Ir para conteúdo
Shinobi

Nintendo: Prejuízo de $240.000.000

Posts Recomendados

a classificação que razo postou faz sentido, só que a quantidade de user em cada logicamente varia por midia

Vou melhorar a definição:

 

Casual - Minigame, fitness e dança.

 

Core - Multiplayer, Movie Like, Tiro, Corrida, Esporte.

 

Hardcore - Jogos de nicho, frequenta comunidades, conhece de tudo e sabe filtrar, não joga qualquer merda.

 

Pronto, melhorei para o outro rapaz entender essa merda.

Compartilhar este post


Link para o post

O arromabado do caralho.

 

Eu TRABALHO com Marketing para o representante da Square, Rockstar, 2K, Bethesda e também para Konami Brasil e Blizzard, ou seja toda campanha de comunicação e marketing dessas publishers é minha empresa que faz e eu tenho participação em praticamente qualquer lançamento delas no Brasil.

 

Essa foi uma definição vaga e genérica para definir os três tipos de jogadores.

 

Agora eu usei exemplos de jogos comprados por cada tipo de jogador, eu poderia colocar Metal Gear e Castlevania que são franquias hardcore, ou várias outras. Agora quem quis entender entendeu, quem quis pagar de malandrão tomou no cu.

 

Agora vai se foder antes de abrir esse teu cu pra falar, caralho.

Então você estava discutindo algo que não tem porra nenhuma a ver com o tópico, é isso?

Pq a forma que as empresas trabalham marketing generalizando o consumidor por jogo que ele joga é exatamente o que foi derrubado aqui. Não tem a ver com o tanto de horas que joga, nem com o jogo ser complexo ou simples que o faz "hardcore" ou "casual" ou "core".

 

Agora, ficou putinho, chupa meia hora de pau.

Compartilhar este post


Link para o post

As pessoas estão esquecendo que o Wii U lançou com um lineup forte de jogos third party, muito acima do que N64. Cube e Wii receberam no lançamento.

Vários jogos de grife, alguns atrasados e outros simultâneos.

 

O que falta pra Nintendo é pagar por exclusividades. O approach dela com as 3rds foi muito mais suave na espaçonave do que em outras épocas, as indies têm rasgado elogios à política da Nintendo. Alguns vão dizer que faltou um console mais potente e novamente a questão vai para um ponto que Rare-fans acham que é essencial e eu entendo que não faria muita diferença.

 

O que falta é pagar por exclusividade e isso a Nintendo não vai fazer. 

Acho que tem vários fatores que fizeram as thirds brecarem o apoio.

Jogos para o Wii U precisam de adaptação para o tablet, nem que seja uma função básica como um mapa. As thirds querem otimizar os recursos o máximo possível, precisar fazer adaptações torna o console menos atraente. Isso aliado ao menor poder em relação à concorrência já seria a deixa para deixar ele de lado. E ainda tem as baixas vendas do console.

 

No lançamento a Nintendo fez um bom trabalho e conseguiu bons lançamentos de thirds, o problema foi depois disso com as vendas não justificando esse esforço a mais delas.

  • Gostar 1

Compartilhar este post


Link para o post

Notícia péssima por dois motivos, e nem estou falando do prejuízo em si:

 

1) Como uma empresa passa de uma perspectiva de um lucro de 100 bi de ienes (ou seja, por volta de 1,0 bi de dólares) para UM PREJUÍZO de 240 milhões? Eu já vi projeções erradas, mas essa tava demais... O que me leva crer que ou algo deu muito errado no meio do caminho ou a Nintendo estava completamente alheia aos sinais de mercado e deu uma de elefante. Só que dessa vez, ela se ferrou.

 

2) E novamente, existe essa idéia de que o jeito é atrair o pessoal dos smartphones e tablets. Se lembram que em alguma notícia anterior alguém falava que a Nintendo deveria ir para esse mercado e foi taxado de burro? Bem... acho que a Nintendo não tem só gênio, pelo visto.

 

Cenas dos próximos capítulos...

Compartilhar este post


Link para o post

As pessoas estão esquecendo que o Wii U lançou com um lineup forte de jogos third party, muito acima do que N64. Cube e Wii receberam no lançamento.

