Ir para conteúdo
Yamato

Gamers estão matando a indústria?

Posts Recomendados

Seguindo a linha do qqt... Realmente... Sinceramente, não me via falando isso há alguns anos atrás, mas será que poderia se dizer que a venda de jogos digitais SALVOU mesmo a indústria? (leia-se, a diversidade de gêneros)

 

O mercado de mídia física é bem duro, a publisher tem muito mais gastos com distribuidoras, fábricas, acordos com as principais redes de lojas que precisam estocar os jogos e colocar nas prateleiras, se eles não quiserem simplesmente o jogo não é localizado/lançado.

 

 

Com a publicação digital vieram os indies que se mostraram fortes, realmente fizeram sucesso o que incentivou a mais produção de jogos maiores "indie-like", vários produtores talentosos se animaram e criaram coragem de abandonar grandes empresas "engessadas" para seguir esse caminho, vários jogos de nicho japa puderam ser localizados e com o sucesso as lojas retomam a confiança em receber cópias físicas de jogos semelhantes, enfim, um mercado mais diversificado e saudável, diferente da polarização que estava/está se seguindo entre Celular-F2P/"AAA"s incompletos e genéricos.

Compartilhar este post


Link para o post

Gente, pra mim é simples analisar o quadro atual. 

 

Exemplos de jogos clássicos:

 

-Final Fantasy, quer inventar a roda e descobrir o fogo em todas as novas versões anunciadas,  no cenário atual em que RPGs estão esquecidos e reina o multiplayer online de jogos casuais/tiro/etc/chaspirito, o resultado disso são vendas medíocres perto dos tempos de ouro, notas baixas em sites "especializados", menos entusiasmo da fanbase e morte lenta pra série. Da fabula nova cristallys (foda-se como escreve), talvez o melhor jogo seja o Agito, que é pra PSP. Por que? Apesar de action é o que mais lembra Final Fantasy, por assim dizer. E o choro é livre. 

 

-Metal Gear Solid, manteve o core da série até agora, mas como Kojima não tem mais como inventar nada dentro da história, vai ficar saturando o mercado com episódios sobre Big Boss, The Boss, clone do macaco do Drebin, e etc, até ninguém aguentar mais (meu caso já). Isso por que a Kojima Productions é incapaz de tentar algo novo, ou que seja uma sequência de onde parou MGS4 (ou rising, foda-se também). No caso deles, inovar é o único caminho pra sair desse ciclo nojento. Daqui a pouco vai ter MGS6 com Big Boss, a sinopse vai ser "Big Boss tira férias numa casinha de campo isolada da civilização, até que é atacado por um grupo de assassinos e tem que sobreviver pra descobrir o culpado". Ai vc zera o jogo e isso tem relevância zero pra história e cronologia da série. Tá caminhando pra isso já.

 

Enquanto isso vão lançando jogos de tiro, robôs gigantes, Tiros em terceira pessoa, corrida... Pronto. Não tem um jogo ai parecido com Okami. Podem falar que é cópia de Zelda, mas a questão é que aonde eles deveriam inovar, não inovam (MGS/jogos novos), e aonde deveriam manter o que dá certo (FF, DmC, Ninja Gaiden), eles mudam a porra toda e deixam os gamers putos.

 

Ai tem essa mistura de core gamers, pc gamers (tem um levantamento tirado direto do Steam que os gamers do PC não terminam 68% dos games que baixam, o que prova que a punhetação de gráfico é BEM REAL), nego que compra XONE ou PS4 pra jogar só PES, jogo de tiro online e foda-se o resto.

 

Resumindo, tem muitos culpados ai na história. 

Compartilhar este post


Link para o post

Caralho, Vaan falou, falou... e não falou nada :lolmor:

 

Pq Metal Gear Solid tem que inovar e Final Fantasy não? Pq MGS precisa inovar na história, mas não na gameplay? Pq Final Fantasy não precisa inovar em nada? O que tem a ver core gamers, pc gamers e jogador de PES com isso tudo?

 

Você não analisou porra nenhuma, só cuspiu uma porrada de palavras e juntou num post, tnc.


