also means you can avoid conflicts if you want. “If you went to the saw mill and you didn’t want to deal with the swarm, you’re fine. You can go somewhere and deal [with things] the way you want,” says Roth.


Fortunately you won’t have to worry about thousand strong crowds at every turn. In my demo an alternate route showed off some smaller encounters, fighting off a few Freakers at a time in side a building. “There’s going to be different sizes of horde; you’ll come across varying ranges of numbers,” confirms Pape.

 

mais aqui http://www.gamesradar.com/days-gone-is-an-open-world-zombie-apocalypse-that-gets-everything-right/?tag=grsocial-20&utm_content=buffer39938&utm_medium=social&utm_source=twitter.com&utm_campaign=buffer

 

 

 

Another differentiation is that this is a completely open world. While the mission Bend has revealed might look like a beautifully scripted action set piece, it’s actually just a mission in a world that you can approach however you want. Stealth is an option for example, using melee weapons or silencers to dispatch enemies without calling in the horde

 

 

 

 

impressões da demo fechada, todos esses detalhes novos até me animaram mais

 

 

 

 

-The Freakers eat,sleep and drink ,the virus keeps them alive 
-Their is a counter in the game that keeps tracks of the number of enemies in the horde
-The Freakers hibernate doing the day,so you can set traps for them in that time
- The game was design with the bikes in mind
-No urban areas
-Their is a upgrade a system
Editado por Cyco

Compartilhar este post


Link para o post

Tucanaram até como chamar zumbi.

 

E a ND não é monopólio de narrativa... alias, nem é a mais top. Esse jogo pode sim entregar uma história muito competente e que funciona bem com o jogo.

Compartilhar este post


Link para o post

Narrativa com GAMEPLAY quem tem melhor?

Só se buscar outro gênero tipo The Witcher q me vem a cabeça.

Compartilhar este post


Link para o post

A história parece que eles querem deixar importante mesmo, mas não parece. 

Foquem na jogabilidade, interação com cenário para matar os inimigos.

 

E acho certo mudarem o nome dos inimigos. Zumbi por zumbi rola sempre mimimi 'eles correm, eles escalam'. Aí eles responderam, são humanos, infectados, que comem, dormem, etc. Esse é o menor dos problemas. Quero jogabilidade boa. Esses crafting da vida que sempre me assustam, agora entrando em tudo que e game.

Compartilhar este post


Link para o post

Eu acho crafting legal quando você não tem que grindar elementos para cria-los, tipo Tomb Raider ou The Last of Us. Agora quando você precisa matar mob com drop rate de 0,01% já abandono na hora.

  • Gostar 1

Compartilhar este post


Link para o post

Narrativa com GAMEPLAY quem tem melhor?

Só se buscar outro gênero tipo The Witcher q me vem a cabeça.

Days Gone parece ser bem diferente de TLoU... a única coisa em comum (quer dizer... estão dizendo ser em comum) é que ambos tem história mais dramática... nem elementos da história parecem ser o mesmo (apesar de ambos parecerem trabalhar com a perda da pessoa amada).

 

Mas vc mesmo já citou um jogo com narrativa superior a TLoU (apesar que eu não acho que Witcher é melhor nesse ponto... ou em qualquer outro)... é total questão de gosto isso... então reforça meu ponto de que outra produtora pode sim entregar um jogo muito competente nesse aspecto e até superar TLoU nisso ou em qualquer coisa.

 

Mas, como vc pediu exemplos, só pra citar jogos recenrtes: Spec Ops The Line (alias, esse estupra com força qualquer jogo da ND tanto em jogabilidade, narrativa e história), LA Noire, Mass Effect 1 e 2, Portal 2, Red Mutahfucka Dead Redemption (esse enfia uma tora em tudo que a ND já fez em qualquer quesito), Biofuckingshock... isso que nem to apelando pra outras gerações, saindo muito do gênero ação (ou jogos com ação) e citando apenas jogos com narrativa mais sóbria (pra evitar variação de gosto caso enfie um jogo cuja história brilha por outros aspectos)... pra vc ver o quanto a indústria é gigante e cheia de gente capacitada a executar bem qualquer proposta.

Editado por JUGULADOR

Compartilhar este post


Link para o post

Eu acho crafting legal quando você não tem que grindar elementos para cria-los, tipo Tomb Raider ou The Last of Us. Agora quando você precisa matar mob com drop rate de 0,01% já abandono na hora.

 

Exato!

Eu acho legal quando não tem que ficar grandando elementos.