Vários jogos de grife, alguns atrasados e outros simultâneos.

 

O que falta pra Nintendo é pagar por exclusividades. O approach dela com as 3rds foi muito mais suave na espaçonave do que em outras épocas, as indies têm rasgado elogios à política da Nintendo. Alguns vão dizer que faltou um console mais potente e novamente a questão vai para um ponto que Rare-fans acham que é essencial e eu entendo que não faria muita diferença.

 

O que falta é pagar por exclusividade e isso a Nintendo não vai fazer. 

 

Mas tem um porém aí, esses jogos do Wii U competiam com plataformas com pelo menos 70 milhões de base instalada cada. E os jogos atrasados, além de já terem gastado as vendas no lançamento original, estavam até mais baratos nessas outras plataformas. É completamente normal que não tenham vendido no Wii U. Se o console fosse potente ao ponto de poder receber ports similares ao PC, não sei se um AC3 teria vendido muito mais, mas pelo menos seria um belo motivo pra nego comprar nele e não no PS360.

 

Mas o mais importante seria se resguardar pro resto da geração. Se a Nintendo deseja ter total suporte multiplataforma, a questão gráfica é essencial. Agora, esse suporte é essencial pra um console ser bem sucedido? Não sei. Geralmente sim, mas o Wii mostrou que não. A Nintendo deveria dar uma olhada na caralhada de jogo multi que saiu nessa geração e tentar analisar quantas vendas em potencial ela perdeu. No caso do Wii com certeza acabou compensando, mas fazer outro Wii não é fácil. Não tem fórmula mágica.

Compartilhar este post


Link para o post

Então você estava discutindo algo que não tem porra nenhuma a ver com o tópico, é isso?

Pq a forma que as empresas trabalham marketing generalizando o consumidor por jogo que ele joga é exatamente o que foi derrubado aqui. Não tem a ver com o tanto de horas que joga, nem com o jogo ser complexo ou simples que o faz "hardcore" ou "casual" ou "core".

 

Agora, ficou putinho, chupa meia hora de pau.

Empresa nenhuma generaliza consumidor, sabemos bem que deve ser atingido e de qual forma deve ser feita a abordagem. Hardcore não precisa de marketing, normalmente ele conhece mais do game do cara que desenvolve o game, esse é o pensamento comum de caras do mercado e de certa forma eles estão certos, mas acho que poderiam focar nesses caras para criar um desejo de compra naqueles que pensam "esse eu compro depois" do que pegar um cara que não tem nenhum interesse no game.

 

Todo marketing é feiro mirando na testa de coregamer, infelizmente isso é uma merda.

Editado por Rhazo

Compartilhar este post


Link para o post

Cara, até existe a fórmula mágica, que no caso seria revolucionar videogames de forma a expandir os limites do mercado.

Eu acho que a Nintendo ficou tão cheia de si que achou que tudo que ela toca viraria ouro e que o tablet controller seria algo equivalente ao Wiimote em termo de novidade, revolução e atrativo de atenção.

 

O Wiimote é algo que gera muito debate, muita gente acha que foi uma merda que não serve pra nada e que a prova tá aí: não vingou. Eu acho que vingou sim, fez um console que tinha hardware de temporada passada ser o best seller e o controle que mais causou estardalhaço na história do vidogame (analógico no N64 4m cry). Até o fato de não ter vingado acho meio afobado dizer. O Tablet Controller possui características do Wiimote ainda e o console tem suporte total a Wiimotes, sendo os controles adicionais do novo console da Nintendo. E o X1 vem invariavelmente com um kinect. Então, pode não ter vingado como em algum momento especulou-se que se tornaria o novo padrão de controles, ao menos por enquanto, mas o conceito geral do motion capture está sendo utilizado sim em consoles da nova geração.

 

 

Edit:

Rhazo, eu sinceramente não vejo problema nenhum em mirarem na testa dos coregamers, afinal de contas é o onde o dinheiro está. E se as empresas lucrarem menos, perde os core e os hardcore gamers tb. Uma coisa que eu reparo sobre coregamers em geral é que eles carregam muito a experiência prévia e gostos pessoais na hora de jogar. Por exemplo, quem curte senhor dos anéis, fantasia desse estilo e talz,vai jogar jogos de RPG. Quem gosta de corrida, vai jogar jogos de corrida. O videogame é uma extensão de hobbys pré-existentes e a temática do jogo muitas vezes importa mais do que o jogo em si.

