Ir para conteúdo
Strife

O que estão jogando de RPG no momento?

Posts Recomendados

Preciso voltar a jogar alguma coisa.

 

Recomendações?

 

Tô com Last Remnant já cheio de poeira no Steam...alguém já jogou?

 

Se não ligar para gráficos pode ir de Trails in the Sky, jogo ÓTIMO.

Terminei o Berseria, no geral gostei bastante do jogo, acho q faço bem em não jogar todos, não se torna maçante.

Compartilhar este post


Link para o post

Preciso voltar a jogar alguma coisa.

 

Recomendações?

 

Tô com Last Remnant já cheio de poeira no Steam...alguém já jogou?

 

Faço coro à recomendação acima. Série Trails é fantástica. Tô com mais de 60 horas no 3rd já, quase terminando.

 

No mais, já jogou Valkyria Chronicles? Esse é outro que não canso de recomendar. E tem baratinho no Steam com todos os DLCs inclusos.

Compartilhar este post


Link para o post

Preciso voltar a jogar alguma coisa.

 

Recomendações?

 

Tô com Last Remnant já cheio de poeira no Steam...alguém já jogou?

 

Rapaz, eu até tenho uma certa experiencia com rpgs mas juro com que não consegui entender direito o sistema de batalha do Last Remnant, joguei umas 8 horas e desisti ....

 

No momento to só jogando Dark souls 3 mais fazendo invasions/pvp e esperando até o lançamento do FFXII zodiac age e Ys VIII.

Editado por Shabazz The Disciple

Compartilhar este post


Link para o post

Se não jogou nenhum jogo da série Trails, jogue.

 

É a série, junto com Persona, que mais me empolgam hoje. E tipo, terá bastante para jogar. Já tem a primeira trilogia completa (o terceiro saiu um mês atrás) e já tem dois jogos do Cold Steel, o terceiro ainda não saiu no Japão. Só falta Zero e Ao, mas tem tradução do Zero por fãs e já está em fase de editar pelo que vi. Ano que vem deve sair o Zero por fãs.

Compartilhar este post


Link para o post

Preciso voltar a jogar alguma coisa.

 

Recomendações?

 

Tô com Last Remnant já cheio de poeira no Steam...alguém já jogou?

 

É um dos meus jogos favoritos, adoro. Mas você precisa gostar de pensar, de customizar, pesquisar na wiki sobre o sistema (muita coisa não é explicada in-game), e tem que dar uma colher de chá para alguns probleminhas técnicos. Feito tudo isso, será um dos melhores RPG/estratégia que você irá jogar. 

 

Detalhe: altamente desafiador e precisa saber o que faz desde o início do jogo, senão a chance de estragar o seu jogo e não conseguir passar dos chefes lá na frente será imensa. 

 

Foi lindo quando consegui transformar meu Rush em Warlock!

Compartilhar este post


Link para o post

Rapaz, eu até tenho uma certa experiencia com rpgs mas juro com que não consegui entender direito o sistema de batalha do Last Remnant, joguei umas 8 horas e desisti ....

No momento to só jogando Dark souls 3 mais fazendo invasions/pvp e esperando até o lançamento do FFXII zodiac age e Ys VIII.

Putz você tá vivo?? Pensei que tinha morrido naquele descarrilhamento de trem em 2006.

Trem descarrilha no Japão. Shabazz pode estar morto!

 

:huahua:

 

melhor tópico.

Hoje só sobrou o Hyskoa pra fazermos essas piadas.

Compartilhar este post


Link para o post
Fechado:

 

250px-Sands_of_Destruction.jpg

 

Terminei com 22 horas, no nível 62. 

 

Sands of Destruction é um JRPG q chama a atenção por sua premissa incomum para um jogo do gênero: o grupo de heróis inicialmente não busca salvar o mundo, mas destruí-lo. Kyrie, Morte, Agan, Taupy e Rhia formam o grupo World Anihillation Front. Por achar q o mundo está muito ruim da maneira q está, a guerreira Morte vê no jovem Kyrie uma oportunidade de destruir o mundo depois q ele desperta um misterioso poder q destrói regiões inteiras com uma explosão de areia.