Seguindo a linha do qqt... Realmente... Sinceramente, não me via falando isso há alguns anos atrás, mas será que poderia se dizer que a venda de jogos digitais SALVOU mesmo a indústria? (leia-se, a diversidade de gêneros)

 

O mercado de mídia física é bem duro, a publisher tem muito mais gastos com distribuidoras, fábricas, acordos com as principais redes de lojas que precisam estocar os jogos e colocar nas prateleiras, se eles não quiserem simplesmente o jogo não é localizado/lançado.

 

 

Com a publicação digital vieram os indies que se mostraram fortes, realmente fizeram sucesso o que incentivou a mais produção de jogos maiores "indie-like", vários produtores talentosos se animaram e criaram coragem de abandonar grandes empresas "engessadas" para seguir esse caminho, vários jogos de nicho japa puderam ser localizados e com o sucesso as lojas retomam a confiança em receber cópias físicas de jogos semelhantes, enfim, um mercado mais diversificado e saudável, diferente da polarização que estava/está se seguindo entre Celular-F2P/"AAA"s incompletos e genéricos.

 

O que eu acho é que estamos de frente pra uma quebra de paradigmas a la iTunes.

 

Nós veremos a perda de importância das publishers e, principalmente, das grandes revendendoras de jogos (Gamestop, Bestbuy, etc) e num equilíbrio maior entre o self publishing, kickstarters e indies, fazendo com que as grandes produtoras comecem a repensar o seu modo de negócios e (se deus quiser) a concentração da venda de games via meio físico para colecionadores, tão somente, com um maior foco em downloads a la steam.

Compartilhar este post


Link para o post

Incluindo Vaans que ficam reclamando, mas compram tudo pirata.

Meu xisboca é desbloqueado e eu comprei Lightning Returns, Lords of Shadow 2 e Dark Souls 2 originais, lol.

 

Não fala merda. 

Compartilhar este post


Link para o post

Incluindo Vaans que ficam reclamando, mas compram tudo pirata.

Antes eram pirateiros imundos que nem vc que iriam acabar com a industria...agora é o pessoal que compra jogos demais.

Compartilhar este post


Link para o post

É só entrar em qualquer discussão sobre Dark Souls 2 pra ver que nego não dá a mínima para os gameplay ou bugs, mas apenas gráficos.

 

Os próprios gamers que ferram o mercado.

Compartilhar este post


Link para o post

Vou na linha do qqt.

 

O que está matando o mercado são os executivos e gestores das grandes empresas, que não entendem bulhufas de jogos, mas acreditam que encontraram, ou vão encontrar, a formula magica de sucesso. Com isto, em base em mero preconceito e total desconhecimento real do mercado, começam a tentar ditar o que é sucesso e o que não é. O que é vendível e o que não é.

 

E o resultado é este mercado esquizofrênico, que a cada ano tem uma nova aposta, um novo modelo de sucesso, que logo é desafiado e destronado. Basta ver que algumas empresas andaram tendo que ceder em suas ideias de o que o mercado quer.

A primeira foi a CAPCOM, que se convenceu que o mercado queria um RE de ação, quase um FPS. E quando finalmente fez um RE assim, foi um dos REs que menos vendeu. 

E agora a Square, que estava caminhando para RPGs descerebrados, filmes jogáveis (E sem graça). Até ser pega pelo sucesso do Brave Default. Um JRPG bem clássico, usando a formula que ela mesma declarou como morta. 

 

Indo ao lado do fracasso (ou quase). Temos, por ex, D3. Que vende muito por conta do nome. Mas é bem inferior aos dois primeiros e é inferior a alguns jogos equivalentes que temos no mercado. 

COD, que mostrou que só de nome e formula reciclada não se mantem uma série. E BF, que não adianta lançar lixo. 

 

Ou colocando os jogos indies. Que existe uma penca de exemplos de jogos que segundo os engravatados não venderia nada. Mas fazem sucesso imenso. 

Como o simulador de burocracia comunista (papers please) e agora o simulador de Cabra.

 

Resumindo, gestores são o câncer da industria. 

Compartilhar este post


Link para o post

Antes eram pirateiros imundos que nem vc que iriam acabar com a industria...agora é o pessoal que compra jogos demais.

Eu não estou no grupinho hipocrita reclamando :)

Tipo de pessoa que tem de sobra aqui.