Editado por Boomer

Compartilhar este post


Link para o post

Acho que tem vários fatores que fizeram as thirds brecarem o apoio.

Jogos para o Wii U precisam de adaptação para o tablet, nem que seja uma função básica como um mapa. As thirds querem otimizar os recursos o máximo possível, precisar fazer adaptações torna o console menos atraente. Isso aliado ao menor poder em relação à concorrência já seria a deixa para deixar ele de lado. E ainda tem as baixas vendas do console.

 

No lançamento a Nintendo fez um bom trabalho e conseguiu bons lançamentos de thirds, o problema foi depois disso com as vendas não justificando esse esforço a mais delas.

 

na verdade tem um só...

não vende! :)

 

A nintendo apostou que o wii U iria se diferenciar por causa do tablet... só que ninguém viu vantagem para compensar a troca do 360/ps3 para o wii U (num tempo que o mercado internacional estava com a perna mole). A nintendo tinha que ter jogado um medalhao forte dela no lançamento ou num periodo proximo, nem que fosse para fazer bundle com o console, pra aumentar a base instalada.

 

E mais, se fosse para ficar no mesmo patamar do ps3/360 era melhor ter ao menos adotado um hardware similar que facilitasse na hora de desenvolver. Imho o mercado de vg japoneses sempre passa a ideia de que eles nao trabalham muito junto do pessoal que desenvolve soft para fazer o hardware. Tanto que a sony tomou na cabeça tanto com o ps2 quanto com 3 antes de aprender

 

Desde que confirmou esse conceito de hardware similar aos da gen "passada" eu tinha avisado que seria o dreamcast dessa gen... (com a diferença que o dreamcast ainda tinha uma hardware malemá não tao inferior ao ps2...)

 

edit:

 

@ rhazo

 

mas imho, apesar do mkt ser focado no core, quem dita o rumo do mercado como um todo ainda acaba sendo o hardcore. Os outros dois grupos ainda são muito voláteis hoje em dia

Compartilhar este post


Link para o post

Cara, até existe a fórmula mágica, que no caso seria revolucionar videogames de forma a expandir os limites do mercado.

 

Isso não é a fórmula mágica, é o objetivo dela. Se existisse fórmula mágica o Wii U já teria decolado, já que a Nintendo seguiu pelo exato mesmo caminho do Wii. O Wii U tem tudo que o Wii tinha e mais um pouco em termos de tecnologia. Só que essa expansão não passou de uma sanfona, abriu e fechou. Esses consumidores que estão além do mercado de games são consumidores de outra coisa, não vão se manter fiéis a um console nunca. Se a Nintendo os quer, precisa mudar de atividade ou adicionar outra no seu negócio. Ou reinventar a roda toda nova geração.

 

No meu emprego anterior havia um colono, chefe de setor. A criatura mais boçal e matuta que já conheci na vida, abomina qualquer tipo tecnologia, no máximo usa a TV pra assistir Faustão, nunca entrou num cinema, dizia com orgulho que nunca teve videogame na vida e que todas as crianças deveriam passar a infância capinando mato como ele. Comprou um Wii. Quando o hype atinge até um beócio desses tu sabe que outro acontecimento assim só daqui a 1000 anos quando as estrelas alinharem de novo. lol

  • Gostar 1

Compartilhar este post


Link para o post

Edit:

Rhazo, eu sinceramente não vejo problema nenhum em mirarem na testa dos coregamers, afinal de contas é o onde o dinheiro está. E se as empresas lucrarem menos, perde os core e os hardcore gamers tb. Uma coisa que eu reparo sobre coregamers em geral é que eles carregam muito a experiência prévia e gostos pessoais na hora de jogar. Por exemplo, quem curte senhor dos anéis, fantasia desse estilo e talz,vai jogar jogos de RPG. Quem gosta de corrida, vai jogar jogos de corrida. O videogame é uma extensão de hobbys pré-existentes e a temática do jogo muitas vezes importa mais do que o jogo em si.