 

O jogo é a jornada do grupo q, pouco a pouco, se convence de q vale não destruir o mundo, mas modificá-lo em algo melhor. 

 

É um jogo com muitos diálogos engraçados e personagens carismáticos, como o urso pirata fodão Taupy e o guerreiro com medo da mãe Agan.

 

Por ter sido feito pela mesma equipe de Xenogears, é um jogo q traz algumas semelhanças de pacing, battle system e história. Temos aqui o mesmo conflito de um protagonista q não quer destruir, mas se martiriza por não poder evitar, temos o conflito com um deus q tem planos divergentes da humanidade, temos um sistema de batalhas q prioriza combinações dos botões para gerar combos variados, o jogo tbm se arrasta um pouco em algumas cenas contínuas q não deixam o jogador salvar rápido...

 

Mas aqui a experiência é mais leve, pois podemos salvar a qualquer momento q não seja uma cutscene ou batalha (inclusive dentro de dungeons) e a história é mais bem humorada e menos "serious business" q o masterpiece Xenogears.

 

O sistema de batalha tbm é uma bela evolução, é bem mais solto e ágil em relação ao Xeno.

 

Trilha sonora é ok, mas acho q se repete demais, tem pouca variação. 

 

Um jogo bastante divertido pelo plot, carisma de personagens e pelo sistema de batalha, pra mim figura facilmente entre os melhores JRPGs do DS.

Compartilhar este post


Link para o post

Parece interessante, adicionei à minha lista aqui.

 

Strife, você está jogando muitos emus ultimamente, em sua "quest" de diminuir o backlog. Qual a configuração do seu PC? Ou tu joga em notebook casualmente mesmo e o que rodar rodou, se não rodar passa para o próximo? Claro que para emus antigos qualquer calculadora de bolso roda. Tou perguntando mais pelos emus mais recentes, tipo o Dolphin, emu de Dreamcast, PCXS2 (acho que esse é o de PS2), emu de PSP, Cemu... Tem conseguido rodar esses satisfatoriamente?

Compartilhar este post


Link para o post

Tenho um PC Gamer modesto, i5 3.10GHz, 8GB de RAM e uma GTX 960. A maioria roda 100% (ou mais que 100% com as novas resoluções etc) sem problemas. Os poucos problemas são mais devido à compatibilidade do emulador e dificuldade do sistema original (como PS2 e Saturn) do que hardware do PC. Rápido review dos emuladores que uso, a partir de 32-bits:

 

ePSXe - perfeito, após configurar tudo não precisa nem mais mexer. Até hoje apenas um jogo deu bug gráfico que impossibilita de jogar (Star Wars: Dark Forces).

 

Yabause - considerando a emulação do Saturn, até que está com uma compatibilidade boa, embora eu ainda não consiga rodar alguns jogos como Astal e Battle Garegga. É bom saber alternar entre os diferentes modos de vídeo que se adaptam melhor de jogo pra jogo (idealmente OpenGL para 3D e modo de vídeo de software para 2D).

 

Project64 - usei pouco, mas até onde usei, rodou perfeito tudo que tentei. O problema é configurar bem os controles por causa daquela atrocidade que é o controle de N64, praticamente altero o layout de botões de jogo pra jogo pra ver o que fica melhor.

 

PCSX2 - roda bem a maioria dos jogos, mas ainda tem alguns com problemas. Alguns jogos só rodam bem no modo nativo, a maioria suporta as outras opções, tendo que alternar entre os modos de vídeo (DirectX 11, OpenGL etc) para ver qual é melhor para cada jogo individualmente. Por alguma razão FPS e corrida são os gêneros com a pior compatibilidade dos que testei. Em alguns jogos há um "blur" inexistente no console mas que não é nada demais, o pior é o v-sync instável em alguns jogos.

 

Demul - rodou tudo bem até onde testei. Tenho só dois problemas com ele: save states só funcionam enquanto o emulador estiver aberto. Se fechar o Demul e tentar dar load stave, o emulador fecha. Loads normais são OK, é do emulador mesmo isso. Outro problema que tenho é que o emulador em full screen roda perfeito no meu monitor, mas se transfiro a imagem para minha TV, o emulador roda em slow motion na tela inteira, mas continua perfeito em janela, mesmo que eu coloque a janela para a resolução da tela inteira lol. Não sei como resolver isso, por enquanto jogo DC no meu monitor mesmo.