 

Edit entendi errado lol

 

Bem por ai, logo mais teremos um novo grupo que destruira a industria, quem pouco mais de 1 ano de geração ja chegou na casa de 15 milhões de consoles de nova geração, ta mortinha ja.

Sempre qndo dão uma de especialista sai essa enchurrada de merda.

 

É só entrar em qualquer discussão sobre Dark Souls 2 pra ver que nego não dá a mínima para os gameplay ou bugs, mas apenas gráficos.

 

Os próprios gamers que ferram o mercado.

Tem visto mesmo o topico de Dark Douls 2?

 

 

Vaan me compra 2 lixos desses e vem falar de foder a industria, pqp.

Editado por Cody Wag

Compartilhar este post


Link para o post

É tanta merda dita que tenho até pena, como pode uma porção de gamers que SURGIU com CoD e alavancou essa merda de hobbie ser o fodedor da industria?

Antes disso vc ia falar de VG nego ria da sua cara de nerd e babaca crianção, graças a esses merdas a indústria chegou ao que é hj, games que dependem de HARDCORE tipo Dark Souls ficam ai, amargando vendas "baixas" (esse novo vendeu bem e adivinhe por conta de quem?). 

Quem mata a industria são esses hardcore gamers compradores de Demo Solid 5, isso é fato.

tendo dito isso, me retiro de mais um topico de merdas sendo lançada com propriedade absurda e blablabla que não serve para nada...

 

Poderia fazer aqui a lista de CoDs que os codistas suportam e COMPRAM, compare ai com os hardcores de forum, que pirateiam ou só usam o game para discutir em foruns.

CoDista é tão mais gamer que ao ver o que ghost virou, abandonou sem dó, isso é amor pela industria :reibr:

 

E VAI TOMAR NO CU FILHO DA PUTAAAAAAAA

 

SILÊNCIO, CÂNCER. TE BANIREI E IREI ATÉ USA CASA QUEBRAR SUAS MÃOS PELO BEM DA INDÚSTRIA

Compartilhar este post


Link para o post

Final Fantasy XIII foram 3 jogos e Lords of Shadow foram 2.

 

Quantos CoD vc já comprou Cody? Quantos pacotes de expansão/DLC vc já comprou?

 

Vai lá ver as vendas totais dos 2. O último FF foi fracasso total de vendas. Minha cópia não fez impacto algum no mercado. Agora dps do Black Ops (que quem comprou foi meu primo, e usado, pra jogar no meu PS3), eu tomei vergonha e parei de comprar CoD (na verdade só comprai o MW2 e o black ops mesmo).

 

Quem compra CoD, dlcs, MGS Gz, e essas afrontas gamísticas tem que tomar surra mermão.

 

E outra, achar o jogo ruim (FF13 e LoS) é questão de opinião. CoD é câncer na indústria pelo simples fato de que vende horrores e tem baixa qualidade, não muda sua fórmula imunda e saturou o mercado com FPSs tentando reproduzir seu sucesso. 

Editado por Vaan

Compartilhar este post


Link para o post

É tão obvio que da desânimo de ler essas merdas que vcs vomitam, e pior de tudo, tudo nego inteligente.

Agora CoD é culpado até por empresa retardada tentando copia lo, e não tem qualidade o teu briocó bombado, não gostar é uma coisa, falar essas merdas beira o aburdo.

Comprei TODOS os CoDs e TODOS os DLC, menos Ghost que nem considero um CoD, ah e tb não peguei mapas extras de MW3 que tb não gostei.

O resto é como ja disse no meu primeiro post, estava obvio essa qntidade de bostejo.

Compartilhar este post


Link para o post

Outra coisa que eu não consigo entender é essa modinha de falar mal de Call of Duty. A série só começou a virar uma sombra do que ela era, na minha opinião, depois do Modern Warfare 3. Ou seja, depois de OITO JOGOS LANÇADOS. Como um jogo que serviu de base pra maioria dos FPS lá em 2000 e bolinhas é um câncer? A série só se tornou de baixa qualidade depois da saída da Infinity Ward.

 

Câncer é a indústria achando que copiar um jogo de sucesso vai ser um instant win. Câncer é a mentalidade dos ocidentais acharem que jogos pra celular é o futuro. Câncer é lançar demo por 30 dólares.