Coregamer não tem filtro e vão na onda dos amigos, é o consumidor comum de qualquer coisa que existe a venda.

 

Mas tem jogas que não são vendáveis a eles e mesmo assim rola uma campanha inteirw em cima deles.

Compartilhar este post


Link para o post

na verdade tem um só...

não vende! :)

 

A nintendo apostou que o wii U iria se diferenciar por causa do tablet... só que ninguém viu vantagem para compensar a troca do 360/ps3 para o wii U (num tempo que o mercado internacional estava com a perna mole). A nintendo tinha que ter jogado um medalhao forte dela no lançamento ou num periodo proximo, nem que fosse para fazer bundle com o console, pra aumentar a base instalada.

 

E mais, se fosse para ficar no mesmo patamar do ps3/360 era melhor ter ao menos adotado um hardware similar que facilitasse na hora de desenvolver. Imho o mercado de vg japoneses sempre passa a ideia de que eles nao trabalham muito junto do pessoal que desenvolve soft para fazer o hardware. Tanto que a sony tomou na cabeça tanto com o ps2 quanto com 3 antes de aprender

 

Desde que confirmou esse conceito de hardware similar aos da gen "passada" eu tinha avisado que seria o dreamcast dessa gen... (com a diferença que o dreamcast ainda tinha uma hardware malemá não tao inferior ao ps2...)

 

edit:

 

@ rhazo

 

mas imho, apesar do mkt ser focado no core, quem dita o rumo do mercado como um todo ainda acaba sendo o hardcore. Os outros dois grupos ainda são muito voláteis hoje em dia

Uma coisa puxa a outra, o erro mesmo começou na concepção do console. A Nintendo apostou que o tablet seria o diferencial estilo Wiimote, mas não foi.

E como o tablet não tinha esse apelo as vendas não acompanharam, ele demandar mais trabalho para adaptar jogos multi foi mais um efeito colateral que piorou as coisas para as thirds.

 

Não sei até que ponto a Nintendo realmente queria as thirds com ela, pois o conceito do Wii U foi claramente inspirado no Wii que não era muito amigável para as thirds (controle diferente e hardware muito inferior). E apesar do Wii ter vendido mais, PS3 + X360 supera com folga a base instalada do Wii e tem em sua maioria os coregamers e hardcoregamers como compradores.

Compartilhar este post


Link para o post

Mas é exatamente oq eu disse Rare, a Nintendo achou que Tablet Controller seria como o Wiimote, seria reinvenção de roda. Sendo que obviamente não seria e não foi. E olha que precisaria reinventar muito a roda.

Pois o público non-gamer, soccer mom e etc que comprou Wii, comprou como se fosse um eletrodoméstico. Vc não compra outro liquidificador só pq lançou um novo, sabe? lol

  • Gostar 3

Compartilhar este post


Link para o post

a diferença entre o wii e o wii U foi que o wii foi uma inovação de ruptura (mesmo nao entregando o que se esperava) enquanto o wii U é uma colcha retalhos incrementais...

 

e hoje ja temos mais dia lindo... mas de acordo com roberto isso aqui tudo ja se sabia desde setembro...

 

 

 

BBC

 

Nintendo shares plunge 18% on loss warning

Customer using gadgets in electronic store
Nintendo has been facing strong competition from rival console makers such as Microsoft and Sony
Continue reading the main story
Related Stories
 
Nintendo hit by weak Wii U sales
China lifts ban on games consoles
PlayStation games go console-free
Shares of Japan's Nintendo plunged as much as 18% on Monday after the gaming giant issued a profits warning.
 
On Friday, Nintendo said it expects to make an operating loss of 35bn yen ($335m; £205m) for the financial year ending 31 March 2014.
 
It had initially forecast an operating profit of 100bn yen for the period.
 
The company blamed weaker-than-expected sales of its Wii U console during the holiday season for the downgrade in its earnings forecast.
 
As a result, it lowered its global Wii U sales forecast for the business year from nine million to 2.8 million units - a cut of nearly 70%.
 
Nintendo also reduced the sales forecast for its 3DS console from 18 million to 13.5 million units.
 