 

Desmume - quase tudo perfeito, mas tenho problemas de emulação nos Dragon Quests (IV, V e VI, o IX roda de boa), onde a tela fica com flickering. São os únicos jogos que testei até agora em que isso ocorre.

 

Dolphin - roda a maioria muito bem, é um dos melhores emuladores. Tanto de GC quanto de Wii, porém alguns jogos dão problema ainda, como The Last Story. Só testando o que quer jogar para saber mesmo.

 

Ainda não usei emuladores como Cemu, ou os experimentais de Xbox original e 3DS.

 

Edit: esqueci do PPSSPP. Roda a maioria muito bem, não precisa nem mexer muito nas configs. Alguns poucos jogos tem alguns bugs, e alguns outros travam em certas partes.

Compartilhar este post


Link para o post

Parece interessante, adicionei à minha lista aqui.

 

Eu não recomendo Strife, sinceramente, não poderia discordar tanto de um review como o do Serge, única coisa que concordo é que a premissa é interessante e a trilha sonora é repetitiva e esquecível.

 

No entanto o enredo é horrível, os personagens são ruins e o sistema de batalha é extremamente quebrado ao meu ver. Skill e magias se tornou algo totalmente inutil depois que seu grupo dá combos enormes utilizando apenas um ataque com o sistema bizarro de link.

 

E isto falando como uma pessoa que estava com bom hype para o jogo antes de sair, até assisti o anime na empolgação (não terminei, anime tão ruim como o jogo, e tem uma história bem diferente também).

Editado por Rodolfo Luiz

Compartilhar este post


Link para o post

Eu recomendo e discordo da opinião do Rodolfo. Você se encanta pela história e pelos personagens com poucos minutos de jogo. Quase me lembrou um Final Fantasy VI. É um RPG da SEGA, faça-me o favor, Rodolfo.

Compartilhar este post


Link para o post

Lol, pouco me interessa de quem é o jogo, achei uma merda.

 

E tenho nada contra a SEGA< acho Phantasy Star IV um dos melhores rpgs da era SNES/Mega.

Compartilhar este post


Link para o post

Joguim bem marromenos. Um dia eu termino, não teve nada de interessante pra me segurar na época.

Gameplay sofre de um problema parecido com Setsuna mas em menor escala: muitas mecânicas que no final das contas são mais firula do que realmente uteis e balanceadas.

Editado por Lucs

Compartilhar este post


Link para o post

Não sabia onde postar isso, mas cacete, como RPG de PS1 e PS2 tão caros!!

 

Montando coleção aqui e pensando em desistir, hahaha.

https://www.estarland.com/product-description/Playstation/Dragon-Warrior-VII/6402

 

https://www.estarland.com/product-description/Playstation/Grandia/6520

 

https://www.estarland.com/product-description/Playstation/Jade-Cocoon-Story-of-the-Tamamayu/6578

 

https://www.estarland.com/product-description/Playstation/Koudelka/6623

 

https://www.estarland.com/product-description/Playstation/Legend-of-Mana/6634

https://www.estarland.com/product-description/Playstation/Persona/6877

Strife, lembra do Thousand Arms que comentamos recentemente? hahaha

 

https://www.estarland.com/product-description/Playstation/Thousand-Arms/7174

 

Sério, vou desistir da ideia, tem como não.

 

 

Hahahah, eu sou completamente desapegado desse negócio de memorabilia, mas nunca tinha me desfeito dos jogos de PS1 e 2 que tinha desde aquela época.

 

Comecei a vender alguns no Mercado Livre

 

Vendi tipo... os dois primeiros Legend of Heroes do PSP por uns 400 reais

Legend of Legaia 300 reais

ICO 150 reais

 

Fazendo um pé de meia aqui pra comprar uma tv 4k, hahaha.