Compartilhar este post


Link para o post

Outra coisa que eu não consigo entender é essa modinha de falar mal de Call of Duty. A série só começou a virar uma sombra do que ela era, na minha opinião, depois do Modern Warfare 3. Ou seja, depois de OITO JOGOS LANÇADOS. Como um jogo que serviu de base pra maioria dos FPS lá em 2000 e bolinhas é um câncer? A série só se tornou de baixa qualidade depois da saída da Infinity Ward.

 

Câncer é a indústria achando que copiar um jogo de sucesso vai ser um instant win. Câncer é a mentalidade dos ocidentais acharem que jogos pra celular é o futuro. Câncer é lançar demo por 30 dólares.

 

Ocidente? Até parece que o mercado oriental não entrou na onda também.

Compartilhar este post


Link para o post

DE TODAS AS OPINIOES a que tem mais fundamento é mesmo a do Cyco

 

no mais, os dias de hoje ainda assim, com tantos jogos repetitivos, esta melhor que na epoca do Snes

 

hoje, pegando os jogos " feitos com amor para o publico hardcore" estão vindo em maior qtde que uma pessoa normal nao consegue terminar todos

 

coisa que na gen snes sequer acontecia e se bobear na era psx.

 

ajuda que os jogos ficaram mais longos, mas mesmo assim, em qtde, jogos com qualidade, noa genericos estao saindo a rodo mais do que nunca.

 

pergunte a alguem se nao tem nada para jogar?

impossível

 

saiu o jogo do south park, dark souls 2, titan fall, infamous,DK isso num intervalo de 1 mês

isso sem falar que sairam Thief,castlevania, ffxiii- 3 e metal gear que não são genéricos, e tb agradaram seus públicos.

 

em UM MÊS sairam 9 jogos AAA .O cara tem que ser muito non gamer para dizer que nao gosta de pelo menos uns 2 jogos ae da lista.

 

na epoca do snes era facil passar meses sem nada demais apenas sainda plataformas genericas

 

 

Sobre jogo dar lucro ou nao, com certeza mesmo com os mimimimis, os jogos estao dando lucro, senao nao saia continuações

Next Tomb Raider dja ta no azul e deve sair o proximo.

 

ajustando o orçamento com expectativas de lucro, qquer tipo de jogo pode ser viavel, achando seu publico.

Ate Breath of Fire.

Compartilhar este post


Link para o post

Dramalhão. A indústria está crescendo em vários sentidos, com várias vertentes e tendencias tendo espaço (de jogos apenas textuais até mega-projetos graficistas feito por indies) e basta abrir um site de notíciais qualquer pra tomar ciência de tudo isso. Claro que você queria que o super-projeto XPTO fosse comercialmente atrativo para ser bancado, mas acontece que o mercado não existe pra atender os seus anseios. Você pode confabular sobre como seria tudo muito melhor se fosse assim ou assado, mas a verdade é que só existe tanta gente fazendo jogos porque existem esses gamers graficistas, core gamers enjoados, alucards etc. E que porra é essa de querer dizer como as pessoas deveriam se empolgar a respeito de algo?

 

Eu mesmo vivia/vivo com birrinha e preconceitos, ismos, resistencias, até pegar alguma coisa pra jogar mesmo e ver que tem vários méritos e que pode me divertir tanto quanto alguns jogos do passado que idolatro.

Editado por worklessboy

Compartilhar este post


Link para o post

O que eu acho é que estamos de frente pra uma quebra de paradigmas a la iTunes.

 

Nós veremos a perda de importância das publishers e, principalmente, das grandes revendendoras de jogos (Gamestop, Bestbuy, etc) e num equilíbrio maior entre o self publishing, kickstarters e indies, fazendo com que as grandes produtoras comecem a repensar o seu modo de negócios e (se deus quiser) a concentração da venda de games via meio físico para colecionadores, tão somente, com um maior foco em downloads a la steam.

 

 

Eu ia postar algo nessa linha, a indústria da música passou pelo mesmo processo primeiro, antes era muito difícil pra um artista conseguir seguir carreira sem uma gravadora pois elas controlavam os meios de produção, aí o formato digital vingou e qualquer um com um PC comum e um estúdio caseiro lança sua música e consegue se divulgar, a indústria parecia que ia entrar em colapso mas não aconteceu, as grandes gravadoras se adaptaram e os artistas agora tem trocentos canais para trabalhar sem a necessidade de se prostituir pra assinar um contrato. 