Agora você ficar tipo em Monster  Hunter matando inimigo e torcer pra cair um item raro que tem drop rate de 0,01% mas pode comprar na lojinha por R$ 10,00. Eu fico puto! 

  • Gostar 1

Compartilhar este post


Link para o post

drop raro é um pé no saco mesmo, mas acredito que esse vai ser parecido com TLOU onde os itens de crafting estão espalhados pelo mundo, no trailer ele faz um silenciador com um bagulho que ele pega dentro no motor de um carro.

 

O lance da gangue de motoqueiros é interessante e quase não foi explorada em jogos, o único digno de nota que me vêm na cabeça foi o Full Throttle, espero que esse ângulo seja explorado na história.

 

os inimigos me lembraram o I Am Legend com esse negócio de dormir de dia e caçar à noite

Compartilhar este post


Link para o post

Esse estúdio Bend nunca acertou no bullseye mas também nunca errou, e esse jogo promete ser interessante mesmo com essa ambientação/temática genérica.

O gameplay foi meio linear mas achei interessante alguns elementos e espero um bom jogo pelo menos.

Compartilhar este post


Link para o post

drop raro é um pé no saco mesmo, mas acredito que esse vai ser parecido com TLOU onde os itens de crafting estão espalhados pelo mundo, no trailer ele faz um silenciador com um bagulho que ele pega dentro no motor de um carro.

 

O lance da gangue de motoqueiros é interessante e quase não foi explorada em jogos, o único digno de nota que me vêm na cabeça foi o Full Throttle, espero que esse ângulo seja explorado na história.

 

os inimigos me lembraram o I Am Legend com esse negócio de dormir de dia e caçar à noite

E tb The Lost and the Damned, que inclusive tem umas corridas de moto que são exatamente o que eu queria de um Road Rash moderno.

 

Mas essa temática é mal explorada mesmo. Mas vamos ver se esse jogo realmente tem motoclube como parte central ou se é só o background do protagonista... pq se for só background acho que tem até mais jogo que já usou isso.

Compartilhar este post


Link para o post

Todos ficaram com a mesma impressão de joguinho mais ou menos. Nada especial mas minimamente interessante.

Acho que ele foi tanto promovido na E3 justamente pra vender e ver se surge interesse.

 

Quem lembra do inFamous 1? A nível técnico o pior da série (mas o melhor em história e como as decisões influenciavam-na) mas veio toscao, tinha muito serrilhado, foi empurrado goela abaixo na Plus várias vezes. E rendeu algo... Não de qualidade necessariamente, mas pra eles lucrativo e teve gente que se divertiu.

 

É uma forma de trazer um game novo. Nem eles mesmo acho que esperam algo top.

Ainda depois da decepção atrás de decepção das grandes expectativas com alguns títulos como The Order, Knack, novamente, não que sejam ruins (mas são) a promoção sobre esse foi muito maior.. Esse aí tá mais humilde ao menos.

 

E o público também tá esperando menos, pelo visto.

Compartilhar este post


Link para o post

Sim, nem sempre é fácil acertar uma nova IP logo no primeiro jogo, as sequências é que refinam as coisas mas tem que haver algum gancho pra prender a atenção.

 

Aquele trailer cinemático que mostraram no início da conferência foi bem sem graça, nesse ponto até foi pior que o The Order, cuja campanha de marketing foi terrível mas pelo menos o reveal chamou a atenção pela ambientação, arte etc, nesse jogo a ambientação é manjada demais. só fez marola na hora em que apareceu o cardume de zumbis.

Compartilhar este post


Link para o post

Todos ficaram com a mesma impressão de joguinho mais ou menos. Nada especial mas minimamente interessante.

Acho que ele foi tanto promovido na E3 justamente pra vender e ver se surge interesse.

 

Quem lembra do inFamous 1? A nível técnico o pior da série (mas o melhor em história e como as decisões influenciavam-na) mas veio toscao, tinha muito serrilhado, foi empurrado goela abaixo na Plus várias vezes. E rendeu algo... Não de qualidade necessariamente, mas pra eles lucrativo e teve gente que se divertiu.

 

É uma forma de trazer um game novo. Nem eles mesmo acho que esperam algo top.

Ainda depois da decepção atrás de decepção das grandes expectativas com alguns títulos como The Order, Knack, novamente, não que sejam ruins (mas são) a promoção sobre esse foi muito maior.. Esse aí tá mais humilde ao menos.

 

E o público também tá esperando menos, pelo visto.