Compartilhar este post


Link para o post

Alguém aqui ainda joga Final Fantasy XIV? Caso afirmativo (de preferência no agrupamento onde tá situado o Behuemoth, servidor onde tá quase todo mundo que conheço) então me adicione no jogo (nick = Rafaela Borges) ou avisa que acrescento ao grupo do whatsapp. Da players (ou ex-players, sei lá) sei só do Everaldo.

 

Stormblood é uma belíssima expansão. kissu

Compartilhar este post


Link para o post
Fechado:

 

Radiant_Historia_Cover_Art.jpg

 

Terminei no nível 66, com 40 horas e meia de jogo. 

 

Bem, confesso q o início do jogo me deixou mortalmente entediado, e essa foi a razão pq eu larguei o jogo anos atrás. Só agora, nesta segunda tentativa, é q eu tive a paciência de passar pelo capítulo 1 (q é bem chato) e entender a qualidade desse jogo e sua história.

 

Radiant Historia é um jogo sobre um sargento de Alistel chamado Stocke, q realiza missões variadas durante a guerra entre os reinos de Alistel e Granorg, indo desde confronto direto com inimigos até missões de infiltração secreta, etc.

 

Ao longo do caminho, conhecemos pessoas de diferentes raças, como os Celestians, q são uma espécie de elfos; os Gutrals, q são humanóides com aparência de gorilas; e vamos desvendando o lore desse mundo fantástico q é o continente de Historia, entendendo o background, as rixas entre raças, etc.

 

O jogo começa com essa idéia simples de ajudar Alistel a ganhar a guerra, porém com o tempo descobrimos conspirações e problemas muito maiores q tomam espaço do conflito inicial.

 

O sistema de batalha do jogo é muito inspirado e inovador, usando um grid onde cada inimigo pode estar num dos 9 pontos e isso influencia no dano tomado/recebido, além de podermos colocar os inimigos juntos e atacá-los ao mesmo tempo para causar dano em múltiplos adversários num turno só. O sistema permite mudar a ordem em q os personagens atuam tbm, tornando as lutas bem dinâmicas e versáteis.

 

A OST do jogo é lindíssima, uma das melhores q já ouvi num JRPG em anos. E os gráficos possuem uma direção de arte muito refinada e diferente do q se vê por aí.

 

Pra mim é um jogo obrigatório para qualquer fã do gênero q tenha um DS. Já entrou como top 1 na minha lista de JRPGs do DS, superando até mesmo o ótimo KH 358/2 Days.  

Compartilhar este post


Link para o post

 

Fechado:
 
Radiant_Historia_Cover_Art.jpg
 
Terminei no nível 66, com 40 horas e meia de jogo. 
 
Bem, confesso q o início do jogo me deixou mortalmente entediado, e essa foi a razão pq eu larguei o jogo anos atrás. Só agora, nesta segunda tentativa, é q eu tive a paciência de passar pelo capítulo 1 (q é bem chato) e entender a qualidade desse jogo e sua história.
 
Radiant Historia é um jogo sobre um sargento de Alistel chamado Stocke, q realiza missões variadas durante a guerra entre os reinos de Alistel e Granorg, indo desde confronto direto com inimigos até missões de infiltração secreta, etc.
 
Ao longo do caminho, conhecemos pessoas de diferentes raças, como os Celestians, q são uma espécie de elfos; os Gutrals, q são humanóides com aparência de gorilas; e vamos desvendando o lore desse mundo fantástico q é o continente de Historia, entendendo o background, as rixas entre raças, etc.
 
O jogo começa com essa idéia simples de ajudar Alistel a ganhar a guerra, porém com o tempo descobrimos conspirações e problemas muito maiores q tomam espaço do conflito inicial.
 
O sistema de batalha do jogo é muito inspirado e inovador, usando um grid onde cada inimigo pode estar num dos 9 pontos e isso influencia no dano tomado/recebido, além de podermos colocar os inimigos juntos e atacá-los ao mesmo tempo para causar dano em múltiplos adversários num turno só. O sistema permite mudar a ordem em q os personagens atuam tbm, tornando as lutas bem dinâmicas e versáteis.
 