The firm's shares fell to as low as 11,935 yen on the Tokyo Stock Exchange on Monday.
 
Mario on mobile?
Continue reading the main story
 
"Its console-based business model spells doom for stakeholders. It has no choice but to accept the change”
 
Jefferies analysts
The maker of Super Mario and Donkey Kong had previously hoped to match the global success of its original Wii game console which helped raise the firm's shares to a record high in 2007.
 
The company had, till three months ago, backed its initial forecasts for Wii U sales despite setbacks in markets such as the UK.
 
In July last year, UK supermarket chain Asda said it would no longer be selling the Wii U in its stores.
 
But the gaming giant has faced stiff competition from rival console makers including Microsoft with its new Xbox One, and Sony with its new PlayStation 4.
 
At the same time, some console makers are moving towards allowing users to play their games without the need to own a console.
 
Earlier this month, Sony announced plans to make its games available over a variety of devices, including its smart TVs as well as other third-party products.
 
Analysts said that given these factors, Nintendo - which has so far not allowed its games to be played on tablets or other mobile devices - needed to re-evaluate its strategy.
 
"Its console-based business model spells doom for stakeholders," analysts at Jefferies wrote in a note. "It has no choice but to accept the change."
 
"We believe Mario on mobile is coming."

 

 

bloomberg

 

Nintendo Slumps Amid Pressure to Exit Hardware
By Cliff Edwards  Jan 20, 2014 4:47 AM GMT-0200  256 Comments  Email  Print
Facebook
 
* Price chart for NINTENDO CO LTD. Click flags for important stories.
 
7974:JP13745-900 -6.15%
 
Related
 
Why Nintendo May Need to Change Its Strategy
Nintendo Co. (7974) is under pressure to consider ending production of video-game machines after reporting disappointing sales of its Wii U console and forecasting a surprise loss, prompting its stock to tumble.
 
Nintendo fell 6.2 percent to 13,745 yen, its biggest decline in Tokyo since Sept. 9. The fall wiped about $1.2 billion in the company’s market value. Nintendo on Jan. 17 projected an operating loss for the year ending in March and cut its forecast for the Wii U’s annual sales more than two-thirds.
 
President Satoru Iwata should concede defeat with the Wii U, shut down production and open up Nintendo’s iconic software characters including Zelda and Super Mario to the smartphones, tablets and consoles that have made a shambles of his strategy, said Michael Pachter, an analyst with Wedbush Securities in Los Angeles. Nintendo should exit hardware altogether, Pachter said.
 
Iwata “has to take responsibility for the Wii U missing the mark,” Pachter said. “He will be under pressure to make dramatic changes. If he can do so while remaining in charge, more power to him, but they need to make some changes.”
 
Iwata, 54, said he’s considering changing the Kyoto-based company’s business model, and he’s not going to step down. To date, he has refused to offer Nintendo franchises for competing console systems or mobile devices. He offered no specifics on the new strategy during a Jan. 17 press conference in Osaka.
 
 
‘Not Simple’
 
“Given the expansion of smart devices, we are naturally studying how smart devices can be used to grow the game-player business,” Iwata said. “It’s not as simple as enabling Mario to move on a smartphone.”
 
Tying Nintendo’s iconic characters to its hardware helped boost demand for the original Wii, which sold more than 100 million units and became the world’s best-selling console.
 
This time, delays in its own titles hurt sales of the Wii U, which debuted in November 2012. The console’s failure in the marketplace is dragging down its higher-margin software sales. The company, which had projected a 100 billion-yen ($959 million) operating profit for the fiscal year, now forecasts a 35 billion-yen operating loss.
 
“Nintendo should offer Super Mario or Zelda games on smartphones and tablets and raise money,” said Tomoaki Kawasaki, an analyst at Iwai Cosmo Holdings Inc. in Tokyo. “If such games become popular, some people may want to play it on Nintendo’s machines.”
 
Doomed Console
 
Nintendo on Jan. 17 lowered its annual sales forecast to 2.8 million Wii U units from 9 million, and halved its projection for game sales for the system to 19 million units. The company cut its forecast for the 3DS handheld player by 25 percent to 13.5 million units, a drop from a year earlier.
 