 

Todos ficaram com impressao de joguinho mais ou menos? Vc tá brincando certo? Porque todo site que visito leio opnioes sobre ele e a maioria é bem positiva. E dos que reclamam fazem mais pela tematica, o que é meio risivel. Reclamam que a Sony faz muito filminho, ai quando mostra um focado em gameplay mimimi historinha manjada, lol-mor...

 

Das informaçoes que eles soltaram alem do video gameplay, já to hypando bastante. Pra mim a Sony finalmente acertou a mao nas producoes, depois de anos investindo em bosta ou jogos que mau me interessava. Dos jogos dela mostrado na E3, mau dá pra acreditar, mas curti muito todos eles. Days Gone, Gow 4, Last Guardian, Gravity Daze 2, Horizon e até Spider Man que teve nada de gameplay, fica a alta expectativa por ser da Isonmniac.

 

Mané comparar esse Days Gone com joguino mais ou menos de Infamous...

Compartilhar este post


Link para o post

A data de lançamento do Antem bateu com a do Days Gone, 22 Fev

 

ja começou mal a historia desse exclusivo

Compartilhar este post


Link para o post

Esse jogo só ira vender porque o ps4 está vivendo um momento muito bom e infelizmente a mídia está comprando tudo que a Sony lança( ou a Sony está pagando por isso).

 

Nos grupos de ps4 que frequento no facebook a expectativa é forte.

 

Eu esperava que esse jogo fosse mais pro estilo do state of decay, mas pelos vídeos vão tentar fazer mais estilo last of us.

Editado por Beck

Compartilhar este post


Link para o post

Gracas a deus

 

1 last of us por gen e pouco

 

Coisa linda

Editado por Alucard

Compartilhar este post


Link para o post

Testei duas builds desse jogo. A primeira em 2017 e a segunda na CCXP desse ano.

 

Não é um jogo que tenho grandes expectativas, mas gostei da segunda build e acredito que seja um jogo nota 8-8,5.

Compartilhar este post


Link para o post

Alguém deveria avisar que tem uma horda de zumbis atrás dele.

 

9 horas atrás, Rhazo disse:

Testei duas builds desse jogo. A primeira em 2017 e a segunda na CCXP desse ano.

 

Não é um jogo que tenho grandes expectativas, mas gostei da segunda build e acredito que seja um jogo nota 8-8,5.

 

O gunplay presta? Pelos vídeos parecia sem impacto algum.

Compartilhar este post


Link para o post

se for um jogo nota 8 8,5 ta ótimo

 

last of us + sons of anarchy + hordas é interessante pra mim

 

vamo ver como implementam isso tudo

Compartilhar este post


Link para o post

Minhas impressões sobre o jogo ate agora:

 

- gráfico bom. não chega a ser um Red Dead 2 mas tá bonito

 

- o personagem principal é cool, bom voice acting

 

- a historia me pareceu bem bobinha ate onde vi

 

- logo de início no jogo tem MTA cutscene interrompendo e enchendo o saco. meio desnecessário e quebra um pouco o ritmo. muita interrupçao, mto loading

 

- o gunfight do jogo é bem lixo. mira ruim, dá impressao q as armas sao um lixo e nao servem pra nada. Dano ridículo tanto em zumbis qto em humanos. As vezes so morrem com tiro na cabeça. O estilo lembra bastante o last of us pra pior nessa parte. Tenho usado mais melee e molotovs mesmo.

 

- tem bastante locais pra explorar mas a exploração nao compensa nada. Nem sinto vontade de invadir cada casa como em Last of Us ou Red Dead 2. Vc so vai encontrar itens porcaria q nem fazem mta falta mesmo.

 

- de BUG so aconteceu um pra mim ate agora: estava em cima dum caminhão porradeando uns zumbis qdo de repente da um noclip e vou parar dentro do caminhao sem ter como sair :huahua: tive q recarregar o jogo

 

- a moto é customizável mas nao vi nenhuma diferença em fazer upgrade nela. Tem um esquema de gasolina semelhante ao Mad Max. As vezes vc fica sem gasolina e tem q ir procurar um latão. Essa parte achei legal, pq te força a sair procurar, mas geralmente é bem tranquilo encontrar.

 

- as hordas até onde joguei sao praticamente impossíveis de encarar. as armas do jogo sao lixo demais diante delas. talvez mais pra frente apareçam armas melhores

 

 

RESUMINDO: gunfight ruim e exploração bosta ate agora foram as minhas principais decepções com esse jogo.

 

 

Compartilhar este post


Link para o post

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

  • Visualizando este tópico:   0 membros online

    Nenhum usuário registrado visualizando esta página.

×

Informação Importante

Ao utilizar este site, você está automaticamente concordando com os nossos Termos de Uso e regras..