A OST do jogo é lindíssima, uma das melhores q já ouvi num JRPG em anos. E os gráficos possuem uma direção de arte muito refinada e diferente do q se vê por aí.
 
Pra mim é um jogo obrigatório para qualquer fã do gênero q tenha um DS. Já entrou como top 1 na minha lista de JRPGs do DS, superando até mesmo o ótimo KH 358/2 Days.  

 

 

 

Discordo fortemente, o jogo ruim e sem graça.

 

 

 

 

 

 

 

Zoeira, este jogo é realmente foda, este recomendo para o Strife. :P

Compartilhar este post


Link para o post

Por um segundo pensei radiant history

 

A atlus não se manca em escolher nome de jogos?

Compartilhar este post


Link para o post

Discordo fortemente, o jogo ruim e sem graça.

Zoeira, este jogo é realmente foda, este recomendo para o Strife. :P

As pedrinhas aqui já tavam juntando pra vir com quatro na mão, lol.

 

giphy.gif

Compartilhar este post


Link para o post
Terminei Record of Lodoss War: Advent of Cardice (embora no jogo em si esteja escrito Kardis). É o único jogo baseado no anime homônimo lançado oficialmente fora do Japão, tendo sido desenvolvido feito pela Neverland (Lufia I e II, Shining Force Neo e EXA) para o Dreamcast. Como nunca assisti ao anime, não sei dizer como a história se encaixa, mas alguns dos personagens que por acaso eu conheço aparecem em papéis secundários, como Deedlit e Pirotess. O jogo começa com o protagonista sendo ressuscitado pelo mago Wart, a fim de impedir que uma seita na ilha de Marmo consiga invocar Kardis, a Deusa da Destruição. Como de costume, seu personagem possui amnésia e não se lembra de quem era antes de morrer.

 

Sinceramente, a história não importa muito, pois o jogo se trata de um RPG/Ação a la Diablo. E mal parece um jogo baseado em anime tb. Está mais para o protótipo que a Neverland posteriormente aperfeiçoou em Shining Force Neo e EXA: a base da jogabilidade é a mesma; possui um sistema de evolução extremamente viciante, simples e versátil; as poções de cura funcionam da mesma maneira etc. Começa um pouco sem graça, pois no início Record of Lodoss War é muito fácil e há poucos inimigos para os cenários enormes que explora. Mas de umas 4h em diante o jogo realmente “começa de verdade”, com grupos enormes de inimigos caindo em cima (embora não chegue nem perto da quantidade vista em Shining Force Neo), a dificuldade finalmente passa a exigir que saiba evoluir e se adaptar a cada tipo de situação e quando vi já estava muito viciado. Fica muito difícil no final, o que me fez explorar mais do mundo do jogo e mudar um pouco meu estilo para encarar as últimas lutas. Os gráficos não são grande coisa e a trilha sonora podia ter mais variedade, mas a jogabilidade facilmente compensa. 22h total, fiz as 30 arenas de extra, mas desisti no oitavo andar das Cold Caves (dungeon opcional) e não consegui derrotar o Green Dragon (pelo dano que estava me causando eu tinha que evoluir muito para ter chance, e como já estava no Lv78 cansei). Adorei, especialmente após ter feito a mea culpa a respeito de Shining Force Neo e EXA ano passado.

Compartilhar este post


Link para o post

Ahaha eu joguei muito esse jogo no DC. De fato os personagens no jogo são secundários e esse do jogo não existe em nenhuma interação do anime. Strife eu recomendo você assistir pelo menos o OVA que é top notch de qualidade. A série de tv se passa após os acontecimentos do OVA e embora seja legal se você tiver se afeiçoado aos personagens, achei que a qualidade no quesito gráfico diminuiu e o plot não é tão fantástico, mas no geral ainda é bom. É o que Caverna do Dragão deveria ter sido. Melhor animação de Dungeons & Dragons ever.

Compartilhar este post


Link para o post

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

  • Visualizando este tópico:   0 membros online

    Nenhum usuário registrado visualizando esta página.

×

Informação Importante

Ao utilizar este site, você está automaticamente concordando com os nossos Termos de Uso e regras..