“Nintendo has a treasure trove of highly recognized characters,” Amir Anvarzadeh, a manager of Japanese equity sales at BGC Partners Inc. in Singapore, said in an e-mail. “They could make billions in carefully devising a strategy that could exploit its strength in content without the price destruction that would come from abandoning its hardware.”
 
The casual gamers who made Nintendo the leader of a $93 billion industry have abandoned its standalone machines, including the 3DS and the Wii U, for cheap downloads they can play on a Samsung Electronics Co. Galaxy phone or an Apple Inc. (AAPL) iPad. New, faster consoles from Sony Corp. (SNE) and Microsoft Corp. (MSFT) ran away with the hardcore players still willing to plunk down $400 for a machine and $60 for a title like “Call of Duty.”
 
Smartphone Market
 
Even at $300, the Wii U is doomed because it’s not popular enough for outside developers to make games for, said Ben Bajarin, an analyst with consulting firm Creative Strategies Inc.
 
“They need to go back to the drawing board to reinvent themselves,” Bajarin said in an interview. “The Wii U didn’t move the needle in gaming, so they need to rethink the value of tightly integrated hardware, software and services.”
 
Iwata should focus on delivering Nintendo’s characters to mobile devices and the PlayStation and Xbox consoles, Pachter said. Both the Wii U and 3DS handheld take advantage of touchscreen controls to play many Nintendo games, which would make it easier for the company to deliver versions of its games for smartphones and tablets, he said.
 
With more than 1.5 billion smartphones in consumers’ hands, Nintendo could release 10 games a year from its library of 1,500 titles, charge $5 to $10 per mobile game, and sell at least 50 million copies of each to a core Nintendo audience, Pachter said. These products alone would generate $2.5 billion to $5 billion a year in high-margin sales without the expense of making hardware.
 
Cash Cushion
 
In addition, Nintendo could keep releasing more expensive titles for consoles, Pachter said. He pointed to the approach taken by game publisher Electronic Arts Inc. (EA), which is offering “Plants vs Zombies” on multiple platforms.
 
EA sells a 99-cent version for the iPhone and will offer its latest “Plants vs Zombies: Garden Warfare” as an Xbox exclusive, charging $30 for the Xbox 360 and $40 on the Xbox One.
 
“The Wii U hasn’t sold well because of Iwata’s misjudgment,” Yoshihiro Okumura, a general manager at Chiba-Gin Asset Management Co. in Tokyo, said today. “He needs to show a new strategy.”
 
Making the transition to software maker from console hardware isn’t without risk. Sega Corp., once a leader in video-game consoles, ended production in 2001 and is now part of a company that also makes Pachinko machines and operates amusement parks, Sega Sammy Holdings Inc. (6460)
 
Atari Inc., the video-game pioneer that developed “Pong,” filed for bankruptcy protection last year seeking independence from its French parent, Atari SA. (ATA)
 
ADRs Plunge
 
In its most recent fiscal year, Nintendo generated the equivalent of $2.9 billion in software revenue and $4.8 billion in hardware, according to data compiled by Bloomberg. The company had 845 billion yen in cash, near-cash and short-term investments as of Sept. 30 and no long-term debt, giving Iwata a cushion to develop a new strategy.
 
Nintendo American depositary receipts fell 17 percent to $14.90 on Jan. 17 in New York, their biggest decline since September 2001. Each ADR equals 0.125 underlying shares. The shares last year advanced 54 percent in Tokyo trading.
 
While Pachter recommends exiting the hardware business altogether, making even a temporary shift would buy Iwata time to develop a new console that leapfrogs Microsoft and Sony in three years.
 
“Nintendo’s console side is broken,” Pachter said in an interview. “They’re not even an also-ran there, they just don’t matter.”
 
To contact the reporter on this story: Cliff Edwards in San Francisco at cedwards28@bloomberg.net
 
 
a bloomberg tem um grafico bom no site mostrando a valoração dos papeis da nitnendo

Compartilhar este post


Link para o post

Eles revelarem números alarmantes semana passada, como que o mercado não iria reagir mal? Lol

 

Não entendi como que mesmo vendo que seria impossível fizeram previsões de POM, poderiam ter sido mais realistas desde o começo.