Compartilhar este post


Link para o post

A mentalidade de jogos AAA e o custos de desenvolvimento pra mim foram os grandes males da indústria, mas é um caso de maturação tb. Era inevitável caminhar para o estado atual. Resta saber como vai evoluir daqui em diante.

 

Por isso que, ao meu ver, nunca mais terá outra época tão rica e diversificada como foi o período entre as gerações 16-bit até o final da vida do PS2. Era o período que indústria tava crescendo, experimentando. Os custos não eram tão elevados, empresas de pequeno e médio porte conseguiam competir com as grandes, não apenas se reproduzia franquias como se criava novas toda hora. A indústria em si ainda estava aprendendo a lidar primeiro com o 2D, depois com o 3D. Os talentos pioneiros que surgiram na década de 80 estavam em seu auge, não só do lado criativo mas também no papel que exerciam dentro das suas empresas (hj dominadas por empresários que pouco ou nada sabem de jogos). Nunca mais vai ser assim, imagino, mas embora eu seja pessimista quanto ao estado atual, não há porque tb não vir coisa interessante pela frente.

 

As indies de fato são um bom indicativo do que podemos esperar (e mesmo um reflexo daqueles insatisfeitos com os rumos em geral). Os pontos levantados pelos chapas qqt e Cyco (como a comparação com a indústria musical) tb acho bem válidos.

Compartilhar este post


Link para o post

A mentalidade de jogos AAA e o custos de desenvolvimento pra mim foram os grandes males da indústria, mas é um caso de maturação tb. Era inevitável caminhar para o estado atual. Resta saber como vai evoluir daqui em diante.

 

Por isso que, ao meu ver, nunca mais terá outra época tão rica e diversificada como foi o período entre as gerações 16-bit até o final da vida do PS2. Era o período que indústria tava crescendo, experimentando. Os custos não eram tão elevados, empresas de pequeno e médio porte conseguiam competir com as grandes, não apenas se reproduzia franquias como se criava novas toda hora. A indústria em si ainda estava aprendendo a lidar primeiro com o 2D, depois com o 3D. Os talentos pioneiros que surgiram na década de 80 estavam em seu auge, não só do lado criativo mas também no papel que exerciam dentro das suas empresas (hj dominadas por empresários que pouco ou nada sabem de jogos). Nunca mais vai ser assim, imagino, mas embora eu seja pessimista quanto ao estado atual, não há porque tb não vir coisa interessante pela frente.

 

As indies de fato são um bom indicativo do que podemos esperar (e mesmo um reflexo daqueles insatisfeitos com os rumos em geral). Os pontos levantados pelos chapas qqt e Cyco (como a comparação com a indústria musical) tb acho bem válidos.

E não é isso que está acontecendo com os jogos indies?

 

Muito saudosismo no tópico. O mercado já passou da etapa inicial, é normal a mudança mesmo. 

 

Dizer que o mercado de jogos está morrendo como no vídeo é que nem previsão de bill gates que internet é coisa passageira.

Compartilhar este post


Link para o post

Hardcore é o cancer da industria, não compraram Shenmue, não compraram Bayonetta e ainda assim se acham no direito de falar merda, as empresas estão certa em focar o mercado em quem compra seus jogos, por mim só restaria Activision com CoD e EA com Titan/BF, riria dos hardcores que não ajudaram em merda nenhuma a não ser queimar os jogos em twitters da vida, despejando seu caminhão de sabedoria infudade e regada a muita merda.

Compartilhar este post


Link para o post

Todos vocês são o câncer da indústria porque ficam comprando e hypando lixos que nem Uncharted e Tomb Raider. Espero que seus controles explodam enquanto estiverem jogando.

Cale-se. Todo jogo que vc hypou acabou virando uma merda. Só voltaremos a ter jogos bons quando vc for banido :P

PCzista é tudo beta tester.

Editado por Anthrax

Compartilhar este post


Link para o post

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

  • Visualizando este tópico:   0 membros online

    Nenhum usuário registrado visualizando esta página.

×

Informação Importante

Ao utilizar este site, você está automaticamente concordando com os nossos Termos de Uso e regras..