Compartilhar este post


Link para o post

 

a diferença entre o wii e o wii U foi que o wii foi uma inovação de ruptura (mesmo nao entregando o que se esperava) enquanto o wii U é uma colcha retalhos incrementais...

 

e hoje ja temos mais dia lindo... mas de acordo com roberto isso aqui tudo ja se sabia desde setembro...

 

 

 
a bloomberg tem um grafico bom no site mostrando a valoração dos papeis da nitnendo

 

 

 

E teve gente que riu quando disse que o Wiiu iria durar mais um ano.

Compartilhar este post


Link para o post

Quando anunciar Zelda U nego vai reclamar dizendo: "pq não tá igual Skyrim? Nem vo jogar esse lixo".

Compartilhar este post


Link para o post

E teve gente que riu quando disse que o Wiiu iria durar mais um ano.

Vou continuar rindo.

  • Gostar 4

Compartilhar este post


Link para o post

E teve gente que riu quando disse que o Wiiu iria durar mais um ano.

Ok, daqui a um ano veremos.

Provavelmente continuaremos rindo.

  • Gostar 1

Compartilhar este post


Link para o post

Esse post foi tão mongol que Alucard, Darkshit e Sergio Meq deram like.

 

Então um gamer, como é o meu irmão mais velho, q só joga RPGs bizarros vai ser hardcore gamer? Claro que não. A definição do core gamer deveria ser aquele jogador que só joga um ou dois nichos e não QUAL NICHO que é.

 

Dá pra ver nesse post que o animal está querendo chupar pau de Dark Souls e Final Fantasy. "Eu gosto de FF e Dark Souls, então eles vão ser o tipo de jogo que caracteriza o hardcore gamer".

 

lol que animal

 

Tu anda meio lerdo mesmo pra entender hein. O Rhazo quase teve que desenhar.

 

E tem tudo a ver com o tópico. Um dos fatores de sucesso do Wii foi justamente a popularização dele entre os casuais, aí começaram a discutir o que afinal é casual, alguns colocam até GTA como casual, o que pra mim é absurdo, foge do conceito.

  • Gostar 1

Compartilhar este post


Link para o post

Uau hein Paris Saint Germain 1, boatos de demitirem o Iwata, como você é antenado no mercado, na Bloomberg Technology e na FORBES, FGV mandou de para casa mermão? Rapaz tu não tá falando com leite com pêra aqui não. Me respeite Flávia. Eu não fico vendo o que sitezinho de empresário e acionista falou sobre a Nintendo, eles fazem deduções com base nas mesmas fontes que eu, a boca do Iwata.

 

Você sabe quanto o Wii U tinha vendido até Setembro? Sabe quanto ele vendeu desde então? Procurou pensar com a própria cabeça, ao invés de deixarem os três portais conceituados te darem a notícia pela manchete? Tem que ler, Sr. Empresário.

Tu ainda nao sacou que pouco importa quanto vendeu em setembro e sim que a nintendo vendeu um terço do que promoteu?

 

Em setembro a nintendo estava comemorando o aumento de 200% em rel.a agosto por causa do price cut... E revisar a previsão para baixo, acalmar o panico que isso gera que é bom nada. Bom é esperar até 3 meses antes de fechar o ano fiscal e deixar os papeis despencarem com efeito manada..

 

Mostra pura e simplesmente incompetência na gestao

 

Ps. provavelmente meu leio mais que vc e toda sua familia somados mas isso fica para outros topico...

Compartilhar este post


Link para o post

Eu tenho minhas dúvidas do WiiU ser um Gamecube. Eu entendo o paralelo traçado, console que vendeu basicamente pra fãs de Nintendo, com pouco apoio de thirds...

 

-O WiiU tem tido um apoio médio de thirds, o Cube tb tinha um apoio médio. Mas minha previsão é que o apoio caia daqui a uns anos quando os jogos começarem a serem feito pra PS4/X1 e ficarem meio pesadinhos demais pro WiiU.

 

-A Nintendo fazia jogos tecnicamente top no Cube, gráficos lindos, pousos lindos. Já no WiiU vai ter um hardware inferior, e a pior parte: mesmo esse hardware inferior a Nintendo está demorando demais pra se acostumar. A Nintendo no Wii teve apenas um Zelda mesmo, que foi excelente e lançou 2 Marios que são obras-primas. Eu acho que o ritmo dela nessa geração vai ser algo entre o que fez no Wii e GC, vai ter uns 3 dos jogos Top 5 da geração inteira, vão ser poucos e vão estar lá contra tudo e contra todos, por genialidade e design. Não por gráficos. Mas eu espero que dessa vez vão caprichar mais no Mario Kart e Smash, além de salpicar mais algumas franquias que passaram esquecidas. Mas não apenas pelo hardware inferior não vão impressionar tanto nos gráficos, mas tb pelo estilo de jogo que faz e por estarem tendo que correr atrás assim das novidades tecnológicas... isso sem contar que são japoneses. 

Compartilhar este post


Link para o post

A bobagem de PR, roberto, é o que os acionistas que tem dinheiro na nintendo acompanham do mercado... Nao o que você catedractico em nintendo acompanha.

 

Tu ainda nao sacou que nao importa vendas a-b-c e sim o que eles falam o que vao vender principalmente, no curto prazo para o valor das ações. Se vender menos é incompetência em alguma ponta.

 

O que faltou foi simplesmente comunicar la em setembro que as metas nao serão batidas, revisar essa merda para baixo, tentar mostrar as vendas de fim de ano sobre uma ótica diferente e evitar todo esse shitsunami de marketing negativo

 

Da até a impressão que eles (iwata) realmente acreditavam que o Mário ia virar o jogo no fim do ano :lolmor:

Compartilhar este post


Link para o post

na verdade parece q a Nintendo não se fode mto para oq os acionistas pensam, simplesmente isso.

Compartilhar este post


Link para o post

 

-A Nintendo fazia jogos tecnicamente top no Cube, gráficos lindos, pousos lindos. Já no WiiU vai ter um hardware inferior, e a pior parte: mesmo esse hardware inferior a Nintendo está demorando demais pra se acostumar. A Nintendo no Wii teve apenas um Zelda mesmo, que foi excelente e lançou 2 Marios que são obras-primas. Eu acho que o ritmo dela nessa geração vai ser algo entre o que fez no Wii e GC, vai ter uns 3 dos jogos Top 5 da geração inteira, vão ser poucos e vão estar lá contra tudo e contra todos, por genialidade e design. Não por gráficos. Mas eu espero que dessa vez vão caprichar mais no Mario Kart e Smash, além de salpicar mais algumas franquias que passaram esquecidas. Mas não apenas pelo hardware inferior não vão impressionar tanto nos gráficos, mas tb pelo estilo de jogo que faz e por estarem tendo que correr atrás assim das novidades tecnológicas... isso sem contar que são japoneses. 

 

Esse seu post não faz o menor sentido pq vc tá, simplesmente, comparando 5, 6 anos de vida de um console, com 1 do outro.

 

"Ah, mas tal console teve não sei quantos, Wii U teve quantos?"

 

Mas foram não sei quantos jogos ao longo de sua vida. Wii U tá aí faz 1 ano somente. Pelamordeus, né?

 

Fora que esse vai ter, no minimo, uns 8 jogos peso-pesado pro Wii U. Vc tava reclamando do que, mesmo?

 

O problema é aquilo que eu falei: os jogos tão ai, prestes a sair esse ano. Em termos de jogos de peso, em 2014 o Wii U vai derrubar, pisar, afundar e cuspir na cabeça da concorrencia. Mas alguem sabe disso? Se vc mesmo, Boomer, não sabe... Imagine a molecada do GTA, Minecraft e Battlefield?

Compartilhar este post


Link para o post

Kenshin, eu estou fazendo projeções, vc não entendeu? lol

 

E é por isso msm q eu fiquei triste com a Nintendo, pq se ela tivesse feito um serviço bom, olha só o lixo de lançamento q o PS4 e X1 tiveram em termos do que ofereceram pros seus consumidores.

Compartilhar este post


Link para o post

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

  • Visualizando este tópico:   0 membros online

    Nenhum usuário registrado visualizando esta página.

×

Informação Importante

Ao utilizar este site, você está automaticamente concordando com os nossos Termos de Uso e regras..